Gadget do dia: Câmera Lytro Illum

G

Passados dois anos do lançamento da primeira câmera Lytro, sua fabricante anuncia modelo “novo e melhorado” só que desta vez com jeitão de câmera fotográfica.

Anunciado na época com o ousado slogan “fotografe primeiro, faça foco depois”, a câmera Lytro foi uma daquelas idéias interessantíssimas na teoria mas que, na prática, não mostrou ser algo tão útil (ou compreensível) quanto os consumidores esperavam.

Lytro Stacked

Tecnicamente falando, o sensor da câmera captura todos os raios de luz de uma cena, criando a capacidade de gerar o foco em uma imagem após ela ter sido produzida. A tecnologia utilizada, de acordo com a fabricante, consegue capturar 11 milhões de raios de luz de dados (ou 11… megarays!), incluindo a direção de cada raio de luz. Daí, o mecanismo interno de campo de luz processa os dados e transforma em uma foto de alta definição.

De qualquer modo, passados dois anos do lançamento da primeira Lytro Light Field Camera, a empresa anuncia um novo modelo batizado de Lytro Illum que já está em pré-venda no site a empresa pela bagatela de US$ 1.500, mas o usuário precisa adiantar US$ 250 (para quem mora fora dos EUA clique aqui)  para garantir a sua, cuja previsão é de chegar ao mercado em julho de 2014:

lytro_illum_oferta

Segundo a fabricante, a nova câmera introduz um novo conceito de imagem interativa batizada de “living pictures” que utiliza um software proprietário da empresa — cujo fluxo de trabalho lembra programas como o Photoshop, Lightroom ou Aperture — o  que permite aos usuários utilizarem as informações capturadas pela Illum para visualizar imagens em 3D, criar animações e até exportar imagens nos formatos mais comuns do mercado como JPEG e compartilhá-los na Web ou nas suas redes sociais favoritas.

Se comparada com a Lytro original, a Illum vem equipada com um sensor maior de 1″ capaz de absorver 40 megarays contra 11 do antecessor e gerar uma imagem de saída bidimensional de ~ 5 megapixels.

lytro_illum_back

Sua lente zoom é de 30~250mm (equiv.) com abertura máxima constante de f/2.0 o que permite um maior controle/distinção entre as zonas de foco. Sua tela LCD de 4″ tem resolução nativa de 800 x 480 pixels, é sensível ao toque e é articulada:

lytro_illum_lado_esq

Fora isso, outro atrativo desse produto é que ela realmente se parece com uma câmera digital, o que significa uma melhor ergonomia e uma curva de aprendizado mais suave e intuitiva. Ela possui modos conhecidos como Program (P), prioridade de velocidade, prioridade de ISO e modo totalmente manual.  Outra curiosidade desse produto é que ele roda Android!

lytro_illum_top

 

Mais informações no site da empresa.

Henrique comenta: o foco infinito estilo Lytro é o sonho de consumo dos… fabricantes de smartphones. A Nokia vem testando isso (em software beta) com o Refocus, para Windows Phone 8, e a Samsung disse que o Galaxy S5 tem algo parecido (não testei ainda). É uma tecnologia que ainda precisa amadurecer (e baratear) bastante. 

 

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos