Galaxy Tab S6 Lite chega ao Brasil

G

Galaxy Tab S6 Lite é o mais novo tablet Android (com caneta S-Pen) a chegar ao mercado brasileiro, complementando a linha que já tem o mais avançado Galaxy Tab S6. A marca anunciou hoje o lançamento local do produto, que já está disponível no varejo online.

Também aproveitei para checar com a Samsung como está o mercado de tablets no país – eles estão bastante otimistas.

O Samsung Galaxy Tab S6 Lite, como o nome diz, é a versão mais simples do Tab S6, com componentes mais básicos em comparação ao modelo original, que foi lançado por aqui em outubro passado.

O que importa:

  • Tela LCD de 10,4″ (1200×2000) no lugar do Super AMOLED de 10,5″ do Tab S6 (1600×2560)
  • Processador Samsung Exynos 9611 octa-core (contra Qualcomm Snapdragon 855 no Tab S6)
  • Câmera traseira única de 8 megapixels (13 + 5 no Tab S6)
  • 4 GB de RAM (6 GB no Tab S6)
  • 64 GB de armazenamento interno (expansível com microSD; 128 GB no Tab S6)
  • Já vem com Android 10 de fábrica e conector para fone de ouvido 3,5 mm
  • tem Wi-Fi e LTE
  • Está disponível no exterior nas cores Oxford Grey, Angora Blue e Chiffon Pink – mas só o Oxford Grey (ou… Grafite) será lançado por aqui

No Brasil, o Galaxy Tab S6 Lite será vendido pelo valor sugerido de R$ 2.999, no varejo online ou físico (onde estiver liberado e o consumidor for inconsequente o suficiente de sair de casa).

Galaxy Tab S6 Lite: abrindo a caixa

Sobre tablets no Brasil

O mercado de tablets no Brasil, ao meu ver, é algo curioso: temos modelos Android baratos de entrada (DL, Multilaser e agora a Philco navegam bem nele faz um tempo), basicamente voltados a uso infantil.

O lado mais sério da coisa fica com os iPads da Apple (com valores bem altos) e, fora o Galaxy Tab S6, mais nenhuma opção com Android. Bote na conta o desinteresse do Google em desenvolver/adaptar Android para telas maiores, como já aconteceu no passado. No mundo, é um mercado em queda (Apple e Samsung lideram), assim como no Brasil – mas a maioria dos números é ainda de 2019.

A Samsung, otimista, cita dados do GFK: o mercado brasileiro de tablets com valor acima de R$ 2.000 está em crescimento. Teve um aumento de 35% na receita e 33% na venda de unidades, comparando janeiro a abril de 2019 com o mesmo período de 2020.

A marca também cita um aumento de 111,9% nas buscas do Google pelo termo no período da pandemia – o Tab S6 Lite tem como público-alvo o consumidor do novo tablet a geração Z (jovens de até 25 anos, nascidos de 1995 em diante), que passa pelo seu primeiro momento de “redefinição coletiva” por causa da Covid-19.

A Samsung também entende que – pandemia à parte – que existe um consumidor que evolui dos tablets de entrada (com desempenho bem limitado, quase brinquedo de criança) para a compra de um produto melhor. “Tem substituição acontecendo”, disse Renato Citrini, gerente sênior de produto da Samsung Brasil.

[Samsung]

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o criador do ZTOP e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

+novos