Dois golpes digitais muito bem feitos (BBB, Serasa)

D

Cenário 1: estava eu ontem à noite navegando pelo Google Play para ver se tinha algo que me interessava para testar/jogar/usar. Vi um destaque nos Apps em Alta e fiquei intrigado.

Era o primeiro destaque: ASSISTIR DE GRAÇA – o que?

Pelo ícone, dá para entender que é Big Brother Brasil da Rede Globo. Mas… se o Pay per View é pago, o que é isso então?

A única resposta plausível é: alguém querendo se aproveitar de uma situação. Oferecer algo pago (e caro) de graça, opa, vamos lá, por que não? (porque você é o produto e alguém vai se aproveitar disso – dados pessoais, bancários e por aí vai? Ah, mas é de graça, né?)

Mandei um e-mail para o Google perguntando sobre esse tipo de aplicativo e como ele foi parar em destaque (que é a grande pergunta aqui, afinal). Assim que (e se) responderem, atualizo o post.

Update 19h40: O Google diz que “não comenta casos específicos”. Mas que os usuários do Google Play podem denunciar apps suspeitos. Vale ver também a Central de Políticas para Desenvolvedores.

O mesmo desenvolvedor tem apps de vídeo, futebol da Série A, animes e receitas. Todos com avaliação com 4+ estrelas, links para sites que não funcionam, endereço sem muitos detalhes. Dos cinco aplicativos, três têm mais de 10 mil instalações, a maioria deles no ar desde metade do ano passado. Todos com anúncios.

Cenário 2: limpando minha pasta de spam do Gmail, caí num e-mail de golpe muito bem feito e bem escrito (inviável, porém). Sempre checo o spam, já que algumas agências de comunicação mandam mensagens em massa e vira e mexe cai alguma coisa importante lá.

O título do e-mail é esse, bastante genérico para qualquer coisa (faz você questionar se está com o nome sujo ou não):

Borrei o nome do remetente/empresa pra ninguém achar que é de verdade e, sei lá, ir atrás do golpista.

O nível de detalhe é incrível: português bem escrito (poderia ter um “limpe seu nome no CERASA“, né?), detalhamento de valores à vista e parcelado, pedido de pagamento antecipado – parabéns ao golpista. Adorei o detalhe “não tenho telefone pra contato” (leia-se “seus tontos, paguem e não reclamem que sumi com seu dinheiro“).

A mensagem é essa abaixo e promete alterar a data do início de dívidas, fazendo-as expirar, além de incentivar um pagamento extra para você se livrar da conta e ainda aumentar o valor do score nos mecanismos de proteção ao crédito – incluindo de pessoa jurídica.

Ou seja, se você não tem nome sujo, mas quer mais crédito na praça, o golpe também resolve aumentando o score (mas o outro que é sempre o corrupto, não?)

Como diz a velha máxima, sempre tem um tolo querendo se separar do seu dinheiro.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

Por Henrique Martin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos