ZTOP+ZUMO 10 anos!

Dell comemora 25 anos do OptiPlex e renova a linha no Brasil

Além da atualização para os chips Intel Core ix de oitava geração, a nova linha de desktops corporativos da casa trazem novas funcionalidades como portas USB-C, antenas Wi-Fi embutidas e até webcam com controle de privacidade!

Na semana passada (31/10) a Dell comemorou os 25 anos de lançamento do seu primeiro computador OptiPlex 486MX de 1993 baseado no processador Intel 486 especificamente voltado para o mercado de governo, corporativo e até educação que, na época, demandavam por um equipamento com desempenho e recursos mais adequados para a sua rotina de trabalho e que recebeu melhoras contínuas até os dias de hoje…

… o que faz deles na prática uma categoria própria de equipamentos:

Nessa mesma época a empresa também lançou a linha Dimension XPS mais voltada para mercado de consumidor final/SMB/home office, sendo que o Dimension foi substituído em 2007 pela atual linha inspiron, enquanto que o sufixo XPS foi promovido para marca e hoje é sinônimo de sistemas de alto desempenho para o consumidor final.

Mas voltando ao que nos interessa, a grande novidade trazida pela nova linha OptiPlex 2018~19 é sua plataforma de hardware que foi atualizada para a linha de processadores Intel Core ix de oitava geração e, com ela, novas tecnologias como o suporte para o sistema de aceleração de disco Intel Optane.

E assim como o pessoal de Santa Clara o pessoal de Round Rock classifica sua família de produtos OptiPlex em três linhas principais: A 3000 que seriam os modelos mais de  entrada, a 5000 que seria o mainstream e a 7000 mais topo de linha sendo que essa geração recebeu o decimal 60 — ou seja — eles serão conhecidos como modelos 3060, 5060 e 7060 que por algum tempo irão conviver com os modelos 3050, 5050 e 7050 do ano passado.

Observe que estamos usando o termo linha porque como é comum nesse mercado, cada modelo é altamente customizável de modo que ele pode pode receber uma infinidade de opções de configurações de processador/memória/disco. padrões de formato, monitores de diversos tamanhos e até algumas interfaces relativamente antigas como porta serial e SVGA.

Entre os modelos que foram apresentados no evento destaque para o OptiPlex 7760 AIO que, como dá para ver é um impressionante modelo do tipo All-In-One equipado com uma tela de 27″ com resolução Full HD (1.920 x 1.080 pixels) ou 4K e que já incorpora alguns conceitos de design dos notebooks XPS como a chamada borda infinita, suporte para touchscreen opcional e a possibilidade da tela também funcionar como monitor externo com porta HDMI:

No Brasil ele só virá equipado com o processador Intel Core i7-8700 um impressionante chip hexacore + HT (=12 núcleos lógicos) de até 4,6 GHz, 256 GB de disco SSD e até 32 GB de SDRAM DDR4.

Outra novidade desse sistema é que sua webcam é retrátil proporcionando assim um bloqueio físico da lente da câmera, garantindo assim a privacidade do seu usuário mesmo que a câmera seja hackeada. Uma idéia por sinal bem antiga, mas que voltou com força neste ano até na forma de acessório. A propósito, note que essa solução possui uma segunda câmera com sensor infravermelho usada pelo sistema de reconhecimento biométrico de face do Windows Hello.

E como é de se esperar de um equipamento voltado para o mercado corporativo, o seu gabinete é do tipo toolless, o que dá acesso fácil aos seus principais componentes sem o uso de ferramentas. Note que como ele já com um disco SSD padrão NVMe ainda existe um espaço livre para instalar um disco rígido convencional (HDD) de 2,5″ (o suporte azul abaixo do cooler):

Já para atender o segmento de volume, a Dell também oferece o OptiPlex 5260 All-in-One que seria o irmão menor do 7060 equipado com uma tela de 22 polegadas com resolução Full HD (touchscreen opcional) e que pode vir equipado desde um processador Intel Pentium Gold G5400 dual core de 3,7 GHz até um Core i7-8700 (o mesmo do 7760) e até 32 GB de SDRAM DDR4. Curiosamente esse modelo também pode vir com Ubuntu Linux 16.04 (de 64 bits) já instalado de fábrica.

E assim como o seu irmão maior o 5260 também vem com uma webcam retrátil com resolução full HD mas sem a câmera de infravermelho para o Windows Hello.

Entre as outras peculiaridades desse modelo está o fato desse modelo ainda oferecer o gravador de DVD na forma de um módulo opcional que pode ser fixado na base do pedestal do monitor. Também notamos que a empresa também oferece um teclado opcional…

… equipado com leitor de smart card. Já o leitor de cartão SD é padrão de fábrica e está montado lateral esquerda do monitor.

Segundo Marcos Peres gerente de produto da linha OptiPlex, a presença desses modelos All-in-One no Brasil ainda é pequena se comparado com os desktops. Isso porque apesar de serem equipamentos totalmente funcionais, esse padrão de formato é mais requisitado quando o fator estético é levado em consideração, ou seja, eles ficam lindos na recepção de um edifício ou sobre a mesa de uma secretária executiva.

De fato até a argumentação de que um AIO pode ser a melhor opção para ocupar o mínimo de espaço na mesa de trabalho do usuário pode ser resolvida de outro modo usando um tipo de pedestal que permite fixar um desktop compacto na parte de trás de um monitor (tudo da Dell é claro!)

Falando em desktops, a nova geração 2018~19 também é dividida em três modelos principais OptiPlex 3060, 5060 e 7060 disponíveis em três padrões de formato:

O tradicional modelo Torre (ou DT) que no caso da Dell seria na realidade um mini-torre ligeiramente menor e mais “curto” que o tradicional Micro ATX (15,4 x 35,0 x 27,4 cm — LxAxP e ~7,93 kg de peso)…

… o chamado Small Desktop ou SFF (9,26 x 29,0 x 29,2cm — LxAxP e ~5,26 kg de peso) um modelo ainda menor que também pode ser usado como modelo de mesa…

… e o impressionante modelo SFF Micro (3,6 x 18,2 x 17,8 cm — LxAxP e 1,18 kg de peso) que também pode ser fixado atrás do monitor ou mesmo debaixo do tampo da mesa:

Entre as novidades deste ano está a disponibilidade da porta USB-C na frente do PC (modelos DT e SFF) reposicionamento da sua antena Wi-Fi que deixou de ser externa (tipo antena de marciano) para ser interna, ou mais exatamente embutida do painel dianteiro do computador, cuja grade também recebeu por dentro uma tela fina que funciona como uma  espécie de filtro de poeria, o que evita a entrada/acúmulo desse contaminante no interior do PC que, muitas vezes vai trabalhar longos períodos de tempo em ambientes mais precários e/ou agressivos.

Perez também explicou que a decisão de passar a antena Wi-Fi para a frente do desktop partiu da constatação de que muitos usuários costumam esconder seus desktops embaixo da mesa, e de preferência bem lá no fundo para não atrapalhar as pernas, ou seja, essa modificação tem como objetivo de garantir a melhor conexão Wi-Fi possível já que, nos testes realizados pela empresa, eles não notaram problemas com as antenas externas debaixo de mesas, apesar de que isso é mais uma coisa para enroscar o nosso sapato/sandalha/Crocs/chinelo de dedo durante o expediente né?

Note também a presença do gravador de DVD, um periférico que praticamente desapareceu nos notebooks mas que ainda é relevante no mercado corporativo no melhor estilo “se precisarmos, ai está!

Outra característica notável desses desktops é a grande variedade e oferta de interfaces legadas que podem ser incorporadas (ou não) ao produto ou não de acordo com a demanda do cliente. No exemplo abaixo o sistema conta com portas PS/2 para mouse e teclado e até uma porta serial (uia!) ainda muito popular no mercado de automação comercial:

Esses produtos já estão disponíveis no site da empresa, assim como nos canais parceiros da Dell.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.