“Ears-on”: Samsung Gear IconX (2017)

&

O Samsung Gear IconX (2017) é a mais nova versão dos fones de ouvido sem fios/MP3 player dos amigos coreanos. É um dispositivo para quem faz esportes, sem dúvida – e bastante confortável de usar.

A amostra que recebi do IconX (a diferença principal para o modelo original é a duração de bateria, pelo que entendi) veio em uma caixa genérica, com o estojo carregador, os dois fones, um cabo USB-C, adaptadores USB para USB mini e USB-C (para transferência de músicas do smartphone pro IconX) e borrachinhas de fone/encaixes de ouvido de diversos tamanhos.

O mais importante mesmo é o estojo carregador e o que vem dentro dele:

Na parte da frente, os LEDs indicadores de recarga dos fones e o botão para abrir a caixa…

Atrás, o encaixe para USB-C, o botão para conexão Bluetooth e um LED indicador de estado para a conexão com o smartphone.

Abrindo o estojo estão os dois fones:

Ao remover os fones, dá para ver os conectores de recarga da bateria.

E finalmente, o Gear IconX.

Usei ele por algumas horas nos últimos dias e tive resultados variados. Ao usar em casa, com o smartphone conectado na mesa do escritório ou no bolso da bermuda, tudo perfeito – pareado tanto com um Samsung Galaxy S8+ ou com um iPhone X. Ontem, numa pausa da chuva de verão paulistana, saí para andar no parque conectado ao S8+ e uma playlist bacana no Spotify.

Ativei o Samsung Health no smartphone para definir uma meta de caminhada (6 km) e ouvir quanto já tinha andado (é ótimo) e fui para a rua. A ida foi OK, sem perder a conexão do IconX.

Começando a voltar, a conexão falhou algumas vezes (o smartphone no bolso direito, por sinal) e, toda vez que caía a conexão, a música parava. Ou ligava de novo e, ao bloquear a tela do S8+, parava a música de novo (e o indicador de conexão apitava tanto no fone esquerdo como no direito).

Não entendi direito o que aconteceu e voltei em silêncio pra casa, só com a voz do Samsung Health ocasionalmente, e hoje o problema não se repetiu.

Algo curioso é o fato de a Samsung considerar o IconX um “wearable” e não um simples fone de ouvido. Faz sentido porque ele tem diversas funções de toque para reproduzir música, controlar volume etc na sua superfície. Mas considero importante guardar na caixinha depois do uso, porque é fácil de perder um dos fones.

Uma das funções mais interessantes do Gear IconX é poder usá-lo como tocador de música independente – basta transferir arquivos do seu smartphone ou computador. Para usar em uma academia, acho que é uma opção inteligente sem precisar ficar carregando o telefone. Segundo a Samsung, cabem 1.000 músicas no dispositivo.

Não consigo avaliar a duração de bateria simplesmente pelo fato de toda vez que guardava os fones no estojo eles entravam em modo de recarga, mas a fabricante diz que são 7 horas de reprodução de música (sem o smartphone) ou 5 horas (com o smartphone conectado), o que é um tempo bastante razoável.

O encaixe do IconX no meu ouvido foi perfeito e os fones não escorregam com o suor. A qualidade de som é boa tanto para música como para ligações, e os graves são perceptíveis. Ainda acho que o Jaybird X3 tem uma qualidade sonora um pouco superior. Para uma opção de fones 100% sem fios, o IconX até que cumpre bem seu papel. Seu preço sugerido é de R$ 1.499 na própria loja da Samsung.

Bônus track

Algo muito bem pensado no design do IconX está no encaixe da borracha que prende o fone ao ouvido: ele vem com uma saliência na parte de cima que ajuda a colocar a peça emborrachada no lugar certo (algo que faz falta no Jaybird X3, por exemplo). 

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos