ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Gadget do dia: Fujifilm X-E2

Nascida como uma opção mais em conta que a prestigiada Fujifilm X-Pro1 (leia o nosso review aqui) a câmera digital X-E1 ganhou hoje uma versão atualizada, batizada de  X-E2:

Se câmeras fossem carros poderíamos dizer que a X-E2 é, na sua essência, uma X-E1 com nova motorização, algumas melhorias e novos recursos, sendo que muitos deles são baseados em sugestões/críticas de usuários de seus produtos. Outras empresas costumam fazer o mesmo, mas a Fuji talvez seja a que deixa isso mais evidente.

Fuji_XE2_overall

 

Como é usual nessas atualizações, a X-E2 ganhou um novo sensor X-Trans CMOS II de 16 megapixels e um processador de imagens EXR Processor II (usados pela primeira vez na X-100s) e que, segundo a fabricante, acelera a sua velocidade do seu sistema de foco híbrido, aumenta a sua sensibilidade ISO 200~6.400 ou ISO 100~25.600 (apenas em jpeg), capacidade de tirar até 7 fps (ou 3 fps no modo de foco contínuo).

Fora isso, ela incorpora a tecnologia LMO ( “Lens Modulation Optimizer”) que, a partir das informações da lente/imagem capturada, o sistema é capaz de corrigir as manchas de difração quando se fotografa com um ponto abaixo de abertura, compensando assim o ligeiro desfoque na periferia da lente. O resultado final é uma imagem de borda a borda com maior nitidez.

Como muitos sabem, a grande diferença da X-Pro1 para a X-E1/E2 é seu visor de enquadramento que, neste último caso é totalmente digital que usa um painel OLED de 2,36 MP que não mudou do X-E1 para a X-E2:

Fuji_XE2_visor

Outra novidade na X-E2 que já tínhamos vísto na X-100 é seu sistema de auxílio de foco manual que lembra vagamente o sistema de foco com imagem “bipartida” das câmeras SLR de filme:

Fuji_XE1_focus

A idéia neste caso é de proporcionar a mesma experiência de uso de uma câmera analógica com foco manual, muito popular nos anos 1950~1970:

Fora isso, ela também oferece um segundo sistema de foco manual batizado de “Realce de Pico de Foco” onde nas áreas que estão em foco aparecem contornos na cor branca, o que pode parecer meio estranho à primeira vista, mas que fornece informações bem precisas do que está realmente em foco. Descrevemos detalhadamente essas duas tecnologias no nosso hands-on da X100s.

Fuji_X100s_pico_full_focused2

A grava vídeos em Full HD 1080p até 60 fps e o desempenho de rastreamento de f0co em modo de vídeo foi melhorado para proporcionar um movimento preciso e suave. Também é possível aplicar filtros de efeito em tempo real com compensação de exposição (±2 EV). Entre os filtros disponíveis estão os de filme (Velvia, ASTIA, PROVIA, Monocromático, Sépia, Pro Neg.Std e Pro Neg.Hi), exposição múltipla, foto panorâmica e oito efeitos artísticos.

Fuji_XE1_diagrama_frentea

Fuji_XE1_diagrama_top

Fuji_XE1_diagrama_back

E como na X-M1, a X-E2 agora vem com interface Wi-Fi embutida, o que permite que o fotógrafo transfira as imagens da câmera diretamente para um smartphone, tablet ou computador, agilizando assim o seu processamento, envio e compartilhamento dos mesmos entre seus amigos e redes sociais por meio de Apps gratuitos da empresa para Android, iOS e Windows.

Fujifilm_X-M1_wifi

Segundo a Fujifilm do Brasil, a X-E2 será lançada em breve no Brasil e será comercializada em duas versões: somente o corpo (preço sugerido R$ 4.499) ou na forma de kit com o corpo + lente XF18-55mm F2.8-4 R LM OIS (R$ 5.499). Uma relação completa de acessórios pode ser vista aqui.

X-E2_acessorios

Mais informações aqui.

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.