Gadget do dia: Calculadora DM-15CC (uma HP-15C feita em casa)

G

Apesar de terem sido descontinuadas há mais de 20 anos, as calculadoras HP da série Voyager — como a HP-15C — até hoje são muito apreciadas entre técnicos e engenheiros devido ao seu excelente padrão de construção e  durabilidade, sendo que muitas delas continuam em uso até hoje.

De um certo modo, o espírito dessas calculadoras sobrevivem até hoje na legendária HP-12C — de longe o produto mais vendido da empresa e produzida até hoje devido à sua popularidade entre os profissionais da área financeira e de negócios.

A boa notícia é que a HP-15C foi recriada por dois suíços, no melhor estilo projeto de garagem.

Como o hardware original é bem antigo (e de propriedade da HP), a solução encontrada foi de criar um novo circuito — baseado em um chip ARM LPC1114 — que emula o original por meio de software gravado em memória flash e alimentado por uma única bateria CR-2032 de 3 volts. Estima-se que esse novo hardware seja 35 vezes mais rápido que a calculadora original de 1982.

Aqui a prova de conceito:

E aqui o produto final:

O resultado desse esforço foi a DM-15CC, uma calculadora científica do tamanho de um cartão de crédito e que utiliza um teclado de membrana com botões do tipo bolha cujo layout reproduz fielmente o visual do modelo original.

Isso incluindo a parte de trás, que continha uma espécie de guia rápido de uso de algumas funções mais complexas da calculadora:

A grande sacada desse produto é que como a calculadora original é emulada via software, é possível atualizar o seu firmware por meio de uma porta USB mini localizada na sua lateral, o que pode até ser feito pelo próprio usuário. Isso permite a instalação de versões mais elaboradas/corrigidas — e, o mais interessante —  permite usar o firmware de outros modelos, fazendo com que ela se comporte como qualquer outra calculadora da família Voyager.

De fato, a empresa tirou proveito disso para diversificar a sua linha de produtos usando a mesma plataforma de hardware (= menor custo de fabricação), mudando apenas o layout do teclado e um firmware diferente, caso da  DM-10CC, um clone da HP-10C que teve o mérito de apesar de ter sido o último modelo a entrar no mercado, ele também foi o mais simples:

Já a DM-11CC é um clone da HP-11C, o modelo mainstream e mais em conta que a 15C…

DM-12CC  é um clone da HP-12C, o único modelo financeiro desta série Voyager:

Finalmente, temos a DM-16CC — clone da raríssima HP-16C a primeira (e até onde saiba) a única calculadora da HP especialmente voltada para ciência da computação:

Qualquer uma delas (+capinha) está a venda pelo preço sugerido de 69 Francos Suíços (~R$ 151) e pode ser encomendada diretamente no site da empresa (www.rpn-calc.ch) junto com outros acessórios.

Ainda em tempo:

Coincidência ou não, a HP adotou uma solução semelhante na sua última encarnação da HP-12C — conhecida informalmente como HP-12C+ — que também adota um processador ARM para emular o microcódigo da 12C original via software que é carregado na calculadora por meio de um conector interno de desenho proprietário. Isso também tornou esse modelo bem muuuito mais veloz que seus antecessores.

Note que a HP não faz nenhuma diferenciação desse modelo em relação as anteriores, apesar dela ser facilmente identificável por causa do tamanho maior do seu compartimento da bateria — que abriga duas baterias CR-2032 no lugar de apebas uma da sua antecessora (note a porta de dados no centro do compartimento e o botão de Reset logo abaixo da bateria da esquerda).

Como nas calculadoras da DM, essa solução permite a adição de novos recursos na 12C+ ou até mesmo de versões especiais com funções específicas para atender a um cliente/público alvo específico. Um bom exemplo foi o recente lançamento da nova HP-15C Limited Edition, que nada mais é que a 12C+ com o firmware e o layout do teclado da 15C:

E assim o ciclo se fecha. 🙂

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos