ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Freeware do dia (Win/Mac/Linux): Electric Sheep

electric_sheep

Resolução de ano novo (2009): Atendendo à sugestão de nosso leitor Daniel Fireman que acompanha nosso blog via RSS, estamos adicionando ao título as plataformas compatíveis com o programa descrito na nota. Achamos essa idéia tão boa que além de adotá-la, resolvemos nem esculhambar o seu autor. (Calma Daniel, brincadeirinha…)  :^)

(Ok,de volta à programação normal)

Confesso que nunca fui fã de livros de ficção-científica, mas um dos poucos  que li e gostei foi “O Caçador de Andróides” de Philip K. Dick, obra que inspirou o filme Blade Runner de Ridley Scott na década de 1980.  De fato, o que mais me agradou foi descobrir como um livro tão bom gerou um filme tão legal porém, muito diferente do original. :^P

Na versão impressa, Deckard é casado e controla seu relacionamento com a esposa por meio de uma “caixa de empatia”, veste uma cueca de chumbo (para impedir que a radioatividade do pós-guerra o transforme num eunuco) e seu caráter poderia ser descrito como um tremendo filho da mãe, obcecado pela idéia de possuir um animal vivo, o maior símbolo de status de seu mundo. O livro também deixa claro por que os Replicantes querem tanto encontrar Eldon Tyrrel.

Mais intrigante ainda foi descobrir que o termo Blade Runner não aparece no texto muito menos na capa do livro — cujo título original é Do Androids Dream of Electric Sheep?

Mas essa idéia de máquinas inteligentes sonharem com ovelhas elétricas inspirou o programador e artista visual Scott Draves a criar o Electric Sheep, um screensaver de código aberto que, ao ser ativado quando o computador “dorme”, faz com que ele se comunique com outros computadores — via Bit Torrent — conectados na internet, compartilhando entre si o trabalho de criar animações abstratas batizadas de “sheep” (imagem acima).  O resultado final seria  “um sonho coletivo de andróides”, uma homenagem ao livro de Dick.

O usuário pode intervir nesse processo, votando nas suas animações favoritas ou mesmo submetendo sua própria criação, o que faz com que tais “ovelhas” vivam mais e se reproduzam por meio de um algoritmo genético com direito a cruzamentos e mutações. Com o tempo, surgirão linhagens mais evoluídas e mais capazes de sobreviver no ciberespaço.

Papo cabeça não?

Se você quiser participar dessa experiência coletiva, o programa está disponível para Windows, Mac e Linux e utiliza o protocolo Bit Torrent para baixar as ovelhas. Mais informações aqui.

Momento cultural Zumo:

Reza a lenda que Ridley Scott pegou o título Blade Runner emprestado de um livro de Alan Nourse que, por sua vez, foi baseado num roteiro de William S. Burroughs.

No filme 2010 – 0 ano em que faremos contato,  tanto o computador HAL 9000 quanto seu sucessor SAL 9000 também perguntam para seu criador — Dr. Chandra — se eles são capazes de sonhar. Como esse filme foi lançado em 1984, o personagem Heywood Floyd usa na praia um Apple IIc com sua telinha LCD opcional já que naquela época, ainda não existiam notebooks.

Para quem quiser conhecer mais sobre o autor do Caçador de Andróides, recomendo o documentário Philip K. Dick: A Day in the Afterlife (disponível em Google Video).

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Hiroshi

    “o que faz com que tais “ovelhas” vivam mais e se reproduzam por meio de um algoritmo genético com direito a cruzamentos e mutações. Com o tempo, surgirão linhagens mais evoluídas e mais capazes de sobreviver no ciberespaço.”

    Skynet, Matrix ?!?

  • Resposta: Darwin! ;^)

  • Que viagem! Mais abstrato, impossível.

    Isso é mais bonito do que o SETI@Home (a busca por vida alien em telas de sccreensaver), e poderia funcionar da mesma forma.

  • Ai o título do livro deveria ser “Do Androids Dream of Extraterrestrial Life?” ;^)

  • Rodrigo

    Isso é só o começo, com certeza a intenção é outra, isso a apenas um teste piloto, para algo realmente de alguma utilidade mais tarde.

    Mas nao sei nao, passar da arte para algo util …. (nao q a arte seja inútil, alem de usa-la para o prazer tb gostaria de pagar minhas contas com arte)

    Pensamento:
    Oq podemos ganhar a mais do q mp3,filmes, dividindo dados com todos os cpds do mundo… será mesmo arte abstrata feita a base de matemática do tipo caos organizado. Para quem se lembra do brinquedo caleidoscópio é a mesma coisa, questão de pegar qualquer “lixo” jogar ali dentro sacudir e ver oq aparece pronto, ai esta a arte.

    By the way, isso consome quanto de banda ?

  • Valeu pela atenção pessoal!

    \o/

    Espero que realmente os demais leitores curtam a idéia!

    By the way, o programa é surreal 😛