Hands-on: os irmãos do Asus Transformer Prime

H

Para a Asus, o Mobile World Congress 2012 não foi apenas a primeira aparição oficial do incrível Padfone: o pessoal de Taiwan complementou sua linha de tablets Android 4.0 e tela grande com mais dois modelos (Transformer Pad Infinity e Transformer Pad 300), além do Transformer Prime, anunciado em novembro e agora rebatizado como Transformer Pad Prime, além de velho conhecido deste ZTOP.

Completam a linha os tablets Android com tela menor (7″) Asus MeMo 171 e MeMo 370T, que vi no começo do ano na CES 2012, e o Transformer TF101, o primeiro tablet da Asus.

Todos lindos, leves, metálicos. Minha pergunta é se a Asus tem a mesma experiência da Samsung em poucas vendas de tablets Android, em um mundo dominado pelo iPad (e logo mais, vem o iPad3/iPad HD).

Primeiro, o Transformer Pad Infinity: é o novo topo de linha em tablets com Android. Números enormes: tela IPS de alta resolução (1920 x 1200) protegida por Gorilla Glass, processador Qualcomm Snapdragon S4 dual-core de 1,5 GHz para a versão com conectividade LTE e o teclado/bateria opcional que transformam o tablet em um netbook, como a maioria dos outros portáteis da marca – um diferencial bacana em relação aos concorrentes.

O teclado é praticamente o mesmo do Padfone e do Transformer Pad Prime, fino e elegante. A tecnologia de som do tablet é fornecida pela SonicMaster.

O Transformer Pad Infinity tem ainda uma câmera de 8 megapixels (vídeo em 1080p) com lente f/2.2 – primeira vez que vejo algo assim em um tablet (apesar de achar que tablets não são máquinas fotográficas…). O bicho tem apenas 8,5 mm e seu acabamento é todo em metal, como os Zenbooks.

Já o Transformer Pad 300 vem com uma tela igual de 10,1″ com resolução menor (1280 x 800), igualmente fino (9,9 mm) e colorido, seguindo também o conceito dos outros modelos do ultrabook Zenbook: em vermelho, azul e branco – e Android 4.0. Como os outros modelos, também tem a base opcional com teclado e bateria extra, além de portas de expansão.

Dá para prever que esse modelo será a versão (quando forem liberados os preços) de entrada da Asus para tablets com Tegra 3 – a Asus diz que o público-alvo são “jovens, modernos e high-tech” (ah tá, por isso é colorido…). E, quem sabe, vir a substituir o Transformer original.

A câmera traseira é de 8 megapixels também, e o acabamento é menos “não olha feio que eu deixo marca de dedo”que seus pares.

Nada ainda sobre data de lançamento ou preços, mais infos em inglês na Asus.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

<span class="dsq-postid" data-dsqidentifier="57027 http://ztop.com.br/?p=57027">comentários</span>

  • Lindos!!!
    Realmente, na minha opinião, os Tabletes da ASUS são a unica alternativa ao iPad.
    Principalmente pela opção do teclado…

  • Então a linha vai ser assim:

    1 – Pad Infinity (Tegra 3, Full HD)
    2 – Pad Infinity (Snapdragon, LTE, Full HD)
    3 – Pad Prime (Tegra 3, HD)
    4 – Pad 300 (Tegra 3, HD, de entrada)

    Não vejo futuro pro Prime desse jeito: o usuário pode comprar o Pad 300 (mais barato) ou o Infinity Quad-Core (Full HD), sem problemas com GPS e com o mesmo processador que o Prime. E a Asus tem um péssimo sistema de nomes para seus produtos… No lugar de Infinity, o tablet com conectividade LTE poderia ganhar outro nome: os dois Infinity são produtos totalmente diferentes! Tirando o Prime de circulação, a linha da Asus ficaria mais enxuta e concisa. Assim, na nova geração, teríamos:

    1 – Pad Infinity: Tegra 3, Full HD, design em alumínio
    2 – Pad Infinity (que poderia ser chamado de Connect, por exemplo): Snapdragon, LTE, Full HD
    3 – Pad 300 (ou outro nome melhor): Tegra 3, HD

    • Mas se ela tirasse o Prime de circulação, ela estaria matando um produto com poucos meses de vida, fora o dindin gasto com marketing em cima dele, enfim, seria investimento jogado no lixo, deixa ela pelo menos recuperar o investimento …

      • A própria Asus matou o Prime com os problemas de conectividade WiFi e GPS…

        • Então quer dizer que a Apple tb matou o iPhone 4 com o problema da antena?

    • Mas o S4 dual core é mais rápido que o Tegra3 quad… (salvo alguns benchmarks gráficos).

      E tem o PadPhone também. 🙂
      E a nomenclatura não tem solução mesmo.

      • Não citei o Padfone pois o mesmo não é um tablet propriamente dito…

        Acho que a Asus matará o Prime mesmo… Quem quer um produto similar tem a opção do Infinity com Tegra 3 ou do 300 (sem o design em alumínio)…

        • O Prime tem ainda o problema da nomenclatura descarada me-processa-porque-eu-copio-ideia-mesmo-e-to-nem-ai-pra-hasbro… 😀

  • iria pegar o 1º transformer, mas vou esperar esse TF Pad 300, pelo processador dele ser quad core , vai ser uma boa..
    Estou esperando a data de lançamento..

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos