Galaxy Buds+: mais microfones, mais bateria

G

Samsung Galaxy Buds+: atualização nos fones de ouvido sem fio da marca traz melhoria na capacidade de bateria, novas cores e mais microfones para aprimorar ligações.

Galaxy Buds+: o que mudou?

A Samsung anuncia hoje (11), além dos smartphones Galaxy S20, S20+ e S20 Ultra, os fones de ouvido sem fio (true wireless) Galaxy Buds+, nova versão do modelo lançado ano passado.

O design dos fones, um modelo intra-auricular, permanece o mesmo: eles vêm em uma caixinha plástica de transporte que também serve para recarregar a bateria interna. A Samsung promete duração de 11h nos fones mais 11h na caixa, o que deve ser suficiente para usar os Galaxy Buds+ por uma semana sem recarregar, usando de 2 a 3 horas por dia (meu chute).

Os Buds+ que vi eram de demonstração e não os usei ainda, então não posso falar sobre qualidade de som por enquanto. Mas se mantiverem a qualidade dos Buds originais, estarei satisfeito. Algo curioso é que a Samsung não incluiu o recurso de cancelamento de ruído, comum a concorrentes como Apple AirPods Pro e Huawei FreeBuds 3. Provavelmente uma escolha entre design, preço e duração da bateria 🙂

Esteticamente, o estojo é igual ao do Buds original, com um carregador USB-C, capacidade de recarregamento wireless e LEDs indicadores de carga.

No fone em si, a grande novidade é a inclusão de um alto-falante de duas vias e três microfones, para melhorar a qualidade de ligações (os Buds originais são bem ruins nesse fator). A área sensível ao toque ganha também um atalho de comando para ligar/abrir o Spotify no smartphone.

Galaxy Buds+: as cores

Os Galaxy Buds+ virão em três cores: branco, preto e azul claro. Nos EUA, os Buds+ vão custar US$ 149, à venda a partir desta semana. No Brasil, acredito que cheguem junto com o S20 em algum momento de março.

Disclaimer: Henrique viajou a San Francisco a convite da Samsung Brasil. Fotos e opiniões são todas dele.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o criador do ZTOP e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

+novos