ZTOP+ZUMO

Gadget do dia: Lâmpada de LED Panasonic LDA4LC

Lâmpada de visual retrô é um dos vencedores do prêmio de design iF 2012 na Alemanha.

Anunciado em outubro do ano passado, a lâmpada de LED LDA4LC da Panasonic foi um dos vencedores deste ano do iF Design Award. Ele é um dos 100 produtos escolhidos entre 1.218 finalistas de 48 países a receber o prestigiado Gold Medal.

Inspirada nas tradicionais lâmpadas de filamento — que por sinal já estão sendo ou já estão banidas em diversos países — a LDA4LC se caracteriza pela sua luz morna e suave (2.700 kelvin) e por usar um bulbo transparente ao contrário do modelo mais comum de bulbo leitoso. Por causa disso, seu desempenho não é dos melhores — comparável ao de uma lâmpada de filamento de 20 watts — porém consumindo apenas 4,4 watts para gerar 210 lúmens de brilho.

Sua vida útil é estimada em 40 mill horas ou 26 vezes maior que uma lâmpada de filamento. O ângulo do seu feixe de luz é de 300 graus fazendo com que ela se espalhe melhor por todo o ambiente — incluindo o teto — algo que só era possível anteriormente com uso de luminárias especiais (mais sobre isso aqui).

Assim, acredito que ao contrário de outras lâmpadas de LED (ou mesmo as PL) que se propõem a substituir as de filamento pelo seu lado prático (usando o mesmo soquete e gerando a mesma quantidade de luz) a LDA4LC tem um apelo mais para o lado estético e decorativo podendo ser usado em abajures e luminárias para reproduzir aquele mesmo clima nostálgico de ambientes do século passado.

Ela está disponível em duas versões: a japonesa (LDA4LC) feita para trabalhar na rede de 100 volts a 50/60 Hz e a versão voltada para o mercado exterior (modelo LDAHV4L27CG) que já pode ser encontrada na Europa.

Mais informações aqui.

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • dflopes 03/03/2012, 08:49

    com nossa rede maluca de 127V, funcionaria aqui ou queimaria???

    Eu teria uso para ela, no corredor de casa cuja luz fica acesa para não errar o caminho do banheiro – hoje tem uma PL de 5W, e ainda queria uma mais fraca para não ficar ofuscado na hora que levanta da cama e abre a porta.

    Seria interessante testar com sensor de presença.

    • mnagano 03/03/2012, 15:55

      A não ser que seja bivolt (100~250 volts) a maioria dos eletrodomésticos japoneses foram feitos para trabalhar com uma rede de 100 volts a 50/60 Hz. O problema é que ao ligar um desses aparelhos de 100 volts nas nossas tomadas de 100~127 volts o aparelho até liga — mas trabalha sobrecarregado — e o que pode acontecer nesse caso é que com o passar do tempo, ele simplesmente queima.

      Assim, o ideal é comprar a versão internacional e não a japonesa.

  • Fanjos 03/03/2012, 09:48

    Lampadas sempre me lembram obsolência programada em primeiro lugar =/
    Se não me engano foi um dos primeiros produtos a passar pelo processo de diminuição de vida útil, existe ate aquela lampada antiga que esta em um corpo de bombeiros no EUA que já tem quase ou mais de 100 anos não me lembro direito,mas ainda funciona
    http://www.nerdmor.com/2011/05/15/a-obsolescencia

    • alexkoti 04/03/2012, 19:28

      Valeu pelo link, muito bom!

  • Adriano Lima 03/03/2012, 14:07

    Eu não consigo ver com otimismo as vendas dessa lâmpada.
    Afinal ela consome tanto quanto as lâmpadas fluorecentes embora dure MUITO mais que estas.
    Mas pagar 2414 ienes (~R$51) por uma lâmpada que ilumina o equivalente a uma incandescente de 20W, pra mim ainda não vale o custo.
    Se fosse consumir apenas ~4W e iluminasse tal qual a lâmpada de 60W, aí sim até pensava em adquirir. Por enquanto o jeito é esperar eles melhorarem o produto, ou a gente arregaça as mangas e pesquisa coisa melhor.

  • Adriano Lima 03/03/2012, 14:08

    Mas gostei do design dela, esse formato de lâmpada é muito agradável.

    • mnagano 03/03/2012, 15:49

      Como disse no texto, acho que o principal apelo dessa lâmpada está no lado estético e não no funcional.

  • Ronaldo 06/03/2012, 08:47

    O visual não é retrô,é feio,é inútil ,gostaria mesmo é de ter lâmpadas led em qualquer supermercado,o Brasil nem tem coisas atuais e o ilustre e utílissimo articulista fica nos mostrando gadgets caros para uma realidade diferente.

    • henriquem 06/03/2012, 09:00

      ui, que recalque. já comprou seu tablet da positivo, já que essa é a sua realidade?

    • mnagano 06/03/2012, 09:22

      Segundo o que esse ilustre articulista já conversou com utilíssimos executivos da fábrica de lâmpadas da Panasonic lá na província de Takatsuki (região de Osaka) lá no Japão em 2010, a estratégia da empresa é de primeiro popularizar no Brasil o uso das lâmpadas fluorescentes compactas (PL) para depois partir para as lâmpadas de LED.

      Agora o que me intriga é ver leitores que se incomodam em ver posts de "gadgets caros" feitos para "uma realidade diferente" e mesmo assim aparecem por aqui, leem a nota e ainda se queixam disso.

      Se for por masoquismo nada posso fazer, mas se for por falta de opção, sugiro uma passeada no site do Deal Extreme. Lá tem bastante coisa baratinha e dentro da sua realidade.

      • dflopes 06/03/2012, 19:01

        ei, sou consumidor voraz do dx…
        Acabei de Compaq a bateria do meu note, que foi um terço do valor nacional.
        A próxima compra será uma placa solar, um cata-vento, dínamo e regulador de voltagem pra tentar ligar a bomba do aquário com energias alternativas.