Galaxy S20 Ultra e a nova filosofia da Samsung

G

Galaxy S20 Ultra é o modelo mais avançado da linha S20 anunciada hoje em San Francisco e segue com a mudança de filosofia na linha de smartphones da Samsung – composta também pelos modelos S20 e S20+, o novo dobrável Galaxy Z Flip e os fones sem fio Galaxy Buds+.

Um dos temas principais da nova família é a qualidade da câmera, e o S20 Ultra promete muito com uma configuração quádrupla com 108 megapixels no sensor principal e zoom híbrido de até 100x – ótimo para impressionar os amigos e as garotas.

Samsung Galaxy S20 Ultra

A série S20 traz uma pequena, porém essencial, mudança na filosofia de produto da Samsung.

O Motorola razr já está à venda. Compre agora o seu.

Ano passado, a marca coreana consolidou sua linha de produtos nas famílias A (entrada e intermediários com recursos experimentais, como a câmera giratória do A80), M (entrada/intermediários com grandes baterias e foco em venda online apenas) e as três premium conhecidas (S, Note e a nova categoria Fold).

S20, S20+, S20 Ultra: família Galaxy S 2020

Onde está a mudança da série Galaxy S então? Falando com os executivos da marca aqui em San Francisco, dá para entender uma coisa primordial – câmera é o que o consumidor quer e pede (independente da categoria do aparelho). Ano passado, no S10, ainda chegou a existir o curioso modelo S10e, que era uma versão com menos recursos que os S10/S10+.

S20, S20+, S20 Ultra

Em 2020, o “e” foi embora, e não é preciso ir longe para entender que existe uma intenção de uniformizar a experiência de desempenho para o consumidor entre os três tamanhos de tela – 6,2” no S20, 6,7” no S20+ e 6,9” no S20 Ultra. Todos com telas com taxa de atualização de 120Hz, que é algo bem-vindo, especialmente para games.

S20, S20+, S20 Ultra

Os três modelos têm o mesmo hardware (no Brasil, com processador Samsung Exynos 990), baterias grandes (4.000 / 4.500 / 5.000 mAH respectivamente para S20, S20+, S20 Ultra), muita memória (S20 e S20+ com 8 ou 12 GB de RAM/128 a 256 GB de armazenamento; S20 Ultra com 12 ou 16GB de RAM e 128/256/512 GB de armazenamento). Os smartphones virão com carregador de 25W na caixa – o modelo S20 Ultra tem capacidade de 45W de recarga rápida, mas será um acessório separado. Ah sim: o conector P2 para fones de ouvido se foi para sempre – agora, use o fone com USB-C que vem na caixa ou fones sem fio 😉

Nas cores, a Samsung foi bastante conservadora com os novos modelos de smartphone, com poucas variações – cinza e preto estão em todas as variantes, azul no S20 e S20+ e rosa só para o S20. As bordas da tela seguem mínimas, com uma pequena redução milimétrica na base do display.

Galaxy S20+, Galaxy S20: cores básicas

Na mão, o S20 e o S20+ dão uma sensação de leveza, e o Ultra, apesar do tamanho extra na tela, não passa o sentimento de “estou carregando um peso no bolso” (algo que o Galaxy Fold passa, por exemplo). Todos os modelos de S20 têm linhas visíveis nas laterais, parece uma homenagem ao histórico de design da marca desde o S7 edge, ficou muito bonito.

Galaxy S20+

A grande diferença está mesmo nas câmeras – 64 megapixels na principal do S20 e S20+, 108 megapixels na do S20 Ultra. É uma estratégia diferente que lembra algo que já vimos no passado em outra marca do oriente: a Huawei.

Viagem pessoal minha, mas o S20 Ultra está para a linha P30 Pro (aquela que foi lançada no Brasil três dias antes de o Trump cortar as asinhas da Huawei com o mundo comercial ocidental, incluindo o Google), assim como o S20/S20+ está para a linha P30 “convencional”. Dois modelos para vender, um para ser aspiracional. Acho que vai funcionar: você vê o S20 Ultra e pensa que pode ser seu próximo smartphone – mesmo com o calombo da câmera na parte traseira.

Preços e disponibilidade dos Galaxy S20 para o mercado brasileiro não foram anunciados ainda, mas esperamos vê-los, seguindo a tradição da marca, já em meados de março para o lançamento oficial. A Samsung segue com a campanha intensa de marketing e comunicação focada em influenciadores (Anitta, Nana Rude, Coisa de Nerd, Giovanna Lancelotti, Marcella Tranchesi) durante o pré-lançamento do produto – que, como já disse, deve chegar em março.

Galaxy S20 Ultra: detalhes

Galaxy S20 Ultra: a câmera

A câmera quádrupla do S20 Ultra traz um prisma (como no Huawei P30 Pro) para trazer o zoom ao máximo. A Samsung chama de Space Zoom esse modo novo de zoom capaz de chegar até 100x (o P30 Pro chegava até 50x).

Não importa: você não vai usar isso – brincando com a câmera do S20 Ultra deu para perceber que é um truque de marketing que funciona extremamente bem. É metido a besta dizer que sua câmera tem um 100x enorme ali atrás.

O zoom híbrido vai razoavelmente bem até 30x (forçando a amizade um pouco) e depois é o show do borrão – quem usou um P30 Pro sabe bem como é. Mas não importa: é o recurso que serve para você chegar na janela de um apartamento e dar zoom até longe, impressionando os amigos (De novo, quem usou um P30 Pro…).

Mas o S20 Ultra tem algo que o P30 Pro nunca teve: um guia do zoom no canto da tela.

O controle do zoom pode ser manual, com movimento de pinça na tela, ou seguir a indicação do guia na base do display:

Parei no 30x aqui porque… era o melhor que dava para mostrar. Acima disso, o prisma não é estável e a imagem segue dançando pela tela (de novo, o guia no topo serve para indicar para onde você está vendo).

Galaxy S20: o recurso mais legal

A família Galaxy S20 traz alguns truques de software novo, como o Quick Share, para troca rápida de arquivos estilo Apple Airdrop entre dispositivos Samsung com Android 10, e Music Share, para usar um smartphone Samsung como uma espécie de “roteador” de música do Spotify em uma festa.

Mas o mais legal é o da foto acima: É o que a Samsung chamou de Single Take. Ao escolher esse modo na câmera, ele vai usar todos os recursos possíveis de câmera e IA do S20 para tirar várias fotos e vídeos de um momento, criando diversas opções para um resultado diferente/divertido ou até mesmo pegando detalhes que você nem imaginava. Vai fazer o maior sucesso em festas de aniversário de criança.

Aviso: Henrique viajou a San Francisco a convite da Samsung Brasil. Fotos e opiniões são todas dele.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o criador do ZTOP e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

+novos