ZTOP+ZUMO 10 anos!

Hands on: Lumix DMC-FS3

Para mim, a Panasonic é a Toyota dos eletrônicos de consumo: mesmo sem contar com um marketing agressivo, ela continua firme e forte no mercado com uma linha de produtos que se não chamam tanto a atenção na loja, pelo menos não decepciona aqueles que decidem pela sua compra.

Esse é o caso das câmeras Lumix, uma linha que não é tão conhecida quanto as Cybershot mas que é dona de um charme todo especial desde sua associação com a empresa alemã Leitz, que utiliza a tecnologia da Panasonic nas suas Leica digitais e que, em contrapartida, permite a Panasonic ostentar as objetivas Leica em suas Lumix. Isso foi uma bênção e uma maldição para a marca, já que a Lumix tornou-se uma marca premium da noite para o dia, mas que também começou a ser considerada um equipamento caro.

E é essa imagem que a Panasonic deseja desfazer com a chegada da linha FS, que oferece um produto que mantém o visual e a maioria dos recursos da linha FX por um preço bem mais camarada. Entre esses novos modelos, o Zumo teve acesso ao modelo DMC-FS3, um modelo slim de 8,1 Megapixels, ótica Leica e o preço sugerido de R$ 999. Medindo apenas 9,5 x 5,3 x 2,2 cm (LxAxP) e 115 gramas de peso, a FS3 é ligeriamente menor que um maço de cigarros e entra facilmente em qualquer bolso de camisa. Seu corpo metálico disponí­vel nas cores preto e pink não possui muitos pontos de apoio, de modo que é aconselhável o uso constante da sua correia de pulso que já acompanha o produto.

Nagano comenta: Gostaria de de abrir um parêntesis nesta análise e falar um pouco sobre os modos estranhos que as pessoas seguram suas digitais compactas para tirar fotos. Um bom exemplo é aquele em que a pessoa segura a câmera com as pontas dos dedos posicionando a mesma a uma certa distância da sua face. Alguns até chegam a “abrir as asinhas” como no exemplo abaixo:

Apesar de ajudar a arrancar uma risada da pessoa a ser fotogradada, essa posição é tão popular quanto instável ao ponto de acreditar que o sistema de estabilização de imagem foi criado especialmente para esse caso. Minha sugestão é que a pessoa pegue a mão esquerda e faça um “sinal de positivo” com o polegar, formando uma espécie de “L” junto com o indicador, criando assim um apoio firme para qualquer câmera. A mão direita pode manter a digital na posição correta e o botão de disparo deve ser pressionado com a ponta do dedo indicador:

Além da maior firmeza e estabilidade, o fotógrafo ocupa menos espaço lateral e não corre o risco de passar por ridí­culo.

(Ah sim, de volta para a análise:)

Minha suspeita é que para manter a FS3 numa faixa de preço tão agressivo sem comprometer sua qualidade, uma das estratégias adotadas foi de equipar a mesma com uma nova objetiva Leica DC VARIO-ELMARIT (6 elementos em quatro grupos) com zoom de 3x (33~110 mm em sistemas de 35mm) uma meia-grande angular + meia-teleobjetiva que atende a maioria das situações  de seu público alvo, ou seja, fotos de grupos, paisagens e retratos. Note que o custo de produzir uma lente zoom a partir de 35 mm é bem menor do que, por exemplo, a partir de 28 mm que, por sinal equipa boa parte das Lumix compactas.

Seu sensor CCD de 1/2,5″ e 8,1 MP de resolução nativa, permite produzir imagens de até 3.264 x 2.448 pixels no formato 4:3, 3.264 x 2.176 pixels no formato 3:2 ou 3.264 x 1.840 pixels no formato 16:9. Ele também pode gravar ví­deos na resolução VGA a 30 qps (quadros por segundo) com o tempo limitado pelo espaço livre da sua memória interna de 50 MB ou externa via cartão SD ou SDHC de maior capacidade.

Como era de se esperar, a FS3 é bastante rica em recursos de automatização, com destaque para o chamado iA (Intelligent Auto) mode que ajusta simultaneamente cinco funções automáticas como o Mega O.I.S. (estabilizador de imagem), Intelligent ISO Control (sensibilidade de ISO), Intelligent Scene Selector (seleciona um modo de cena), Face Detection (detector de face) e Quick AF (foco rápido), tudo automaticamente. Os controles estão todos ao alcance do polegar e os comandos, apesar de intuitivos, podem confundir o usuário menos acostumado com o equipamento, de modo que uma boa lida no manual não deve ser desprezada.

Sua tela LCD de 2,5″ e 230.000 pontos ocupa quase que toda a parte de trás do equipamento garantindo uma boa pré e pós visualização da imagem.

Os modos de cenas são 20 no total e entre as situações clássicas como Retrato, Paisagem ou noite estrelada, a FS3 oferece ajustes bastante específicos para fotografar festas, fotografar da janelinha do avião, debaixo dágua, crianças de colo (2 modos) e até animais de estimação. No caso das crianças e animais, o usuário tem a opção de informar o nome e a data de nascimento, de modo que isso fica registrado no arquivo da imagem.

A câmera é alimentada por uma pequena bateria modelo DMW-BCE 10E de 3,6 V x 1.000 mAh que pode ser carregada por meio do recarregador DE-A39 que já acompanha o produto e já vem com seu próprio plug de de tomada embutido, dispensando o uso de fios. Economia de portas também é a palavra de ordem na hora de ligar a câmera no PC, já que a mesma utiliza um conector proprietário que serve tanto para ligar um cabo USB quanto áudio e ví­deo. Abaixo dele podemos ver uma entrada para adaptador de rede elétrica de desenho também proprietário (boo!). A porta USB pode ser usada tanto para transferir dados para o PC quanto para imprimir fotos diretamente numa impressora equipada com uma interface PictBridge.

Nos testes realizados, o desempenho da FS3 foi boa, especialmente em ambientes com pouca luz natural e sem o uso de flash, situação em que o Mega O.I.S. e o Intelligent ISO são mais solicitados e deram conta do recado, como podemos ver no exemplo abaixo:

Mas como uma câmera mais voltada para uso casual mas que também se comporta bem em ocasiões mais formais, sinto falta de uma grande angular mais aberta (28 mm anyone?) que é mais útil fotos de grupos em ambientes fechados. No mais, pelo preço sugerido de 999 reais, a Lumix DMC-FS3 é um produto interessante, sofisticado e que oferece a maioria dos recursos e facilidades desejados pelos consumidores ou consumidoras que podem preferir uma câmera pink. Mais informações sobre esse produto pode ser encontrado no site da empresa (www.panasonic.com.br).

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • aline

    eu preciso de ajuda!
    comprei uma essa camera porem não consigo colocar na função do cartão… ja li o manual e nele tbm não tem.. um dia esla esta na memoria interna em outro no cartão..eu não sei oq fazer!
    por favor, me ajude!!!!

    att