ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Gadget do dia: roteador comunitario La Fonera 2.0

la_fonera_20

A partir do próximo dia 21 de abril chega ao mercado europeu o mais novo roteador Wi-Fi da FON —  o La Fonera 2.0 (50 Euros ~ R$ 143) — e em maio para o resto do mundo.

Para quem não conhece, a grande sacada do Fonera é que, além de funcionar como um roteador Wi-Fi 802.11g normal (duh!), ele libera parte da sua conexão de banda larga para “uso público”, ou mais exatamente para outros usuários Fonera registrados no sistema que poderão acessar sua conexão de graça. Em contrapartida, você poderá fazer o mesmo em qualquer parte do mundo onde exista um roteador desses disponível — os chamados Fon spots — inclusive no Brasil.

Em resumo: todo mundo ganha — menos as operadoras de banda larga — 😛

Fora isso, o Fonera é capaz de realizar outras tarefas interessantes como compartilhar dispositivos USB, gerenciar backups, acessar redes 3G e até funcionar como cliente de Bit Torrent/RapidShare mesmo sem o uso de um PC.

Mais informações aqui e aqui.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • As vezes as operadoras ganham sim… Não à toa eles têm parceria com a BT.

    Se tivesse mais que uma porta ethernet (e fosse gigabit), fosse 11n e mais importante, estivesse disponível no Brasil, seria perfeito pra mim. :p
    (uma HD externa via ethernet ou USB, dois pcs e um note 11n)

    O Fon cria duas redes sem fio, a primeira é restrita a usuários e computadores liberados pelo dono e a segunda fica disponível para o público.
    Usuários não cadastrados na FON podem comprar créditos – funciona igual o Vex, o serviço intercepta qualquer conexão HTTP inicial pra oferecer uma tela de login com opção de créditos via cartão Visa, Master, etc.

  • Eu apenas não concordo com a parte das operadoras não gostarem do Fon.

    Na verdade, elas gostam, como é o caso da Neuf na França e da BT na Inglaterra que são parceiras do Fon, pois cada usuário Fon precisa ter acesso a uma conexão em casa para poder acessar outras.

    Quem tende a perder com isso é a rede 3G!

    Abraços

  • Kan

    Interessante! 😀

  • Gostei de saber sobre esse equipamento ae, mais ja existe no mercado Voip um equipamento muito semelhante, da TELME, os AIRGATE.
    Funciona liberando 1 h de internet para cada mac, e apos isso o indus a compra mais “creditos” tempo de uso, como se fosse uma lan house.
    O ponto que me deixa encabulado é:
    – A segurança, onde fica?
    – Com redes não compartilhadas e protegidas com senhas mascaras de IP e mac, inda são burladas, acredito que essa inovação seja necessária mais aumentaremos e muito o risco de invasões.

  • Walter Mercado

    Só pra esclarecer o lado das operadoras…

    -Ninguém para num cyber café ou na sala de espera de um consultório e decide assinar banda larga rapidinho pra checar uns e-mails…
    Pra isso servem wi-fi e redes celulares e WiMax.
    -Em geral o tráfego em hotspots é apenas e-mail, web e mensagens instantâneas, nada muito pesado. Se alguém resolver usar p2p, o dono do LaFonera corre o risco de estourar um limite eventual de banda (o que é ótimo pra operadora).
    – Se o assinante com o Fon tiver um retorno de créditos bons por compartilhar a conexão, pode se sentir encorajado a melhorar de plano com a operadora.
    … parte da venda dos minutos para não “Foneros” é revertida em créditos para o dono da conexão.