ZTOP+ZUMO 10 anos!

Finalmente, o preço da TV Digital e as estratégias dos fabricantes

Sinal experimental do SBTParticipei nesta manhã do Painel TV Digital no Brasil, organizado pela Eletros (associação dos fabricantes de eletrodomésticos e eletrônicos de consumo) e as emissoras de TV para esclarecer as dúvidas da imprensa quanto ao SBTVD, o Sistema Brasileiro de Televisão Digital.

Cinco emissoras já fazem transmissões experimentais na cidade (Globo, SBT, Bandeirantes, Record, Cultura e Rede TV) e juntas afirmam que sim, desta vez a coisa vai pra valer a partir do dia 2 de dezembro em São Paulo, e gradativamente em outras capitais e principais municí­pios de cada estado. A meta é que todas as capitais e distrito federal tenham suas concessões de canais definidas até 30 de abril de 2009. A partir daí­, são necessários de 6 a 18 meses para que o iní­cio das transmissões, sujeito a aprovação de planos de implantação e trâmites burocráticos variados.

Finalmente o maior mistério que rondava o assunto foi desvendado, e os fabricantes disseram o preço das set-top boxes, os aparelhos que serão necessários para que as TVs atuais possam receber o novo sinal. O governo falou em R$ 200? Esqueça, é história da carochinha. Lourival Kiçula, presidente da Eletros, afirma que o preço deve ficar por volta dos R$ 700. É salgado? É. Mas não tenham dúvidas de que em breve as Casas Bahia e outras redes populares estarão parcelando o aparelho em prestações baratinhas a perder de vista. Segundo os fabricantes, o governo não está oferecendo nenhum tipo de subsí­dio ou isenção fiscal para a comercialização dos aparelhos.

Os fabricantes ainda estão divididos quanto í  estratégia a adotar no mercado. Samsung e LG não vão fabricar set-top boxes, e apenas comercializarão TVs com o sintonizador já embutido. A Samsung já anunciou seu modelo, o LN52F81, com painel LCD Full HD de 52 polegadas. O preço ainda não foi definido, mas é estimado entre 10 a 15% a mais do que o modelo atual, que custa R$ 12.999. A LG demonstrou um protótipo ainda sem preço definido. Ambas devem chegar ao mercado no final do ano, em datas próximas ao iní­cio das transmissões.

Set-top box da Semp-ToshibaA Semp-Toshiba optou pelas caixinhas e pretende comercializar dois modelos de set-top boxes, um “high-end” com saí­das HDMI e Ví­deo Componente para quem já tem uma TV de alta definição e outro mais modesto para as atuais TVs de tubo. O preço deve ficar por volta dos R$ 700 mencionados anteriormente. A Sony também vai produzir caixinhas, mas de forma diferente. Elas não serão “conversores” de sinal, mas simples receptores, passando a informação diretamente para a TV. Serão compatí­veis apenas com as TVs Bravia, da Sony, e trarão recursos como o controle total do receptor através do controle remoto que você já tem na TV. Chegam ao mercado também no fim do ano, com preço ainda não definido.

A Philips também mostrou um protótipo (mesmo, nem gabinete ele tinha, era apenas a placa de circuito dentro de um esqueleto de metal), mas não tinha muitas informações sobre o produto. E a Panasonic ainda está analisando se apostará nas set-top boxes ou nos televisores integrados, mas demonstrou um protótipo de uma set-top box muito interessante. Além de um slot para cartões de memória SD, o aparelho tem um HD interno de 80 GB e funciona como gravador digital de ví­deo. Não há previsão de lançamento (como disse, a empresa ainda analisa sua estratégia) nem de preço.

E como a população brasileira será informada sobre o novo sistema de TV? As emissoras pensaram nisso, e prepararam uma campanha que começa já, amanhã (03/10) mesmo em rede nacional. Mas isso é assunto para o próximo post.