ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Hands On: Kingston SSDNOW V Series 128 GB (com Notebook Upgrade Kit)

Depois do acordo de distribuição com a Intel, a Kingston amplia a sua oferta de discos SSD com a chegada da linha SSDNOW série V, mais voltada para pequenas empresas, profissionais liberais e até consumidores finais. Este Zumo teve acesso ao modelo de 128 GB que pode ser colocado em funcionamento em pouquíssimo tempo, graças ao seu kit de instalação incluso.

Se comparado com a série X25-M 2G (já testado por esse Zumo), o disco V Series vem com um gabinete de alumínio na cor cinza escuro e um curioso acabamento rugoso que facilita a sua manipulação.

E como era de se esperar, o disco segue o formato padrão de um disco de notebook de 2,5 polegadas e conector SATA 150 padrão – permitindo seu uso até em desktops. Por ser relativamente leve e não ter peças móveis, o disco funciona sem problemas até pendurado pelo fio, procedimento que não recomendamos, mas que pode até quebrar o galho numa situação de emergência.

Por dentro, o V Series é praticamente idêntico a outros SSDs que já vimos antes: uma placa de circuito impresso com diversos chips soldados. Aqui nossa primeira surpresa: esse  disco parece ser um OEM da Toshiba e não da Intel.

Apesar das disso se comparado com a placa da  o X25-M a arquitetura básica está toda lá: oito chips de memória flash montadas em ambos os lados da placa…

… um chip controlador de memória da Toshiba (provavelmente um TC58NCF618GBT) e um chip  de RAM da Winbond que deve funcionar como buffer de memória.

Como o upgrade de um disco não é um procedimento simples, em especial para aqueles que não sabem ou não gostam de mexer com hardware, a Kingston desenvolveu uma série de kits de upgrade tanto para notebooks…

… quanto para desktops:

Existe até o chamado SSDNow 2.5″ to 3.5″ SATA Drive Carrier, um curioso estojo adaptador de disco SSD 2,5″ para 3,5″ vendido como opcional:

Este Zumo teve acesso à uma versão dos V Series na versão de 128 GB que, além do disco propriamente dito, também veio com um case para disco externo com porta USB com seu respectivo cabo de comunicação e um CD contendo o True Image HD da Acronis (aparentemente uma versão OEM do True Image Home).

Para testar se esse procedimento funciona, usamos como vítima um netbook da ASUS — o 1201T — que estava de bobeira aqui na bancada e novamente abrimos o portátil para retirar seu disco rígido…

… e colocar no seu lugar o SSD da Kingston:

Feito isso, basta abrir o case para disco externo e encaixar o HD no seu interior, um procedimento simples que pode ser feito sem o uso de ferramentas:

Ai é só ligar o disco externo no portátil, inserir o CD da Kingston na leitora (no nosso caso um modelo externo com porta USB) e dar um boot no sistema, que irá carregar o sistema da Acronis. Feito isso, basta solicitar a clonagem do conteúdo do disco externo para o interno, confirmar as opções de particionamento e formatação do disco destino e confirmar a operação, cujo tempo pode variar de alguns minutos até algumas horas dependendo da quantidade de informação contida no disco de origem. Interessante observar que esse programa é capaz de reconhecer que o disco destino é maior que o de origem, de modo que ele ajusta automaticamente o espaço disponível no novo entre as partições que já existem no disco de origem.

Feito isso se tudo funcionar de acordo com o previsto, basta desligar o computador, desconectar o disco externo e reiniciar o sistema.  Agora ele inicializa em 26 segundos e no índice de experiência do Windows a pontuação do disco passou de 5,9 para 6,9 pontos.

Outra coisa interessante nesse caso é que além do novo disco, o usuário ainda acaba com um disco externo com porta USB que ele pode reformatar e usar para armazenar dados, assim como fica com o utilitário da Acronis, que pode ser utilizado mais vezes. De um certo modo isso faz com que esse kit seja até ecologicamente correto já que ele não gera muito lixo, a não ser sua embalagem que pode ser reciclada.

Com o preço sugerido de R$ 1.407 (disco + kit de instalação para notebook ou desktop) ou R$ 1.349 (somente o disco), o V Series de 128 GB não é um equipamento barato, mas se comparado do que já vimos no passado, sua relação entre custo x benefício já melhorou muito principalmente se levarmos em consideração que o SSDNOW série E topo de linha (ou X25-E da Intel) de 64 GB ainda sai bela bagatela de R$ 4.014 – e isso sem kit de instalação.

Fora isso a empresa ainda oferece o VSeries nas versões de 64 GB por R$ 775 e o de 30 GB por R$ 453 (preços sugeridos), o que pode ser uma alternativa para aplicações verticais que demandem mais resistência e desempenho do que capacidade de armazenamento propriamente dito.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Pingback: Tweets that mention Zumo Blog: Tecnologia. Opinião. Inteligência. » Hands On: Kingston SSDNOW V Series 128 GB (com Notebook Upgrade Kit) -- Topsy.com()

  • bRox

    Continua bem salgado, acredito que até 2011 teremos algo mais em conta e com maior capacidade…
    A baba continua escorrendo de qualquer forma!

  • walter

    A Kingston deixou de fazer o SSDNow com o controlador Intel por causa da recusa de Santa Clara em fornecer o firmware com o suporte a TRIM pelo preço que a Kingston gostaria de pagar.

    Tanto que os modelos com controlador Intel não vão receber o firmware com TRIM enquanto os com Toshiba vão. (apesar da implementação estranha no controlador dos nipônicos).

    • Vendo a lista de preços da Kingston dá a entender que ela continua a vender os SSDs da Intel X25-M e X25-E só que mais voltados para o mercado corp e servidores. Essa série V parece ser uma versão mais em conta para o mercado de consumo.

      • luiz

        mais em conta? Não vou nem perguntar quanto que eh os que são voltado para servidor.

        Quando ele custar menos que um notebook inteiro ai da pra pensar.

      • walter

        Eu quis dizer a linha SSDNow V (Value?), a que tem/tinha o mesmo controlador dos Intel X25-V.
        Imagino que por venderem mais caro os outros, o custo do firmware com TRIM (que deve ser essencial para uso em servidores com IOPS alto) se dilui mais facilmente.

  • Eu também testei o Kingston SSDNOW V Series em um HP Pavilion DV6000 com 4 GB de RAM e processador Turion X2. Ele rodava Windows 7 Ultimate, lotado de coisas.

    O tempo de boot (do botão de ligar ao desktop carregado) foi de 1'46'' para 45'. Uma senhora aceleração. Para quem quiser pagar o preço, vale a pena.

    Mas que é um bichinho caro, isso é…

  • Pingback: Zumo Blog: Tecnologia. Opinião. Inteligência. » Gadget do dia: MacBook Air (novo)()