ZTOP+ZUMO

HP DeskJet GT 5822: Uma pequena atualização sobre seu sistema de tanque

Tiramos algumas dúvidas com a HP sobre seu novo sistema de tanque e notamos que ele é bem mais simples, prático e descomplicado do que imaginávamos.

Quando escrevemos o post sobre o lançamento da nova HP DeskJet GT 5822, surgiram algumas dúvidas (por sinal, bem interessantes) que a gente deveria ter tirado na hora do evento, mas só que agora é tarde demais né?

Bom, mais ou menos já que, contando sempre com o suporte da assessoria da HP Brasil (Hi Liliana! Hi Raquel, Hi Julia!) pudemos encaminhar essas dúvidas para a HP por email que foram gentilmente respondidas pela empresa.

Nossa idéia era de complementar a nota original, mas respostas são tão interessantes que resolvemos fazer um novo post tanto para destacar essas novas informações, quanto para termos a oportunidade de  tecer alguns comentários de nossa parte.

Assim, sem mais delongas:

Ztop+Zumo: A impressão que tenho é que a GT 5822 é baseada na mesma plataforma de hardware/tecnologia da Ink Advantage Ultra 4729 (ou até mesmo a Ink Advantage 3636) onde foi adicionado o sistema de alimentação por tanque. Isso está correto, ou seja, os mesmos recursos/facilidades dessas impressoras também estão disponíveis na GT 5822?

HP: São produtos com princípios de funcionamento diferentes,  muitos atributos de usabilidade se repetem e levam todos os produtos da HP a oferecerem muita facilidade e qualidade na impressões. Como, por exemplo, a conexão com diversos recursos de impressão sem fio, como o Wi-Fi direto que permite que os usuários conectem a impressora diretamente ao dispositivo móvel no escritório sem necessidade de uma rede sem fio. Além disso, o aplicativo HP All-in-One Printer Remote permite que os usuários imprimam, copiem e digitalizem por meio de um dispositivo móvel.

Nagano comenta: Recentemente dei uma passada no Carrefour para fazer umas comprinhas e topei com uma GT 5822 em cores e ao vivo, o que me permitiu olhar com mais detalhes a sua notória cabeça de impressão — ou mais exatamente a ausência dela — já que ela deve estar guardada na caixa do produto (ou alguém já levou embora):

Mas o que esse mecanismo mostra, é que essa tal cabeça de impressão parece ser — pelo menos pelas ilustrações abaixo — formada não por uma, e sim duas unidades independentes que se parecem muito com um cartucho em cores e outro preto. A diferença fica por conta do fato deles possuem aberturas na parte de cima que recebem a tinta vinda dos tanques.

Trata-se de um sistema bem mais simples do que imaginávamos e que, aparentemente, não mexeu muito no design original da impressora.

Também aproveitei a deixa para perguntar para a vendedora da loja se eles estavam vendendo essa cabeça de impressão avulsa (como se fosse um cartucho normal) e sua resposta é que não e, até onde ela saiba, essa peça só poderá ser adquirida na assistência técnica.

Ztop+Zumo: Existe alguma diferenciação no encaixe dos frascos de tinta para evitar acidentes — do tipo — colocar acidentalmente a tinta magenta no tanque de ciano?

HP: Temos algumas sinalizações para evitar que o consumidor erre o tanque de cada tinta.

Nagano comenta: Taí uma coisa que eu não esperava, já que eu sempre achei que como a ponta do frasco tem que encaixar na entrada de cada tanque, o que custaria fazer um sistema de encaixe com formatos diferentes de modo que o frasco preto só encaixasse na entrada de tinta preta e assim por diante?

Fato é que as entradas são realmente iguais de modo que nada impede a troca acidental:

Porém, se pensarmos em termos de escala de produção, se a HP optasse por encaixes diferentes, a empresa teria que ter pelo menos quatro linhas de produção (uma para cada tipo de ponta/encaixe), ao contrário do que acontece hoje onde um frasco pode ser usado para envasar qualquer tinta.

Nosso palpite é que a HP neste caso fez suas contas e deve ter assumido esse risco, estimando que o número de erros causados por usuários distraídos é relativamente baixo e, se algum dia alguém reclamar, ela sempre pode argumentar que os frascos e as entradas estão bem sinalizados.

Ztop+Zumo: A recarga da tinta deve ser feita apenas quando o tanque estiver no fim ou ela pode ser “completada”, ou seja, um tanque pela metade pode ser enchido até a boca restando assim tinta no frasco?

HP: O tanque de tintas da HP pode ser completada em qualquer momento, não precisa esperar acabar para preencher o tanque. Além disso, a configuração da impressora também é imediata e simples, ou seja, o usuário não precisa esperar para começar a usar após a recarga.

Nagano comenta: Taí outra grande surpresa, já que isso mostra que a HP está sendo até que bastante flexível no que se refere ao consumo da tinta ou seja, nada de contadores draconianos ou garrafinhas codificadas.

Ztop+Zumo: Existe algum mecanismo/procedimento de segurança que impeça — ou pelo menos dificulte —  que aquele usuário mais “pão duro” tente recarregar a GT 5822 com tinta “não original / alternativa / pirata?”

HP:  Não, o consumidor pode perder a garantia do produto caso faça este tipo de tentativa, além de trazer consequências como o mau funcionamento do equipamento.

Nagano comenta: Novamente, uma estratégia simples e sensata, ou seja, o cliente tem o direito de colocar a tinta que quiser na sua impressora mas esteja ciente das consequências.

De fato, um fenômeno inesperado que pode acontecer neste caso é que — de olho nos benefícios da tinta original — muitos usuários de impressoras adaptadas passem a usar a tinta da HP.

Isso pode parecer bizarro mas isso já acontece com o concorrente.

Ztop+Zumo: Existe a previsão de que a HP lance outras impressoras com tanque de tinta no futuro ?

HP:  Por ora não. Mas os indicadores apontam para longevidade dessa nova categoria.

Nagano comenta: Para bom entendedor, meia palavra basta né?

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.