ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Google compra o YouTube

E não é que os boatos eram verdade? O Google anunciou hoje a compra do popular site de ví­deos YouTube, por nada menos de US$ 1.65 bilhões de dólares. Sim, bilhões, com B maiúsculo e cifrões bem grandes, uma “verdadeira pechincha”. O valor vai ser pago em ações do Google, ou seja, em alguns meses esse dinheiro vai crescer bastante. A marca YouTube vai ser mantida, e todos os 67 funcionários mantém seus empregos.

A pergunta que fica é… porque? Só pela marca? A tecnologia o Google já tem, com o Google Video. Aliás, como fica o Google Video? O Google vai manter dois serviços similares no ar, ou vai especializar o Google Video em venda de conteúdo e deixar o YouTube como lugar pro povão postar clipezinhos engraçados?  Só o tempo dirá.

Vou aproveitar a deixa e mandar uma sugestão pro Google, vai que eles ouvem: integrem o YouTube ao GMail. Mais ou menos dessa forma: Se eu anexar um ví­deo a uma mensagem criada no GMail, ele vai automaticamente pro YouTube, marcado como “privado”. O destinatário da mensagem recebe, no lugar do arquivo em anexo, um link (ou embed na mensagem mesmo) pro ví­deo. E só o destinatário e remetente poderão ver o clipe (assim você pode mandar ví­deos das férias para a famí­lia sem medo do ridí­culo global).  Todos ficam felizes: netinho que mandou o ví­deo, vovó que assistiu, e o provedor que não teve que lidar com anexos de 20 MB nas inboxes dos usuários.

Que tal hein? A sugestão é de graça, mas não esqueçam de me mandar um presentinho caso resolvam usar 😉

  • > porque? Só pela marca?

    Pergunta: O Orkut é um dos piores mecanismos de rede social que existem. O MySpace é talvez pior que o Orkut. São páginas feias, com poucas funcionalidades, que vivem dando pau e irritando os usuários. Se existem dúzias de alternativas melhores e gratuitas, por que o Orkut é tão mais massivamente popular no Brasil e o MySpace nos EUA?

    Se Linux é melhor e de graça, por que as pessoas pagam pra usar Windows?

    Resposta: porque seres humanos não são agentes racionais perfeitos, porque comportamento social é difícil de prever, e pela força da inércia. É vantajoso você usar o sistema que já tenha mais gente usando, e o ciclo de feedback envolvido pode gerar resultados espantosos.

    O Google Video chegou antes que o YouTube e pode-se argumentar que tem uma interface melhor, mais limpa e rápida. Na época saíram vários outros, mas por uma combinação de fatores complexos o efeito bola de neve favoreceu o YouTube. A única vantagem que o YouTube tem sobre os outros são usuários, mas nesse ramo número de usuários é tudo o que importa.

    O Google não comprou marca, muito menos tecnologia. O Google comprou 20 *milhões* de usuários por mês. Se cada usuário desses gerar 10 doláres em trinta dias (por exemplo, em propaganda), o investimento estará recuperado em menos de 9 meses.

  • Ótima ideia da integração com o GMail, mas assistir o video estaria ligado à Google Account, isso forçaria o destinatário a ter uma conta pra ver o video.

  • >> A sugestão é de graça, mas não esqueçam de me mandar um presentinho caso resolvam usar

    Um presentinho do tipo 1% do preço que eles pagaram no YouTube?

  • Eu pediria por 1% dos *lucros* que eles conseguirem com a compra.

    O Google gastou 1.5% da empresa pra comprar o YT; as ações do Google já subiram 5%. 3.5%*sizeof(google) de lucro instantâneo.

  • Hmmm… é, 1% dos lucros seria bom. Mas se não rolar, 1% do YouTube estaria ótimo mesmo 🙂