ZTOP+ZUMO 10 anos!

HP Brasil lança computadores com AMD Ryzen

Voltados para o mercado SMB e corporativo, a proposta da empresa é de oferecer a melhor solução de custo x benefício para o seu cliente, independente do fabricante do chip.

A HP Brasil anunciou ontem em um evento em São Paulo sua nova linha de PCs e Workstations para negócios….

… com destaque para dois novos modelo baseados nos novos processadores Ryzen Pro da AMD:

O primeiro deles é o HP Business PC microtorre HP 285 G3 que, como o próprio nome sugere…

… é um desktop compacto (17 x 33,8 x 27,7 cm — LxAxP) do tipo micro-ATX voltado para uso geral e que pode vir equipado com diversas configurações de processador, memória e disco HDD ou SSD sendo que a grande sacada desse equipamento é que como sua placa-mãe é baseada no chipset B350 com Socket AM4 (ou PGA 1331) ela aceita desde processadores APUs de entrada como o AMD PRO A6-9500 (7a geração) dual-core de 3,5~2,8 GHz até o processador AMD Ryzen 5 PRO 1500 quadcore de 3,5~3,7 GHz. Fora isso a HP também oferece a opção de uso dos processadores Ryzen 3 PRO 1200 e Ryzen 3 PRO 1300:

Entre as opções de gráficos, além das GPUs da série R6/R7 já integradas das APUs A6/A8/A10 a empresa também oferece aceleradoras gráficas discretas AMD Radeon R5 420/R7 430 e GeForce GT 730 da Nvidia.

De resto o HP 285 G3, vem equipado com módulo de segurança TPM 2.0, dois slots para pentes de memória DDR4 2666 com capacidade máxima de até 2 pentes UDIMM NECC 32 GB, placa de som Realtek ALC3601 + alto falante interno de 2 watts, um slot PCIe x16, um PCIe x1, uma PCI, um slot M.2 (para módulo Wi-Fi+bluetooth opcional) e outro para disco SSD padrão M.2 2230/2280 (PCIe x4). Na parte de trás podemos ver a porta de rede Gigabit Ethernet, quatro portas USB 3.1, suas USB 2.0, uma porta VGA e uma HDMI. Ele pode já vir com Windows 10 ou FreeDOS 1.2 pré-instalado de fábrica:

Já o segundo lançamento é o HP ProBook 645 G4, um modelo leve e fino (34 x 2,1 x 24 cm — LxAxP fechado) com desenho ultra-slim que incorpora diversos elementos da linha Elitebook, que inclui diversos recursos de segurança normalmente encontrados nos seus modelos corporativos o HP Sure Start que recupera BIOS automaticamente e o HP Sure Click, um recurso de navegação que isola as páginas web (SandBox Browser) permitindo assim proteger os dados, o dispositivo e a identidade do consumidor de ameaças.

O produto também conta com a curiosa HP Privacy Camera 7, uma idéia por sinal até que meio antiga, mas que voltou com força neste ano (talvez por causa dele?) e que nada mais é do que uma portinha deslizante que bloqueia a visão da lente da webcam, garantindo assim o máximo em termos de privacidade:

De resto o Probook 645 G4 vem como a certificação MIL-STD 810G (resistente a quedas, impactos, vibrações, etc.) e pode vir com três opções de processadores APUs: O AMD Ryzen3 PRO 2300U de 2,0~3,4 GHz, o AMD Ryzen 5 PRO 2500U de 2,0~3,6 GHz e o AMD Ryzen 7 PRO 2700U de 2,2~3,8 GHz — todos modelos quadcore com gráficos Vega 6/8/10 integrados:

Esse sistema vem equipado com tela LCD-LED de 14″ com resolução HD (1.366 x 768 pixels) ou Full HD (1.920 x 1.080 pixels) até 32 GB de SDRAM DDR4 2400, teclado resistente a derramamento de água (com dreno) e retroiluminado (opcional), webcam com resolução HD 720p, porta de rede Gigabit Ethernet, Wi-Fi 802.11a/b/g/n/ac (2×2) + bluetooth 4.2, três portas USB 3.1, uma USB 3.1 type-C, uma porta HDMI, SVGA e, som (combo fone + microfone), slot para cartão Micro SD e conexão para docking station:

Seu sistema de bateria interna é formado por três células de 48 Wh com tecnologia de íons de lítio, cuja autonomia é estimada pelo fabricante em até 13h30m. Curiosamente ele pode ser alimentado tanto pela sua porta USB-C quanto por meio de uma entrada de força convencional de 45 Watts ou 65 watts.

Segundo Bruno Ortolani, gerente de categoria de PCs da HP Brasil, a sua parceria com a AMD ampliou o seu portfólio, agregando um produto com excelente custo-benefício e altíssimas qualidade e performance. Com isso ele quer dizer que seus clientes estão — antes de mais nada — interessados primeiramente em um produto com as características técnicas e o padrão de qualidade da HP, de modo que a marca do processador entra como um fator secundário na sua proposta de valor, ou seja, o cliente explica a sua demanda e a empresa apresenta a melhor solução dentro da faixa de preço definida.

Para mais informações visite o site da HP no Brasil.

Ainda em tempo:

Entre uma conversa e outra no evento da HP ouvimos a confirmação de que a empresa irá trazer para o Brasil o HP Envy X2 com processador Qualcomm — o notório Always Connected PC cujo protótipo tivemos a oportunidade de ver em cores e ao vivo durante o Tech Summit da Qualcomm no fim do ano passado:

Isso de um certo modo vai de encontro com outras histórias que já ouvimos do pessoal da Qualcomm que existe sim a intenção de trazer esse equipamento para cá até o fim do ano, mas não sabíamos quem seria o fornecedor do hardware, nem quem seria a operadora que vai oferecer um plano de dados compatível com esse tipo de uso, já que o bom senso nos diz que para esse produto emplacar no Brasil ele vai precisar ser uma solução completa de hardware e conectividade.

Vamos esperar para ver.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.