ZTOP+ZUMO

Gadget do dia: HP Deskjet Ink Advantage Ultra 5738

Nova multifuncional de altíssimo rendimento da HP incorpora função de FAX, painel LCD e alimentador automático de folhas (ADF)

Já faz algum tempo que testamos a HP DeskJet Ink Advantage Ultra 4729uma multifuncional de entrada que, apesar de ser um equipamento bastante versátil e competente — em especial no que se refere a sua facilidade de interagir com dispositivos móveis — e nos ter deixado uma boa impressão (pun intended), não podemos negar que ela tem um jeitão meio “caixa de plástico” o que pode afastar um consumidor mais “sério” que procura algo mais com cara de equipamento de escritório.

HP_DJ4720_overall

E se isso é de fato um dilema, ele deixa de existir com a chegada no País a HP Deskjet Ink Advantage Ultra 5738, uma versão nova e incrementada da 4729 que agora vem equipada com um visor LCD com touchscreen, alimentador automático de papel (ADF) e função de FAX, um recurso que pode até parecer um paradoxo nos dias de hoje, mas para nós ela é como gravador de DVD em notebook ou seja, pode até ser que a gente nunca use — porém — se um dia a gente precisar, ela estará lá para resolver o problema né?

HP_5738_overall

Se comparado com sua antecessora, a nova Ultra 5738 aparentemente utiliza o mesmo mecanismo de impressão — até 5,5 ppm (páginas por min.) em cores ou até 7,5 ppm em preto — mesmo scanner (resolução nativa de 1.200 ppp), mesmo ciclo de trbalho (até 1.000 páginas/mes) e até o mesmo tipo e quantidade de cartuchos iniciais (3 cartuchos HP 46 preto e 3 cartuchos  HP 46 colorido) o que permite imprimir até 4.500 páginas em preto e até 2.250 páginas em cores.

HP_5738_overall

Fora isso, a Ultra 5738 também vem equipada com interface WiFi 802.11 b/g/n, modem para fax de 33,6 kpbs e porta USB 2.0. Seu alimentador de papel (ADF) tem capacidade para até 35 folhas de papel de até 80 gramas/m².HP_5738_top

Uma novidade muito bem vinda neste modelo é a incorporação de um visor LCD com touchscreen (yaaay!), o que para nós que representa um grande avanço se comparado com o painel físico da 4729 onde certas informações são apresentadas de uma maneira meio cabalística (beirando o exoterismo). Fato é que o seu manual do usuário gasta nada mais, nada menos do que 12 (doze) páginas só para explicar todas essas interações entre botões, luzes e símbolos do LCD.

HP_5738_painel

Segundo a HP o preço sugerido desse produto é de R$ 1.499 mas já pode ser encontrado por R$ 1.319 na loja on-line da empresa. O cartucho HP 46 preto sai por R$ 39,90 mas existem descontos na compra de embalagens com dois (economize 25%) e até três cartuchos (economize 33%).

Para quem acha que R$ 1.500 está um pouco fora do seu orçamento, vale a pena observar que a empresa também comercializa a HP DeskJet Ink Advantage 3836 Wireless que é — aparentemente — uma versão “não Ultra” da Ultra 5738 que pode ser encontrada na Kalunga.com pela bagatela de R$ 499 (uia!)

HP_3836_wiewless

OBSERVE PORÉM que ela utiliza um cartucho diferente — a HP 664 (preço sugerido R$ 39,90) — que na sua versão mais simples (não XL) tem autonomia de apenas 120 páginas em preto e 100 páginas em cores. Fora isso, o produto vem acompanhado de apenas um cartucho preto e um em cores.

Se você é um daqueles que imprimem um documento de vez em nunca e até deixa o cartucho secar na impressora, ela pode até ser uma opção a ser considerada. 🙂

Ainda em tempo:

Como muitos clientes da HP, soubemos do anúncio da Deskjet Ink Advantage Ultra 5738 via e-mail, junto com um descritivo das novidades e atrativos desse novo produto:

HP_5738_email

Até ai nada demais, só que notamos que a mensagem afirma que as “impressões são resistentes a desbotamento e água” o que é — na  realidade — uma meia verdade, já que segundo nossos testes, a tinta preta (baseada em pigmento sólido) é realmente resistente à água e desbotamento, ao contrário da tinta colorida (baseada em corante líquido) que dissolve em contato com a água.

E como sabemos disso? No nosso review da HP Deskjet Ink Advantage Ultra 4729 (que utiliza o mesmo cartucho HP 46) fizemos um teste de resistência ao contato com a água, mergulhando a metade de um documento impresso em preto com diversos detalhes em cores por uma noite e depois retiramos da água e o deixamos para secar.

HP_DJ4720_teste_imp_agua1

O resultando do antes (à esquerda) e depois (à diretita) pode ser apreciado na imagem abaixo. Note que boa parte das cores, em especial o amarelo e o vermelho praticamente sumiram da metade exposta a água, enquanto que o azul resistiu bravamente (mas não deixou de ser afetado) e o preto praticamente nem sentiu o banho:

HP_DJ4720_imp_teste_agua_2

Assim, para garantir que seus documentos sobrevivam ao próximo dilúvio ou tombo na calçada molhada, imprima o que realmente importa somente em preto.

Viu só o que dá não ler os nossos reviews? 😉

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • evefavretto 26/07/2016, 15:18

    A HP pirou. Não acho que ninguém em sã consciência vá pagar 1500 por uma inkjet.

    • Mario Nagano 26/07/2016, 16:05

      Entonces, é que a estratégia comercial da linha Ink Vantage “Ultra” detona o velho e muito criticado paradigma desse mercado onde o fabricante vende impressoras baratas e recuperam a diferença (e ainda tiram um belo lucro) vendendo cartuchos caros.

      Só que para isso, eles vendem a impressora por aquilo que eles acham que ela realmente vale incluindo o lucro (no caso da 5738 ~R$1.500) e vendem o cartucho de altíssima capacidade (~1.500 em preto) por um preço razoável (~R$ 40).

      O curioso é que a HP comercializa um modelo dessa multifuncional “não Ultra” a HP DeskJet Ink Advantage 3836 Wireless pela bagatela de R$ 499, porém ela usa um cartucho diferente, a HP 664 (~R$ 40) — que na sua versão mais simples (não XL) tem autonomia de apenas 120 páginas em preto e 100 páginas em cores.

      Fora isso, a 5738 vem com três cartuchos pretos e três coloridos, enquanto que a 3836 com apenas um preto e um em cores.

      • evefavretto 26/07/2016, 16:24

        Eu entendo isso, mas 1500 parece perigosamente dentro do terreno das laser, que pra imprimir grandes volumes são melhores. Aliás, com 1500 dá pra comprar alguns computadores(ruins, mas)!

        Btw, alguns anos atrás eu comprei uma Ink Advantage pra uma pessoa(uma 4615), com features parecidos(ADF, fax) com cartuchos de 30 reais(algo que a HP propagandeava), também usando 4 cartuchos(os 670). Não lembro o preço agora, mas acho que foi menos de 400, talvez menos de 300, só pra comparar.
        Acho que os cartuchos dela não rendem tanto, porém.

        • Mario Nagano 26/07/2016, 16:48

          Sim, concordo com seu ponto de vista, mas não podemos nos esquecer que, de agora em diante (e espero que não por muito tempo), alguns preços de produtos de TI parecerão ainda mais exorbitantes, mas isso porque eles estão sendo definidos numa época de depressão econômica, subsídios menores (se é que restaram) e dólar bem mais alto do que à anos atrás.

          Alguém ainda se lembra dos notes de R$ 799 e os smartphones mainstream de menos de R$ 1 mil? E do dólar a R$ 1,50?

          Sim estamos vivendo tempos malucos.

          • evefavretto 26/07/2016, 16:49

            Bons tempos 😛

            Mas é, tem isso a se considerar.

  • dflopes 28/07/2016, 15:49

    estratégia interessante da HP ao voltaros tempos de impressora varas cartucho barato.
    Mas será que ela consegue rivalizar com as ecotanks da Epson?

    E.essa função de auto-virar página realmente funciona ou o papel atola?

    • Mario Nagano 02/08/2016, 12:00

      Auto-virar a página??? — Você quer dizer impressão frente e verso ou duplex?

      Se sim o que essa MF tem é o que chamam de duplex manual, ou seja, num primeiro momento o equipamento imprime todas as páginas de um lado. Depois, o usuário pega essas folhas e as coloca de volta na impressora com a face oposta para frente para que este lado seja impresso.

      Pela minha experiência, se o papel estiver bem seco, esse sistema até que funciona bem já que ela não depende de mecanismos complexos que fazem com que a folha fique dando “voltas” dentro da máquina.