ZTOP+ZUMO 10 anos!

Google Chrome OS vai levar o Linux ao desktop?

chrome_netbook

Agora a coisa é séria. É o Google, grande buscador onipresente (onisciente?) que mostra suas cartas na mesa para levar a internet ainda mais longe com o Chrome OS. E os detalhes, ah, os detalhes, contam algumas coisas ainda mais interessantes.

Em resumo, o Chrome OS é o sistema operacional baseado em cloud computing.

Bote uma base Linux (será baseado direto no kernel do Linux, “que não tem sabor”, segundo Felix Ximenes, diretor de comunicação do Google Brasil), rode o Chrome por cima e deixe todos os aplicativos na internet. Sem configurações bizarras de rede, drivers, codecs e tudo aquilo que espanta o usuário médio do Linux hoje em dia (não me venham com o papo de que “você cria seu Linux compilando código”. Eu mantenho distância de qualquer compilador na minha vida desde 1997, pelo menos, e tenho certeza que 99% da população não-nerd quer usar um sistema, não criar o seu próprio.). Acredito, sim,  que o Chrome OS irá tornar extremamente fácil a experiência do Linux no desktop. A resposta está na simplicidade.

E acho que estou no caminho certo. Vamos ao post original do Google sobre o tema:

Velocidade, simplicidade e segurança são os aspectos principais do Google Chrome OS. Estamos projetando o sistema para ser leve e ligeiro, para ligar e já te levar à web em poucos segundos. A interface de usuário é mínima para te atrapalhar pouco, e a maior parte da experiência do usuário vai para a web. Como fizemos com o navegador Chrome, vamos voltar ao básico e redesenhar completamente a arquitetura de segurança do OS, para que os usuários não tenham que lidar com vírus, malware e atualizações de segurança. Deve apenas funcionar”.

“(…) Computadores têm que melhorar. As pessoas querem acesso instantâneo ao e-mail, sem perder tempo esperando pelo boot do computador e a abertura do browser. Eles querem computadores que funcionem tão rápido como da primeira vez”.

Desse modo, baseado na simplicidade (e apenas nela), o Chrome OS tem tudo para ganhar. Seu sucesso, entretanto, não depende apenas do Google. Depende muito dos desenvolvedores criarem uma base forte de aplicativos online (Google Docs já é uma “killer app” para o Chrome OS logo no começo) e, de nada adianta ter aplicativos e sistema operacional se não existirem máquinas rodando o Chrome OS.

Na seara do hardware, entramos numa zona nebulosa e altamente interessante: o Chrome roda no velho e bom x86, mas também em processadores ARM. E, além de saber se o Chrome OS funciona mesmo, de certo modo o Google vai acabar causando uma boa “briga” (no sentido de boa para o usuário) ao tornar o Chrome OS disponível em mais de uma arquitetura de processadores, daquelas boas de acompanhar dos bastidores. Sem parceiros de hardware, o Chrome OS não será nada (e é algo que sua concorrente Microsoft sabe fazer muito bem: amarrar acordos de distribuição muito bem feitos). “Google não vai fazer hardware. As marcas são dos OEMs, não temos uma lista ainda”, disse Ximenes.

Ah, mas qual o interesse do Google em ter um sistema operacional? A internet é o mercado de atuação do Google, é aqui que a empresa ganha dinheiro. Quanto mais gente online, de preferência com um sistema operacional controlado por eles, melhor para a turma de Mountain View. “O modelo de negócios é similar ao do Android, oferecido de graça. Queremos baixar o custo do dispositivo e trazer o usuário para o mundo online”, explicou Ximenes. “Não vamos cobrar pelo software nem teremos publicidade no sistema. Os anúncios só vão aparecer na experiência de navegação na web”, conclui.

De qualquer jeito, vamos ter que esperar até 2010 para ver o Chrome OS em ação. Apesar do foco inicial nos netbooks-sempre-conectados, o Chrome OS também será projetado para máquinas maiores, como desktops (diferente do Android, que foca nos portáteis, do celular até mesmo ao netbook). Lembro que até 2010 temos no caminho um Windows 7 e um Snow Leopard, novos sistemas operacionais da “velha guarda”.

A Apple, pelo que conheço, não vai se importar muito com o Chrome OS (afinal, Apple e Google compartilham membros em seus conselhos de administração) e os aplicativos de Chrome OS vão rodar no browser em qualquer outro sistema. Já a Microsoft, bem, essa temos que aguardar a reação (se é que vai reagir).

Em tempo: mandei um e-mail para a Microsoft perguntando se falariam alguma coisa sobre o Chrome OS. A resposta foi um simples e lacônico “não comentamos sobre o anúncio”.

nota atualizada às 12h50 com informações fornecidas pelo Google Brasil

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Walter Mercado

    E qual a diferença de usar o ChromeOS com o OpenSUSE nos mini HPs se os aplicativos estão na Internet?

    A maioria dos sites vai usar isso pra chamar a atenção, mas a princípio não é nada demais…

    Se o conceito puro de aplicativos web fosse tão bom – ou uma quebra de paradigmas menor 🙂 – as pessoas não desinstalariam o Linux de seus Aspire ou eeePC…

    Ou então estaríamos todos usando apenas os Splashtops e Express Gates da vida.

  • Antonio

    Vejo essa notícia como uma alavanca para os sistemas operacionais de hoje. O Google sempre traz boas novidades e isso faz com que os acomodados voltem a desenvolver e tragam boas novidades.

  • Ewaldo

    Beleza!
    Só discordo do tom agressivo com a galera do linux.
    Paz irmão!

    • @ewaldo o tom de “mal necessário” é pra evitar radicais nos comentários

  • Pedro Gafanhoto

    Vai ser super interessante, mas acredito que não será totalmente Cloud Computing eu acho. Mas isso tá com cara mais de coisa pra sistema coporativo. Só email, documentos, mapas, album de imagens e seja lá mais o que for é coisa pra corporação. Usuários comuns geralmente querem mexer no seu Photoshop pirata ou jogar um GTA III da vida. Mas derrubar a Microsoft eu acho que vai ser uma tarefa difícil ou impossível. Tem mais chance de derrubar aquele Windows online que tão criando. O Azure né?

  • Jack jizzpumper

    Microsoft: “não comentamos sobre o anúncio” – quer dizer que eles estão trabalhando “nos bastidores” pra derrubar o Chrome. Uma das principais táticas é exatamente esta que você citou: amarrar os fabricantes de hardware – para não produzir drivers para Linux e dificultar que outros produzam.

  • André

    O Google não quer dominar a web – ele quer SER a web. Vejam o Wave e agora o OS. O interessante é que eles tão tentando ser isso de forma relativamente aberta, com open source e renda gerada por anúncios. Acho que a Microsoft vai perder o bonde da história que nem o Netscape.

  • Valdemir

    Me admiro que a Microsoft respondeu essa pergunta, mesmo que com uma frase vazia como essa.
    Estou todo faceiro porque eu venho espalhando a palavra do “GoogleOS” desde 2006 e como previa saiu primeiro um OS para smartphones e logo um online. Que legal hein!
    E as pessoas irão usar mesmo, ainda mais pela marca do Google.
    Uma grande diferença entre ter uma distro instalada e um sistema na nuvem é ter mais espaço de sobra no HD e não lidar com atualizações e configurações, como dito, fora os muitos problemas de incompatibilidade e quem sabe personalização.
    Quem sabe o Wave não vem junto com o ChromeOS e mais sincronização com os smartphones Android. 😀

  • Walter Mercado

    desculpa mas…

    roda Crysis?

    /não podia deixar essa passar…

  • Luiz

    Bem que o Dvorak avisou, estamos retornando à era do mainframe, mas com um nome mais pomposo.

  • Essa notícia já era esperada, acho que pela maioria dos desenvolvedores, já que o Android está aí no mercado e para OS voltado aos desktops era só uma questão de tempo.

    Se será bom ou ruim, é muito cedo pra dizer mas, certamente terá bugs, falhas sérias e falhas nem tão sérias de segurança, será rápido por ter menos códigos e por isso vulnerável, entre outras características, e no final, o Windows será igual, até por que a Microsoft certamente fará uma versão melhorada e que todos irão noticiar qual o melhor novamente.

    Parabéns ao Google e espero que façam direto, por que o Chrome chegou com falhas ao mercado e mostra que todas as desenvolvedoras são muito parecidas, a diferença está na forma de “embalar” e “vender” a idéia.

  • ronaldo

    SÓ ESPERO QUE O CHROME OS RODE OS JOGOS PARA WINDOWS, QUE É O UNICO MOTIVO DE EU NÃO TER MUDADO PARA LINUX DEPOIS DE MAIS DE 10 ANOS JOGANDO NO PC!!! *(e para os defensores de Linux, que vão dizer “Linux roda muitos jogos de PC, basta usar tal e tal programa” eu vos respondo, Linux não roda crysis, nem Combat Arms, nem NENHUM outro jogo que eu jogo!)

  • andre

    NÃO VAI CHEGAR AOS PÉS DO UBUNTU !!!
    DEMORO E CHEGOU TARDE ESSE S.O DA GOOGLE !!!
    NÃO VAI VINGAR MESMO !!
    O UBUNTU É MUITO E VAI MUITO MAIS SUPERIOR INBATIVEL !!!
    NÃO GOSTEI TAMBÉM ESSA EMPRESA QUERER SE INTROMETER NAS OUTRAS NOS S.O !!

    INVEJOSA ESSA GOOGLE !!!
    QUERENDO COPIAR MAIS UM S.O LINUX DOS OUTROS !!!

  • Outras perguntas que não querem calar?

    1 – Minha impressora multifuncional vai funcionar?
    2 – Minha câmera digital vai ser reconhecida pelo OS?
    3 – Meu celular/Smartphone/etc serão reconhecidos pelo OS?
    4 – Vai ser possivel sincronizar minha TV Full HD com meu micro rodando este OS?
    5 – Minha Placa de Rede vai funcionar neste OS?
    6 – Meu modem adsl vai funcionar?
    7 – Meu modem para linha discada vai funcionar neste OS? (é, tem muita gente qua ainda usa discada pessoal,estamos no Brasil!!!)
    8 – Minha WebCam vai funcionar neste OS?
    9 – Minha placa de vídeo vai funcionar neste OS? (nvidia e ati estão dispostas a investir neste OS?)
    10 – O gerenciamento de energia do pc,laptop,netbook vão funcionar neste OS?
    11 – etc,etc,etc.

    Então pessoal,sinceramente eu não estou nem um pouco entusiasmado,sou fã do Google e utilizo vários dos seus serviços,através do Linux,mas como foi citado lá em cima “Sem parceiros de hardware, o Chrome OS não será nada” !!!. O ano de 2010 está às portas,a notícia é puro marketing,só isso,no mundo real, corporativo, não significa nada,em 2010 este sistema não estará pronto o suficiente. E para o usuário de desktop do Brasil e do restante dos países ditos “em desenvolvimento”, “Windows XP pirated edition” continuará sendo o mais utilizado por muito anos!

  • E o sonho esta se tornando realidade. Mas … ainda me pergunto … o cloud é seguro? … um certo dia ouvi uma frase “um dia, o melhor prevalecerá” de torvalds com referencia ao SO-Windows e Linux.
    Voltando … mas para o Web-OS funcionar … precisamos estar conectados. e ai? e os servicos … agoooooooora que o monopolio esta chegando ao fim … copiem, colem, divulguem, produzam … criem … e bota na nuvem … mas se nao tiver conectado nao ha serviço …
    A intenet (o acesso a informação) é um direito de todos … TEM QUE SER DE GRAÇA … 0800 …
    abraçao …
    wlw

  • clenivaldo

    se minha internet cair, como aconteceu com telefonica de são paulo, este S. O. podera ser usado? ja que usa aplicativos com nevegação de nuvem????

  • Um amigo meu já traduziu “Cloud Computing” como “desgraça anunciada”. De fato, é um negócio arriscado, mas convém lembrar do Google Gears – com certeza, virá no Chrome OS, para aquela hora em que o sinal 3G falhar…

  • Sinceramente achei que um SO para desktop do Google era só boato. Mas como foi apontado acima, muitos ainda usam o computador para jogar, rodar alguns aplicativos mais pesados, ouvir CDs ou coleções de MP3, etc., essas pessoas concerteza não são candidatos a usuários do Chrome OS. E eu acredito que apenas uma minoria da população utiliza computador só para navegar. Vai ser uma tarefa dura para Google fazer seu SO ser bastante utilizado.

  • Kan

    Talvez o dito Google Chrome OS servirá como base os educadores, corporações, etc… e que o Windows continue servindo os filhos piratas. Mas dizer que é dureza pro usuário médio instalar um driver ou um codec beira o ano das revistinhas de banca e fóruns da vida. Dependendo da ortodoxia da distribuição que você resolveu instalar é óbvio que terás problemas, mas se vc quer ouvir suas músicas piratas não é difícil encontrar uma distribuição compatível.

    “você cria seu Linux compilando código”. (Foi patético) kkkk

    • @kan como usuário de Mac e Windows, estou cansado de ver gente do governo que defende o Linux como uma ferramenta para criar suas próprias soluções. Você acha que o carinha que acabou de comprar um PC em 18x nas Casas Bahia com Linux quer se preocupar com codec? Não, não quer. Ele quer o Windows pirata pra "rodar" o Orkut, o MSN e meia dúzia de jogos piratas. O caminho da inclusão depende de educação, mas não significa que todo mundo vá escrever código – por isso a frase "patética" no seu ponto de vista.

  • Kan

    O Governo simplesmente defende essas plataformas por jugarem que são idênticas as suas visões políticas. Seguindo o seu exemplo imagine se esse carinha se tornou otaku vendo animes na tv globo, dado que a maioria dos epsódios são no formato realmedia, o usuário windows terá que fazer o download do tal codec, assim como o usuário linux. O Linux não lidava muito bem com esses problemas, mas mudou, basta um clique e uma instalação se inicia (Levando em conta a distribuição). Outro fator são os drivers, no passado faltava drivers, hoje posso pegar um hd com linux e colocar na maioria das máquinas e rodar a interface gráfica apenas fazendo uma configuração automática, embora a qualidade dos drivers do linux não seja tão boa. A frase “você cria seu Linux compilando código” do meu ponto de vista soa quando um usuário windows diz: “Invadi meu amiginho pelo telnet” [sic]. Imagino que a educação depende de cada indivíduo e não de um governo paternalista. Todos os S.O. estão ae para serem usados, cada qual com o seu ponto forte e ponto fraco, cabe a nós utiliza-los de acordo com a necessidade.

  • Ismael

    Lamentável mesmo o que foi dito sobre “precisar compilar” em tempos de ubuntu e fedora por aí.

    Mas mudando o foco…

    Cloud Computing não é segura assim como não é seguro manter nada em um lugar só.

    A diferença é que quando você perde os mails por falha do gmail, tem o google pra culpar, já quando era seu HD que queimava perdendo os mails do seu outlook express, você culpava o universo. Quando nos dois casos, deveria ter feito backup.

  • Ismael

    “é algo que sua concorrente Microsoft sabe fazer muito bem: amarrar acordos de distribuição muito bem feitos”

    O “talento” e a forma como fazem isso deve ser questionado.

    Beirando as ameças com os fabricantes:

    http://www.groklaw.net/article.php?story=20090619161307529

  • Paulo

    Acredito que o linux precisa de um empurrão.
    Sempre achei que o google deveria investir nele.
    Esse tal gnome e até o kde são de doer a alma.
    Espero que venha coisa boa por ai.

  • @Colossos,
    parece que vc nunca usou uma distribuição Linux. Mas tudo bem, essas dúvidas são válidas pra quem nunca usou.

    Mas qto ao Google Chrome OS, será que vai conseguir ficar mais fácil que o Ubuntu?

  • CYGNUS x-1

    Esse sisteminha do google tem tudo pra ser mais uma coisa deles que não dá em nada. Um sistema pra ser usado basicamente pra internet, q besteira. Pouca gente usa só internet no micro e o que eles estão propondo nesse so já posso fazer no meu aqui, e muito mais do que isso. Se o usuário instalar isso e quiser usar alguma coisa que não esteja na internet, como fica? Vai instalar um sistema pra só usar internet? kkkkkkkkE Se a internet estiver indisponível? Me parece ridícula essa ideia. E pouco me importa marca do google ou qualquer outra, nunca vou usar nada só por causa de marca. Vou usar o q satisfaz as minhas necessidades, seja com marca ou sem. Só não uso linux ainda pq a minha placa de vídeo não funfa direito nele, senão já teria banido tudo da m$ daquijunto com seus malwares.

  • MM

    Quem usa computador só para jogar, além de não estar usando a ferramenta melhor e mais apropriada (um console), está desperdiçando uma oportunidade ótima de aprender mais sobre informática e sobre tudo.

    Um monte de gente aqui fala besteira sobre linux porque não se deu o trabalho de instalar ou, se instalou, de aprender a configurá-lo e usá-lo direito, desistindo logo sem aprender de verdade.

    Enquanto vocês continuarem ignorantes e preguiçosos ao optar pelo caminho fácil do windows e softwares piratas e, assim, mantendo o monopólio da Microsoft, realmente vai ficar difícil para o linux e qualquer outro concorrente da MS. Ela já provou que usa e abusa do monopólio para pressinar os fabricantes de hardware e desenvolvedores de software comercial. Alguém lembra da Borland e da Corel quando tentaram fazer alguns de seus produtos de sucesso para linux ?

  • Douglas Belmonte

    Uso linux o tempo todo no trabalho. Na minha opniao é o melhor SO pois nunca vi um terminal travar “tela azul” e ficar lento com virus e etc. Alem do mais 90% dos aplicativos sao acessados por rede em um server central.

    Linux não é para o “povao das casas bahia” pois se fosse viraria um win da vida que vive dando erro.

    Melhor que continue assim pois do contrario como as empresas vao manter seus dados seguros. Afinal é o melhor SO corporativo leve (maquinas simples e baratas trabalham muito bem) seguro (sem virus e risco minimo de invasoes) e BARATO.

    O que a google quer fazer é uma versao popular do linux para ver o “orkut”que a maldita inclusao digital acabou estragando.

  • isaac

    “Sem configurações bizarras de rede, drivers, codecs e tudo aquilo que espanta o usuário médio do Linux hoje em dia (não me venham com o papo de que “você cria seu Linux compilando código”. Eu mantenho distância de qualquer compilador na minha vida desde 1997, pelo menos, e tenho certeza que 99% da população não-nerd quer usar um sistema, não criar o seu próprio.”
    ======================================================================

    Se informe antes de postar algum comentário.
    Tenho o Mandriva Spring 2009 e o Ubuntu 9.04 aqui em dual-boot, tudo funcionando 100% e não precisei compilar uma única vírgula.