Guerra de patentes: Google compra Motorola Mobility (!!!)

G

Do blog do Google, post assinado por Larry Page e recém-publicado:

“Desde seu lançamento em novembro de 2007, o Android não apenas ampliou as escolhas do consumidor mas também melhorou toda a experiência móvel para os usuários. Hoje, mais de 150 milhões de dispositivos Android foram ativados em todo o mundo, com mais de 550 mil aparelhos por dia, com uma rede de 39 fabricantes e 231 operadoras em 123 países. Dado o sucesso fenomenal do Android, estamos sempre de olho em novos meios de melhorar o ecossistema Android. E é por isso que estamos anunciando que fixemos um acordo para comprar a Motorola Mobility”

Do comunicado oficial:

  • o acordo de compra é estimado em US$ 12,5 bilhões, e foi aprovado pelos conselhos diretivos das duas companhias.
  • a Motorola Mobility será mantida como uma empresa separada.
  • O compromisso total da Motorola Mobility com o Android criou um complemento ideal para as duas companhias. Juntos, vamos criar experiências de usuários incríveis que vão ‘turbinar’ todo o ecossistema Android para benefício dos consumidores, parceiros e desenvolvedores. Aguardo ansiosamente para receber os ‘Motorolanos’ em nossa família de Googlers“, afirmou Larry Page, CEO do Google.
  • Essa transação oferece um valor significativo para os acionistas da Motorola Mobility e fornece grandes novas possibilidades para nossos funcionários, consumidores e parceiros ao redor do mundo. Compartilhamos uma parceria produtiva com o Google para melhorar  a plataforma Android, e agora por meio dessa combinação poderemos fazer mais para inovar e fornecer soluções móveis incríveis para nossos aparelhos”, disse Sanjay Jha, CEO da Motorola Mobility .
  • Esperamos que essa combinação nos permita criar novos níveis para o ecossistema Android. Entretanto, nossa visão para Android continua sem mudanças, e o Google permanece comprometido com o Android como plataforma aberta e uma comunidade open-source vibrante. Vamos continuar a trabalhar com nossos valiosos parceiros Android para desenvolver e distribuir aparelhos inovadores movidos a Android“, comentou Andy Rubin, vice-presidente sênior de mobilidade no Google.

Primeiras coisas que me vêm à cabeça e outros comentários gerais:

1) isso tem a ver com a guerra de patentes em torno do Android. Motorola tem patentes importantíssimas de telefonia e comunicações. Desse modo, o Google se protege (e vai ao ataque contra Apple e Microsoft).

2) Google comprando fabricante de hardware? Isso é NOVO. Pensando no ponto de vista das patentes, tem lógica. E teremos mais aparelhos Android “puros”, sem intervenções bizarras (Motoblur, Timescape) e desnecessárias. Desse jeito, o Google também controla hardware + software + serviços (lembra uma certa empresa com nome de fruta, certo?)

3) O CEO Sanjay Jha, na semana passada, jogando verde na Microsoft: era puro vapor!

4) Adeus aparelhos dual-sim ou low-end. Agora é que a Motorola vira 100% Android (e aí pode ter dual-sim, claro :P).

5) Quem será o primeiro fabricante a pular fora do mundo Android pós-Motorola? LG? Sony Ericsson?

6) Próximo passo da Microsoft: comprar a Nokia pra valer?

7) do TechCrunch, para entender o tamanho da coisa: a Motorola tem um “portfólio de 14.600 patentes e outras 6.700 patentes pendentes”.

8 ) Vale lembrar que existem DUAS Motorolas: a Mobility, que foi comprada pelo Google, e a Solutions, que continua independente (até que alguém a compre também).

9) Ainda bem que serão empresas distintas: a cultura corporativa (careta e, por que não dizer, WASP) da Motorola é totalmente distinta do liberalismo californiano do Google.

10) o WSJ crava: é a maior aquisição do Google até hoje.

11) prêmio de futurologista do dia vai pro analista de mercado Ben Bajarin, que chutou a compra na semana passada.

12) como bem lembrou o Cesar Cardoso no Google+: “Agora falta a segunda parte: vender tudo o que não for P&D e patente; certeza que Huawei, ZTE ou alguma outra chinesa adoraria comprar as fábricas da Motorola Mobility. Neste ponto, manter a Motorola Mobility como uma empresa separada é uma péssima ideia e só serve para criar incerteza com parceiros importantes como Samsung e HTC.”

13) Os demais parceiros de Android me parecem um tanto apáticos (e corporativos) ao comentar a aquisição.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos