ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Fujifilm X-S1 sai em janeiro

Já falamos aqui no ZTOP sobre a linha X da Fujifilm: primeiro foi a X100, modelo retrô “premium”. Agora, sobre a X10, que acaba de chegar ao mercado brasileiro. E na estreia da X10, descobrimos que a próxima câmera da linha X é uma super-zoom, será lançada em janeiro de 2012 e terá o nome de X-S1.

Aproveitamos a ocasião para botar nossas mãos sujas em um protótipo não-funcional dessa câmera (=mockup) o que já dá para dar uma boa ideia do que vem por aí. Apesar de a Fuji não passar todas as configurações da câmera – que não é exatamente uma novidade, mas pelo visto é a primeira vez que ela aparece em público fora de uma vitrine e pôde ser fotografada de diversos ângulos.

De cara, a Fujifilm X-S1 foge por completo do design retrô da X10 e X100, como mostra a foto de família abaixo (X100, X-S1 e X10, respectivamente, da esquerda para a direita):

A X-S1 parece mais uma D-SLR, só que sem a opção de trocar de lentes. A lente, de 24-624 mm (26x de zoom óptico), fica fixa ao corpo da câmera. O sensor utilizado será o mesmo da X10 (2/3″ EXR CMOS), o que leva a crer que a X-S1 terá 12 megapixels de resolução, capaz de fazer vídeos (tem um microfone estéreo). A tela traseira será móvel, como ocorre em alguns modelos da Sony na linha NEX.

Segue a galeria de fotos da Fujifilm X-S1. E aguardamos por janeiro (CES, talvez?) para ver o produto final, assim como o anúncio de um modelo de lente intercambiável, prometido para algum momento de 2012 por Masatake Matsumoto, diretor-geral da área de vendas globais da Fujifilm.

Todas as fotos foram tiradas pelo mestre Mario Nagano.













Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Pingback: Hands-on: Fujifilm Finepix X10()

  • Pingback: Retrô até os ossos, Fujifilm X10, da Fuji, chega ao Brasil | brenofortes.com()

  • José Augusto

    Me interessou essa câmera fotográfica. Tenho uma Eos Rebel 300 da Kanon, só que ela é de filme 35mm, quero uma digital profissional. Por favor me responda a esse post, qual das duas é melhor.

    • edu tanaka

      É difícil comparar (eu diria impraticável), pois são muito diferentes a Rebel é reflex e troca lentes. A X-S1 é do tipo superzoom (lente permanente), também conhecido como “bridge”.
      E uma e outra não são posicionadas como equipamento profissional por seus fabricantes. A linha Rebel, até hoje, é de SLRs básicas (“entry-level”), e o sensor da X-S1 (2/3”) é pequeno demais p/ qualificá-la como profissional; não que isso a impeça de dar boas fotos, apenas restringe a gama de condições (quantidade de luz, movimentação do tema) em que é possível tirar boas fotos.
      (É verdade que a área do sensor é o dobro da do sensor da superzoom típica, digamos Nikon p500 e Canon sx30, o que é um grande progresso. Mas, comparando c/ câmeras reflex dirigidas a amadores avançados e a profissionais, ainda é umas 6 vezes menor que o formato APS-C e 15 vezes menor que o “full-format” ou 24×36 mm).

  • Pingback: Retrô até os ossos, Fujifilm X10, da Fuji, chega ao Brasil()

  • Rafael F santos

    legal em! saiu até um post no photorumors.com referenciando o Ztop!!

  • Mauro Donati

    Lamentável uma camera dessas com um sensor 2/3…..A FUJI perdeu mais uma vez a oportunidade de "criar" uma camera " a semelhança" de uma reflex, com um sensor 23×15…..o dia que um fabricante criar uma camera assim, 24-600mm, sensor APS-C, rapidez de disparo igual as reflex…hummm…..vai fazer história, vender muito, e talvez quebrar com o mercado de lentes para reflex…..

  • vladkav

    Acho que a Fuji usa esta estratégia para diminuir custo, pois pelo que vejo este sensor é o mesmo da S200EXR que já saiu faz séculos
    como tenho até hoje a S100FS e tiro fotos espetaculares, se for mantida a devida proporção essa X-S1 deverá arrebentar de qualidade
    nas fotos, espero que no vídeo também, mesmo não tendo o sensor grande, o jeito é esperar pra ver.

  • Rogélio Campelo

    Eu não acredito, que a Fuji ou qualquer outra empresa perca qualquer chance disso ou daquilo. As empresas sabem de tudo o que é melhor, para isso ou aquilo, apenas vão soltando tecnologia aos poucos para venderem mais. O negócio deles é vender e o nosso mal é sermos apaixonados por fotografia. Em síntese, não são burrinhos como alguns de nós ou se você preferir, como eu ! .

    • Valter Lesquim

      Parabens pelo comentario , é exatamente isso que vc disse , nosso mal é a paixão pela fotografia.