ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Estúdio Ghibli anuncia seu novo filme para 2010

ghibli_the_borrowers

Enquanto Gake no Ue Ponyo não chega aos cinemas brasileiros, o Estúdio Ghibli anunciou no último dia 17/12 seu novo filme “Karigurashi no Arrietty” que deve estrear na metade de 2010 no Japão.

O filme é dirigido pelo animador Hiromasa Yonebayashi com a orientação de Hayao Miyazaki e foi inspirado no livro The Borrowers, de Mary Norton, que narra as aventuras da pequena Arrietty e de sua família de pequeninos que vivem sob o assoalho de uma casa.

Essa pode ser mais uma tentativa de Miyazaki de encontrar um sucessor à altura para seu posto, aliviando assim um pouco o fardo que ele carrega junto com seu parceiro Isao Takahata. Para quem não sabe, Ghibli é um dos poucos estúdios de animação japoneses a manter um staff fixo de profissionais, o que faz com que a empresa dependa  — e muito — do sucesso e do retorno de suas produções. Algo que alguém já descreveu como 3H (High-cost, High-risk & High-return) ou seja, um tiro errado e a empresa vai pro vinagre.

Eles tentaram o mesmo com “O Castelo Encantado”  que começou a ser dirigido por Mamoru Hosoda, um “outsider” que saltou fora no meio da produção por questões criativas, ficando o abacaxi nas mãos de Miyazaki. Reza a lenda que Hosoda saiu desse projeto para dirigir outro longa metragem — Toki o Kakeru Shoujo — que por sinal ganhou o grande premio do Japan Media Arts Festival de 2006 na categoria animação, o que mostra que o cara não era pouca porcaria.

Mas como em todos os filmes de Miyzaki, existe sempre uma mensagem subliminar por trás de cada história. Nesse caso, ele comenta no site oficial do filme que o mundo está assistindo ao fim da cultura de produção em massa, de modo que as pessoas deveriam reaprender a tirar o máximo das coisas que têm, em especial nesses tempos bicudos em que vivemos. Isso vai de encontro com as histórias dos pequeninos de Norton que recolhiam objetos do mundo dos humanos para criar seus próprios utensílios do dia a dia, como usar um dedal como panela, dedos de uma luva como calças e assim por diante.

Mais informações aqui.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.