Hands-on: Blu-ray LG BDP370 (sem o YouTube, por enquanto)

H

LG BD370: luz azul quando reproduz Blu-ray

Estou com o Blu-ray player BD370, da LG, para testes. Já mexi um pouco com o aparelho (que acessa o YouTube via cabo Ethernet, mas isso é tema para outro post) e fiz uma avaliação rápida de algo que sempre quis saber, mas nunca tive um player pra botar em prática: muda alguma coisa ver DVD no Blu-ray? Muita coisa, por sinal – com o cabo certo, claro.

Ah, sim, este Zumo, em parceria com a LG Electronics, vai dar (sim, dar!) um BD370 para nossos leitores. Aguarde as instruções na próxima semana.

LG BD370

O BD370 tem, na sua parte frontal, a gaveta do disco, um botão central que troca de cor de acordo com o disco em uso (azul para Blu-ray, como na imagem acima, laranja/vermelho para DVD e roxo para outros formatos, como DivX) e um compartimento com poucos controles e uma porta USB:

Painel frontal com porta USB

O aparelho veio com uma cópia do Cavaleiro das Trevas, que é um baita filme para ver em Blu-ray.

Mas isso, por enquanto, não importa: eu queria ver como se comportava o Blu-ray reproduzindo DVDs, via porta HDMI, lado a lado com meu velho e bom DVD player (um dos primeiros modelos portáteis da Philips), ligado via cabo videocomponente. Peguei a segunda temporada de Sopranos (estou assistindo aos poucos, por sinal) e botei a abertura para rolar.

No DVD, a imagem apareceu com as tradicionais faixas acima e abaixo da imagem, com a qualidade (480i) bem menor.

Veja as duas imagens e compare os pontinhos dentro das letras da placa. A primeira é a do DVD, a segunda do Blu-ray, que encheu a tela por completo graças ao upscaling da imagem:

No DVD, a imagem aparece com faixas na tela

Placa vista no Blu-ray: tela cheia, veja os detalhes na letra

Na tela, a diferença é gritante. Olha só como fica o Tony Soprano em DVD e em Blu-ray:

E a cara de Tony Soprano fica com menos definição.

Tony Soprano no Blu-ray: expressão mais "suave"

A TV usada foi uma LG New Plasma de 42″ full-HD com sintonizador digital.

O BD370, por conta da entrada USB, também reproduz arquivos de foto, música e vídeo direto do pen drive. Fiz o teste com um arquivo DivX e funcionou muito bem. A qualidade de imagem não foi tudo isso por conta do arquivo usado (um DivX de 1 hora, 350 MB, definição padrão), mas ficou melhor que converter DivX para DVD ou ligar o notebook no televisor.

Agora dá licença que eu vou assistir mais alguns episódios de Sopranos – e terminar de configurar o YouTube no aparelho (já tentei compartilhar a conexão no Mac, mas não rolou por algum mistério misterioso ainda). É uma tarefa que deveria ser simples, mas alguma coisa (roteador? notebook?) atrapalhou o meio de campo. Alguém aí tem um cabo Ethernet de uns 10 metros para emprestar?

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos