ZTOP+ZUMO 10 anos!

Dell Adamo: mais um notebook em dieta (e já tem no Brasil)

adamo-lado-2

Conforme dissemos ontem à noite, o Dell Adamo foi anunciado oficialmente hoje, e já está disponível no Brasil para pré-venda a partir do delicioso preço inicial (sugerido) de R$ 8.999 (!).

Disponível em duas cores (pérola ou ônix), o Adamo é tão magricela como o MacBook Air, com apenas 1,64 cm de espessura e 1,81 kg (o Air tem, em sua parte mais espessa, 1,94 cm e pesa 1,36 kg). Seu chassi, como no modelo da Apple, é todo construído em alumínio, e as teclas se iluminam. Como o Air, não tem drive de CD/DVD (só opção em acessório externo, incluindo Blu-ray). Mais detalhes e fotos a seguir.

Inicialmente, a Dell Brasil irá oferecer dois modelos com tela de 13,4″ widescreen de alta definição (curiosamente, nenhuma foto de divulgação mostra o Adamo de frente – só uma do tal Brian Solis, no Flickr). A bateria, diz a Dell, dura em torno de 5 horas (como no Air). Ao que dá a entender, Adamo é uma nova linha de produtos, não apenas um modelo ultraportátil.

A primeira opção virá equipado com processador Intel Core 2 Duo de 1,2 GHz, 2GB DDR3 800, 128 GB de SSD, porta Gigabit Ethernet, Wi-Fi Intel Wireless 5300 (802.11n) Dell Wireless 370 Bluetooth Interno (2.1 + Enhanced Data Rate), webcam de 1,3 MP, aceleradora gráfica Intel GMS45. Acompanha o produtoo Windows Vista  Home Premium de 64 bits, Microsoft® Office Home and Student 2007 (inclui Word + Excel + PowerPoint) em Português e McAfee® Security Center 9.0 em Português (30 dias). Preço sugerido a partir de R$ 8.999.

A segunda opção tem características similares, mas vem com processador Intel Core 2 Duo de 1,4 GHz e 4 GB de RAM, com configurações a partir de R$ 11.299. O Adamo está em pré-venda ainda e será entregue a partir do dia 26 de março, informa a Dell.

Desta vez a Dell caprichou na embalagem do produto, que vem em uma caixa plástica com uma caixinha para guardar a fonte (veja no vídeo abaixo). Nos Estados Unidos, o Adamo será vendido com bolsas da Tumi como opcionais.

Agora a grande questão a se levantar com o lançamento do Adamo no Brasil (ou mesmo do Sony Vaio P): num momento de crise econômica,  tem gente que vai comprar esse tipo de equipamento? As empresas podem se justificar com a necessidade de manter a inovação e continuar girando a roda da economia, mas, no meu ponto de vista, eu estou mais para um netbook do que para um ultraportátil ultracaro (e olha que preciso de um notebook novo). Mas o Adamo e o Vaio P têm seu nicho, não posso negar. Se esse nicho vai comprar, é outra história – Henrique (mas também não precisamos radicalizar com um PC de 10 dólares)

E mais fotos:
adamo-tras

adamo-onix-tras

adamo-embalagem

adamo-lado

adamo-detalhe-tampa

adamo-detalhe-embalagem-2

adamo-detalhe-bandejaadamo-acessorios-eua

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • EduM

    O Engadget mostrou mais um dos furos que a Dell adora vazar. Tem uma tela de diagnosticos que incluem um ADAMO 9 e um STUDIO ONE 22 (tudo-em-um da Dell). Sera verdade? Como tudo que eh pequeno eh mais caro, imagina so o preco!!
    Gostei mto do ADAMO, mas esse preco eh totalmente fora da realidade!! Pelo menos da minha!

  • Predo

    Apesar de achar o preço absurdo, entendo que o Adamo foca em um nicho que não costuma ter problemas com as crises econômicas.

  • E o Yoga da Lenovo?!

    Esse nicho não tem muito para decolar, pois ninguem vai fazer nada nessa tela, se não tiver uma lupa – como tinha para o gameboy!

    Além do que, 12″ já acho o tamanho mínimo de tela para um trabalho decente

    Mas esse povo deve sonhar, para vender a um preço desse – o primeiro carro usado que comprei custou 7.000,00!

    A não ser que os executivos da AIG compre-no!

  • Ricardo Cubas

    1,89Kg ? Absurdo de peso para um preço tão salgado. Não adianta ser fino, tem que ser, também, bastante leve, tal como a Sony fez com a série TZ.

  • Alberto

    Já temos no mercado há anos um equipamento confiável, leve, extremamente fino, barato, sensível ao toque e ainda por cima com uma boa autonomia. Chama-se papel. : ))

  • anderson

    Há mercado para qualquer produto.

    E geralmente em tempos de crise quem sofre é a parcela menos endinheirada da população.

    Vide o caso da Lamborghini, que está abrindo uma loja em São Paulo, e o setor de cosméticos, que teve um crescimento sem precedentes.

  • Leo Bueno

    Sinceramente,
    ainda prefiro o design do Mac Air, e apesar de ele ser levemente mais grosso, ainda soa mais natural, e ele é mais leve.

    E eu jamais compraria no Brasil um modelo desses, porque com esse preço, vc paga uma passagem pros USA, o Mac Air americano e ainda paga o imposto na volta.

  • Rafael

    Quando iram receber uma unidade para realizarem um review mais detalhadamente …

    • @rafael o produto começa a ser entregue aos compradores no dia 26, e já pedimo um pra teste – fique de olho!

  • Pessoal acessem o blog da dell , foi criado a pouco tempo , com notícias de última hora .

    Achei o preço um absurdo , para mim nao tem que ter apenas design , o not tem que ser potente e nao gostei desse

    Minha nota é 0 para a dell , porque só burro para comprar um not desses de 12 mil reais

    Melhor investir em um dell studio XPS de 8 gb ,500 de HD , core 2 duo muito potente , e placa de vídeo 9500 , sai por uns 9500 reais

    Muito melhor

  • Eduardo

    sem comentários! além de ser fraquíssimo na configuração ( não possui um mísero leitor de dvd!). Convenhamos, consegue-se coisa muito melhor. Sem contar que resistência não deve ser o forte dele.

  • Pingback: Enxutos e caros, notebooks ultrafinos são computadores que aposentam mídias « Tecnologia & Informação()