ZTOP+ZUMO

Um caso de dois tablets, dois tamanhos (ASUS e Samsung)

CES 2014: Dois tablets provam que existem alternativas grandes e pequenas ao mundo entre 7 e 10 polegadas: o Asus VivoTab Note 8, com Windows 8.1, e o Samsung Galaxy Note Pro, com Android altamente modificado pelos coreanos.

Primeiro, o Asus VivoTab Note 8: é um modelo pequeno e simpático com tela de 8″ (1280 x 800), processador Intel Atom Z3740 de 1,8 GHz e 2 GB de RAM. Sim, soa estranho rodar Windows em uma tela pequena, mas eu particularmente acho que é uma boa alternativa para casos em que você (que não usa PC) precisa rodar apps específicos do mundo Windows (bancos, imposto de renda em caso de não gostar de Java, games casuais).

E com esse acessório teclado-capa, é uma maquininha de produtividade, já que vem com pacote Office instalado de fábrica.

SONY DSC

E cabe na mão:
SONY DSC SONY DSC

A câmera tem 5 megapixels de resolução. O tablet vem com 2 GB de RAM e versões com 32 GB/ 64 GB de armazenamento expansível com cartões microSD. Segundo a ASUS, a versão mais barata será vendida nos EUA por um valor que deve ficar em torno de US$ 299.

SONY DSC

Outro detalhe bacana do VivoTab 8 é uma caneta stylus da Wacom. Na hora da demo, os apps não estavam instalados, então não deu pra ver como é a interação. [Asus]

SONY DSC SONY DSC

Por outro lado, a Samsung cresceu os tablets para telas de 12 polegadas em dois modelos de uma nova linha Pro: Galaxy Note Pro e Galaxy Tab Pro, ambos com telas de 12,2″ e resolução 2560 x 1600. Mas mais importante que configurações ou novos modelos (o Tab Pro tem versões de 8″ e 10″ também) é a nova estratégia da Samsung com esses modelos.

Primeiro, a interface: não parece Android. É dividida em janelas, quadrados, até parece uma versão grande dos Live Tiles do Windows 8 (êpa!). Este é o Note Pro 12″, mas a ideia é a mesma nos Galaxy Tab Pro.

SONY DSC

Com divisão de apps – até quatro, com direito a arrastar e soltar entre eles.

SONY DSC

(e o acabamento em couro falso virou padrão nos produtos Samsung)

SONY DSC

Mas o mais importante é que esses tablets começam a confirmar o que já ouvimos de rumor faz um tempo no mercado: a Samsung começa a investir mais e mais em tablets (e serviços em torno deles, os modelos novos Pro vêm com um pacote estilo MS Office instalado) e menos em notebooks básicos e intermediário – o tablet vai virar o substituto natural do notebook de entrada.

SONY DSC

Mas como ficam os notebooks da Samsung? Só deve sobrar a linha high-end, topo de linha, mais cara e rentável. E o resto segue para a linda rentabilidade dos tablets. A conferir (e olha esse teclado completo na tela de 12″).

SONY DSC

SONY DSC

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin