ZTOP+ZUMO

Com Galaxy S6, Samsung tenta se reinventar

A Samsung apresentou hoje em Barcelona a nova geração do carro-chefe da sua linha de smartphones, composta pelos modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge, com borda de tela curvada. Mais do que o simples anúncio de um novo telefone topo de linha, a chegada do Galaxy S6 representa um novo (e sutil) direcionamento da companhia coreana.

Nos últimos anos – notadamente no Galaxy S4 e no Galaxy S5 – as apresentações da Samsung costumam ser longas, cheias de detalhes técnicos, quase um show para nerds. Em 2015, a coisa mudou. Tanto que JK Shin, CEO da divisão de mobilidade, deu apenas boas-vindas…P1190711E deixou a deixa para Hyun Yeul Lee, vice-presidente do time de experiência do usuário. Conhecendo por cima a cultura corporativa coreana, a VP é merecedora de muita honra (e poder) dentro dos quadros da empresa. Lee alternou a apresentação com seus pares norte-americanos.

Apesar de entusiasmada demais, Lee deu a dica do que estava por vir: menos detalhes técnicos, mais imersão do consumidor resultante de mudanças feitas pela Samsung.

Chega de pop-ups, confirmações, é hora de voltar para o mais básico (notando uma leve inspiração no que foi o sucesso da retomada da Motorola com o Moto G/Moto X nos últimos dois anos, focados em uma experiência de usuário simples e direta, sem frescuras). Como uma boa apresentação da Samsung, claro, quase não se citou o nome “Android” (mas o termo não foi ignorado, pelo menos).

01

E como simplicidade se resume nessa “nova Samsung”? Menos interrupções, mais produtividade.

02

Novos menus, novos métodos de interação – abaixo, a comparação de como é hoje (curiosamente, o termo “TouchWiz” também foi solenemente ignorado) com um aparelho topo de linha (Galaxy Note 4, um favorito deste ZTOP). 03

04…ou mesmo a simplicidade da câmera, com a tela de opções das configurações bem mais básica e direta ao ponto.05 06

Na hora de falar de especificações técnicas, nada de grandes números: destaques apenas para o aumento de performance no processador (um octa-core produzido em processo de 14 nanômetros)…07e de ganho energético, algo extremamente importante hoje em dia (apesar de os S6/S6 Edge terem recursos de recarga rápida de bateria). Maior ganho, menor gasto, mais bateria e durabilidade. 
08

Uma das surpresas da noite foi a câmera. Ao falar de HDR em tempo real, abertura focal de f/1.9 e modo de alta sensibilidade à luz, a plateia toda acreditou estarem falando da câmera traseira – quando era a frontal (!)10De qualquer modo, a câmera traseira também ganha upgrades com o modo de alta sensibilidade (algo ainda a ser visto com calma amanhã no MWC). Abaixo, uma demo com foto do iPhone 6 e Galaxy S6 no mesmo ambiente, sem edição, conforme demonstrado pela Samsung.

11

Além de interface mais simples, aumento de desempenho e câmera mais eficiente, o design dos S6 é novo – no geral, para a Samsung, e esse é o ponto delicado: sai o corpo de plástico, entra uma estrutura toda de vidro, na frente e atrás, com detalhes em metal. Não existe mais bateria removível. Não existe mais proteção IP67 contra água e respingos. Não tem mais expansão com cartão de memória.

É um movimento ousado da Samsung, que disse ter ouvido o consumidor para criar esse novo Galaxy. Vendo as mudanças da linha (que deixa, para mim, o S5 anos-luz atrás), parece (e não é a primeira vez que falo isso) que tem uma nova Samsung vindo aí.  Espero que o consumidor esteja certo, no final, já que o mercado de smartphones, historicamente, faz crescer e derruba competidores em um curtíssimo espaço de tempo (a velha Nokia que o diga). Ser líder hoje não significa ser amanhã. E talvez, com essas mudanças radicais, porém importantes, a Samsung consiga se reinventar. (vale ler esse texto em inglês do Business Insider sobre a crise interna da Samsung).

12Os novos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge começam a ser vendidos em 10 de abril, em 20 países (a Samsung ainda não informou quais – e saberemos sobre o Brasil amanhã cedo aqui em Barcelona). Nada de preço ainda.

Update 02/3: Os dois modelos serão lançados no Brasil ainda em Abril, sem preço definido. Ambos fabricados no país.

Aviso: ZTOP está em Barcelona para cobrir o MWC a convite da Samsung. Opiniões e fotos bacanas são nossas.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Dalborga℗ 01/03/2015, 19:22

    Estou louco para ver como o Ztop irá fazer o preview do S6 e S6 Edge (o mais esperado por mim).
    Mas já vou dizendo que o S6 na cor prata é o mais lindo, vi uns hand’s on’s do S6 e S6 edge pelo PhoneArena e Pocketnow e eles disseram que o aparelho mudou pra melhor, sobre a TouchWiz preferiram deixar para o review, mas disseram que está mais rápida (porém o rumor de estar mais próxima ao Android na skin não estava certo).

    Abraços!

    • Henrique Martin 01/03/2015, 19:57

      o prata na verdade é um mix de dourado com prata – parece mais um espelho. to escrevendo, segura a onda aí 😉

      • Dalborga℗ 01/03/2015, 21:36

        Bem, pelo menos na foto abaixo deu pra perceber que não tem o mix prata + dourado (ao menos na versão no-Edge). Talvez a Samsung ainda deva lançar novas cores que não foram apresentadas em público e amanhã já estejam disponíveis. Mas eu já vi o “dourado” tanto S6 quando o S6 Edge, mas não na versão “mix”.

  • Vagner "Ligeiro" Abreu 01/03/2015, 20:06

    “Sai o corpo de plástico, entra vidro na frente e atrás”… err… olha, eu sinceramente não quero começar uma guerra Apple vs. Samsung por aqui, mas essa mudança na estrutura me lembrou justamente os Apple iPhone atuais.

    Provavelmente o S será o “Special”, a classe superior da Samsung, já para concorrer com iPhones e similares.

    Aí lembrando que já tem a série A, agora com a série S, espero que no máximo tenha uma “M” (Midi) ou modelos mais simples. Assim, finalmente não veremos uma enxurrada de “Galaxys” confundindo os compradores. =)

    PS: nada de touros por aí, Henrique? =)

  • Thiago Jacinto 01/03/2015, 20:23

    Acho sempre um máximo uma mudança de postura ou redirecionamento de curso. No mais, com essa alta de dólar, só a ideia de preço dessa brincadeira já começa a doer.

    Precisamos manter a expectativa pela apresentação da Microsoft? :}

    • Henrique Martin 01/03/2015, 21:25

      Microsoft? Enquanto não tiver Win10, esqueça. Hoje vazou um Lumia 640/640XL, tá aí pelas interwebz 🙂

  • Pedro de Paula 01/03/2015, 22:08

    Depois do S, S2, S3, S4 e S5, não tenho dúvida para que compre o S6 ele terá que vir num preço muito bom para o modelo com 32 Gb. Tiram o microSD e dizem que ouviram os clientes. Tenho certeza que não, é impossível ter apenas 16 Gb.

    A capa traseira do S5 é ótima, a textura é boa e não arranha. Agora esse vidro não é nada confiável, vide Apple.

  • dflopes 02/03/2015, 21:24

    Só fiquei triste pela ausência de:
    bateria removível: pois tenho duas no k zoom, uma usando e outra carregando.
    Mesmo aquelas baterias portáteis (que tb tenho uma da Sony de 3300mAh) ainda precisam do cabo..Esqueceu o cabo, fica sem bateria.
    slot mSD: ele é excelente pra. segurança de arquivos. Nunca consegui recuperar arquivos da memória interna de um smartphone com problema. Se os arquivos estão num mSD, basta copiar num PC.
    Proteção IP67: é tão bom não se desesperar por causa de uma chuva…

    O Edge é uma inovação interessante no meio dos celulares, pra quem viu tantos designs “estranhos” da nokia.

    E agora é um excelente momento pra comprar um S5.