Gadget do dia: HP 2133 Mini-Note PC

G

HP 2133 Mini-Note PC

Ou pode chamar de clone do eee PC mesmo – creio que é uma boa homenagem. O HP 2133 Mini-Note PC foi anunciado hoje nos Estados Unidos para uso em escolas (então seria o Classmate da HP?), mas também por “famí­lias”.

Tem tela de 8,9″ WXGA (1280 x 768), sistema de proteção contra falhas no disco rí­gido em caso de quedas, opção de baterias de 3 ou 6 células, Wi-Fi integrado, Bluetooth opcional, webcam VGA integrada, teclado QWERTY completo com touchpad e um preço interessantí­ssimo para o mercado norte-americano: a partir de US$ 499, disponí­vel a partir deste mês.

Pelo preço – US$ 100 a mais que o Asus eee PC – e a tela maior, parece um produto bem curioso para colocar na bolsa e levar discretamente para qualquer lugar – pesa pouco mais de 1,13 kg.

A Amazon traz mais detalhes da configuração: processador Via C7-M (1,2 GHz), 120 GB de disco, 1 GB de RAM e sistema operacional Suse Linux Enterprise Desktop 10. Pelo que vi por aí­, esse preço de US$ 499 é inicial e o HP Mini é bastante configurável e, para o preço, o céu é o limite (ou mais de 700 dólares, no caso).

hp_200lx.jpgNagano comenta: Por usar um processador VIA-C7, acredito que o HP 2133 esteja mais para um Nanobook do que um Netbook. Para quem não sabe, a HP tem uma longa tradição em notebooks realmente compactos. Em 1991, a empresa assombrou o mundo ao lançar a HP 95LX, um PC-XT completo com Lotus 1-2-3 pré-instalado e que podia ser carregado no bolso. Baseado no seu longo knowhow em calculadoras, ela funcionava com duas pilhas AA, era bastante resistente e trocava dados com o PC via cabo serial.

Como ele rodava MS-DOS, é possí­vel ainda hoje executar vários programas para PC da época, inclusive jogos e aplicativos de escritório como o Word 5.0 e até aplicações em Clipper. Ele foi sucedido pelos excelentes modelos 100LX / 200LX que foram substituí­dos pela linha HP Jornada – com Windows CE pré instalado – o que contribuiu em muito para esculhambar o produto.

Eu tenho uma HP 200LX (na foto acima) originalmente com 1 MB de RAM, que aumentei para 2 MB trocando os chips de memória da sua placa-mãe e somei mais 32 MB por meio de um cartão CF encaixado num adaptador PCMCIA e instalado no seu slot lateral. Seria um ótimo companheiro de cálculo e escrita se não houvesse problemas de conversão dos seus textos acentuados em português para o Windows e seus recursos de comunicação serem praticamente obsoletos para os dias de hoje.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos