ZTOP+ZUMO 10 anos!

Conheça Larrabee, o many-core da Intel

Pós-IDF 2007 San Francisco: Para quem acha que o Terascale Processor — o famoso chip de 80 núcleos da Intel — era apenas uma façanha tecnológica para fazer barulho no mercado, pode estar certo e errado ao mesmo tempo, já que seus primeiros resultados práticos podem chegar bem mais cedo ao mercado do que muitos imaginam.

larrabee_roadmap.jpgDurante o keynote de Paul Otellini no primeiro dia do Intel Developer Forum, ao apresentar a amplitude da microarquitetura Intel (IA) de 45 nm — desde o “tudo-em-um” Silverthorne passando pelos Core 2 de um a oito núcleos — no topo dessa cadeia alimentar não está mais o discreto Itanium nem o badalado Nehalem e sim Larrabee, nome código de um novo processador many-core (com vários núcleos) que pode ser a primeira aplicação prática do que foi aprendido com o chip de 80 núcleos.

Note tambêm a observação que alguns chips de linha poderão ter a opção de gráficos integrados, o que pode ser uma sinalização que o projeto Fusion da AMD terá um concorrente na sua cola.

larrabee_diagram.jpgEm outra tela, Otellini apresentou um diagrama do Larrabee mostrando que o novo processador é uma microarquitetura aberta e flexível, facilmente programável com as atuais ferramentas de software e capaz de devorar trilhões de operações de ponto flutuante por segundo. Isso soa como música para os ouvidos de quem lida com aplicações de processamento intensivo como computação cientíica, mineração, reconhecimento, simulações, tratamento de imagens, gráficos 3D em tempo real, análise financeira, sistemas médicos, etc.

Outro detalhe interessante do Larrabee é que seu desenho permite a implementação de mais ou menos núcleos, o que pode produzir uma grande variedade de produtos com maior ou menor capacidade de processamento com diferentes preços para diferentes mercados.

Segundo o CEO da Intel, uma das belezas dessa solução é que seus núcleos de processamento falam quase a mesma lingua dos atuais chips de linha — como o Core 2 — o que facilita a vida dos programadores que não precisam partir do zero para criar aplicações para o Larrabee. Ou seja, ao invés de aprender um novo idioma, eles terão apenas que aprender algumas novas expressões e palavras.

larrabee_ray.jpgApesar da sua presença garantida no mundo da supercomputação, Larrabee pode surgir inicialmente como uma super-GPU capaz de processar ray tracing em tempo real (RTRT), o que pode abrir caminho para um novo nível de realismo nos jogos em 3D.

De fato, durante o keynote de Justin Rattner no último dia do IDF, foi mostrado uma versão modificada do Quake 4 gerando ray-tracing em tempo real.

O interessante é que o projeto dessa GPU poderia ser facilmente modificado para funcionar como um co-processador para encriptar dados por hardware em servidores.

A Intel prevê demonstrar o Larrabee funcionando já em 2008.

Trivia:

lar_larrabee_.jpgSeguindo a política da Intel de utilizar nomes de acidentes geográficos e localidades em seus nomes código, Larrabee é o nome de um parque natural localizado no estado de Washington.

Curiosamente, na série de TV Agente 86, o chefe do Controle tinha um motorista e secretário meio devagar tambêm chamado Larrabee — interpretado pelo ator Robert Karvelas — que, na vida real, era primo de Don Adams que fazia o papel de Maxell Smart.

Como Adams era a estrela do show, dá pra entender porque o chefe do Controle nunca conseguiu despedir o cara.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.