ZTOP+ZUMO

Hands-on: Roteador “tudo em um” D-Link DIR-505

Com seu jeitão de transformador de tomada, o DIR-505 da D-Link é uma solução interessante para um mundo móvel cada vez menos plugado a um cabo de rede.

Para aqueles que acham que o Wi-Fi já deixou de ser uma comodidade para se tornar um direito universal ou um fato da vida (como sair água da torneira), a má notícia é que as coisas não são bem assim e em alguns locais a oferta de rede sem fio ainda é restrita. Eu vi isso ao vivo no mês passado lá no Japão, onde os quartos de hotel costumam ter acesso à Internet, porém apenas via cabo de rede.

Segundo nossa guia Noriko Matsumoto, isso é uma questão cultural, já que os nipões ainda preferem a rede com fio por acharem mais seguro, mas isso cria situações bem curiosas, como esse bando de turistas que se reunia  no lobby do hotel com seus tablets e celulares no único local onde tinha Wi-Fi disponível em todo o prédio. Some se a isso alguns jornalistas que passaram a madrugada em claro ai neste local para enviar suas matérias para o Brasil e vemos que levar um roteador na mala (meu caso) não é uma idéia tão estranha assim.

Dlink_DIR505_hotel

Mas para aqueles que já carregam bastante tralha nas suas viagens de trabalho (também meu caso) a solução para essa demanda pode estar nos mini-roteadores de viagem — modelos que até abrem mão do alcance/desempenho em favor de um volume menor, versatilidade, praticidade e mobilidade. Coincidência ou não, recebemos para testes aqui na Zumo-caverna um Cloud Router “Tudo em Um” da D-Link modelo DR-505.

Dlink_DIR505_retail_boxa

O produto em si é formado pelo roteador propriamente dito, um cabo de rede do tipo flat (mais fácil de ser enrolado e transportado) e uma variedade de documentos. Note que ele não possui CD de instalação, já que o produto dispensa a instalação de drivers e utilitários e, quando eles forem necessários podem ser facilmente baixados da web.

Dlink_DIR505_content

Com relação às suas especificações técnicas, o DIR-505 vem equipado com uma interface Wi-Fi 802.11 b/g/n de 2,4 GHz e velocidade máxima de 150Mbits/s, antena embutida e sistema de segurança WPA/WPA2, criptografia WEP de 64/128 bits, WPS (PBC/PIN) e dois firewalls ativos – SPI e NAT.

O roteador em si mede aproximadamente 4,2 x 6,8 x 8,5 cm (LxAxP — contando o plug da tomada) e 106 gramas de peso (133 gramas com o cabo) e lembra vagamente um bloco transformador de tomada.

Dlink_DIR505_na_mao

A grande vantagem desse desenho monobloco é que ele simplifica em muito a sua manipulação e transporte, principalmente se comparado com os modelos mais comuns formados por diversos componentes (como fonte de alimentação, cabos USB, Ethernet e até um estojo para trasportar tudo). Note que o seu plug integrado já segue o novo padrão nacional e sua entrada de energia é do tipo bivolt (100~240 volts x 50/60 Hz) o que permite usá-lo em qualquer tomada daqui ou de qualquer outro país, mas neste caso pode ser necessário o uso de um adaptador.

Para um dispositivo tão compacto, até que o DIR-505 é bem servido de recursos: Na sua base podemos ver uma porta USB 2.0, o botão de Reset e a porta de rede Fast Ethernet de 10/100 Mbit/s. A porta USB pode ser usada para conectar um memory key para compartilhar seu conteúdo com outros usuários na rede (uia!). Também notamos que essa porta USB tem saída de 5 volts x 750 mA o que permite que o mesmo também possa ser usado como recarregador de celular (uia! uia!), mas não para iPad — mas para isso o usuário deve ter o cabo apropriado.

Dlink_DIR505_portas

No lado esquerdo fica o botão WPS para conectar um computador via conexão segura.

Dlink_DIR505_wifi_button

Segundo o manual do usuário, para retornar o dispositivo para sua configuração original de fábrica é necessário manter o roteador ligado na tomada e pressionar o botão de Reset por 5 segundos. Ao contrário de outros roteadores que já vimos antes, aparentemente o nome da rede (SSID) e a senha padrão é único para cada DIR-505, de modo que o usuário recebe junto com o mesmo um cartão de lembrete onde consta esta e outras informações úteis para o usuário configurar o seu equipamento a qualquer hora e em qualquer lugar.

Dlink_DIR505_conf_card

E que caso o usuário perca ou tenha esquecido esse cartão em casa, a boa notícia é que pelo menos o nome da rede (SSID) e a senha padrão também estão impressos no próprio equipamento:

Dlink_DIR505_conf_plug

Outro recurso normalmente encontrado nesses roteadores de viagem é uma chave seletora que configura automaticamente o equipamento para três modos: Router/AP (Roteador/Access Point), Repeater (Repetidor de sinal) e Wi-Fi Hotspot (ponto de acesso sem fio via Wi-Fi).

Dlink_DIR505_mode_selector

Como assim? No Modo Roteador o DIR-505 pega uma conexão com a Internet via cabo Ethernet e cria uma rede local própria, compartilhando o mesmo endereço IP com vários dispositivos por meio do seu servidor DHCP:

Dlink_DIR505_modo_routera

Já no modo Access Point, o DIR-505 funciona apenas como um ponto de acesso sem fio, sendo que o compartilhamento da conexão/endereços IPs são gerenciados por outro equipamento.

Dlink_DIR505_modo_APa

No Modo Repetidor, o DIR-505 funciona como uma estação retransmissora de um roteador convencional, permitindo assim que seu sinal chegue a locais antes inacessíveis. Este exemplo também mostra que além das viagens, esse mini-roteador pode ser útil em aplicações domésticas ou mesmo em pequenos negócios.

Dlink_DIR505_modo_repetatera
Finalmente, o modo Hot Spot Wi-Fi cria uma rede privada usando uma conexão sem fio vinda de outro roteador. Segundo o manual, isso pode ser feito de maneira simples e direta por meio do recurso de WPS.

Dlink_DIR505_modo_repetatera

Para utilizar o roteador basta colocar a chave seletona no modo desejado (neste caso Router/AP), conectar o cabo de rede no mesmo  (se for o caso) e ligá-lo na tomada. Note o pequeno LED que brilha na cor vermelha enquanto o sistema inicializa (~45 segundos) e passa para o verde quando está pronto para uso.

Dlink_DIR505_connecteda

Feito isso, basta conectar-se a rede Wi-Fi do DIR-505 (no nosso caso, o SSID é dlink-5519) e feito isso, basta entrar no navegador web e o sistema conecta-se automaticamente à página de configuração inicial do dispositivo onde o usuário deve definir algumas opções básicas como o modo de uso, trocar o SSID/senha de acesso da rede, a senha do administrador e fuso horário local .

Dlink_DIR505_setup_inicial

Feito isso, o sistema apresenta o resumo da configuração para o usuário confirmá-las antes que elas sejam gravadas na sua memória interna e o sistema seja reinicializado.

Dlink_DIR505_setup_final

E se tudo ocorrer de acordo com o esperado, o DIR-505 está pronto para uso e, ao entrar no endereço http://dlinkrouter/ o usuário tem acesso à tela de configurações, mas antes é preciso informar a senha do administrador. E como medida adicional de segurança essa tela pode ser protegida por uma função de CAPTCHA que pode ser ativada/desativada pelo usuário.

Dlink_DIR505_setup_captcha

Como dissemos antes, para um equipamento tão pequeno até que o DIR-505 é bem rico em recursos como servidor DHCP, filtragem para sites e endereços MAC, suporte para DMZ, UPnP, QoS, Guest Zone (cria uma rede isolada para “visitantes”) etc. Fora isso, ele pode funcionar como Servidor DLNA para transmitir mídias armazenadas num HD externo ou memory key com porta USB para um reprodutor compatível como Smart TVs, PlayStation 3 e Xbox 360.

Observamos porém que para tirar o proveito dos recursos mais avançados do DIR-505 é bom que o usuário tenha algum conhecimento básico de redes (como saber o que é DHCP, MAC Filtering, WPA, etc.) — e neste caso, uma boa lida no seu manual pode ser de grande ajuda. E é claro que no caso de dúvidas você sempre pode pedir uma ajuda para aquele seu amigo nerd que manja tudo de computador né?

Dlink_DIR505_setup_main

Outro recurso interessante é a capacidade de compartilhar arquivos (armazenado em um disco com porta USB) com dispositivos móveis. Mas para isso é necessário baixar a App D-Link SharePort Mobile disponível para os sistemas operacionais Android e iOS:

Dlink_DIR505_sharepoint

Outra App compatível com o DIR-505 é o D-Link QRS Mobile que, como o próprio nome sugere, é uma ferramenta de instalação do sistema e configuração do QRS, também para Android e iOS:

Dlink_DIR505_QRS_mobile

No geral ficamos bastante impressionados com o DIR-505 tanto no que se refere a sua utilidade quanto a sua facilidade de transporte e uso. Mas como dissemos no início dessa análise, não se trata de um produto voltado para desempenho ou para conectar uma centena de usuários, e sim como uma solução de mobilidade para aqueles usuários que precisam ter uma conexão Wi-Fi em locais onde esse recurso nem sempre está disponível. Some-se a isso a sua capacidade de compartilhar conteúdo armazenado em discos USB via SharePort Mobile ou DLNA ou de funcionar como uma estação retransmissora e temos algo que pode ser útil tanto quando estamos dentro quanto longe de casa. 🙂

O seu preço sugerido no Brasil é de R$ 290. Mais informações sobre o produto e onde comprar no site da empresa.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Antonio Marcos 23/01/2014, 15:08

    Não consegui configurar o meu, ele cai toda hora! será que o sinal que chega nele é fraco? eu atualizei o firmware pela D-link para versão

    Firmware 1.07 H/W: A1

  • Mario Nagano 17/02/2014, 19:33

    Sim, vc tem razão, o DIR-505 não tem suporte para modem 3G. O que me levou a este erro foi esse panfleto em português da Dlink (http://goo.gl/CTgeY9) onde no diagrama do modo roteador (reproduzido no texto acima) o memorty key é descrito como “Internet (opcional)” ou seja, um meio de acesso alternativo a internet = dongle 3G. 😛

    Eu chequei no manual em inglês e o diagrama esse mesmo diagrama diz que a porta USB serve apenas para compartilhar conteúdo na Internet.

    Já acertei o texto e brigadão pelo toque.

    PS: Segundo a Dlink, o DIR-506L aceita dongle 3G (http://goo.gl/na90jK)

  • Silvano 26/12/2015, 00:39

    Olá. Sabem me informar se com o aplicativo deles pode-se manipular os arquivos no dispositivo conectado à porta usb? Vou viajar e preciso de um modo de transferir fotos e vídeos de um cartão de memória para um HD externo. Obrigado.

    • Mario Nagano 28/12/2015, 07:07

      Na teoria sim. Dá uma lida na página 56 do seu manual do usuário em http://goo.gl/wvcujw

      • Silvano 01/01/2016, 12:17

        Obrigado, amigo, Feliz Ano Novo!

  • Pedro Henrique Silva de Deus 03/02/2016, 11:01

    Esse repetidor é um lixo, tenho internet de 200MB esse lixo consegue ferrar e deixar ela com mais 2MB, o repetidor da TPLink, é o unico que consegue manter a velocidade.