Hands-on: Comtac SmartTV Box

H

Aparelhos que transformam a TV em smart TV não faltam: Google Chromecast, Apple TV e as próprias TVs inteligentes prontas de fábrica, cada vez mais comuns. A Comtac SmartTV Box é mais uma, rodando Android e com um ou outro truque na manga.

Primeira observação: a SmartTV Box é linda. Sim, design e projeto chinês feito e adaptado para o mercado brasileiro pela Comtac (uma das poucas empresas que não têm só fachada em Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais). É um aparelho de plástico preto e laranja com uma base metálica em formato oval, quase um treco alienígena que fica na frente da televisão.

comtac smartbox - 02

Por ser um dispositivo rodando Android (4.2.2), não tem “cara” de Android, e roda um hardware básico para fazer o necessário em TVs espertas: ler arquivos de pen drives, acessar a internet e permitir instalar um ou outro app de streaming.

Dentro da caixa tem um processador A7 dual-core de 1,2 GHz, 1 GB de RAM, 4 GB de armazenamento interno e um monte de entradas e saídas: uma porta Ethernet, um conector AV, uma saída HDMI 1.4, duas portas USB 2.0… (mais Wi-Fi b/g/n interno)

comtac smartbox - 03

E um leitor de cartões SD no topo:

IMG_20141110_163637997

Nagano comenta: Quando vi a primeira imagem acima pensei comigo mesmo — “URRA MEU QUE BACANA!!! Um media box na forma de pote!”  — Só que ai vejo que além de estreito, essa abertura não tem fundo (BOO!)

Eu não achei esse design ruim, mas acho que ele poderia ser ainda mais valorizado se adicionasse alguma funcionalidade inesperada, como a possibilidade de acomodar pequenos objetos como chaves, moedas ou até mesmo o controle remoto que acompanha o produto.

E vem com um controle remoto simples e básico (ignore-o: o app é mais interessante. Mas você vai precisar dele para digitar a senha do Wi-Fi doméstico, o que pode ser um processo enervante).

comtac smartbox - 04

O aparelho da Comtac pode ser controlado pelo smartphone ou tablet. O único grande erro do produto foi a fabricante não ter adaptado/localizado o app: já que o dispositivo é baseado em um OEM chinês, o app para iOS e Android… tem a marca do fabricante original – e algumas coisas escritas no idioma oriental.

Screenshot_2014-11-10-21-37-09

De qualquer modo, funciona como controle remoto (usei no Android):

Screenshot_2014-11-10-21-38-40

E como um Chromecast simplificado – em uma comparação simples – mandando arquivos de foto, vídeo e música do telefone para a TV, sem fios.

Screenshot_2014-11-10-21-38-49Screenshot_2014-11-10-21-40-22

A interface da Comtac SmartTV Box é simples e direta – se o felino não entrar na frente da tela, claro.

comtac smartbox - 05

Tem uma interface “escondendo” o Android, mas dá até pra ver seu Gmail ali, caso seja interessante ver emails na TV (não se aplica a mim). Ou Twitter. Ou fuçar nessa loja The Apps City e baixar alguma coisa – Netflix, alguém? No fim das contas, recorri aos arquivos locais plugados na porta USB (e navegar por esse File Manager pra chegar neles).

comtac smartbox - 06

E é só entrar nas configurações que o velho e bom Android mostra a cara:

comtac smartbox - 07

Na prática, baixei alguns arquivos num pen drive e pluguei na traseira da caixa. Deu para ver fotos…

comtac smartbox - 08

…vídeos em MP4…

comtac smartbox - 09

… e MKV com legendas (yay!)

alô Nagano: não vi o documentário dos zumbis ainda, tá?

comtac smartbox - 10

IMG_20141110_212727812-MOTION

Resumo: a Comtac SmartTV Box é um bom gadget para quem não tem (ou não quer investir) em uma SmartTV ou cortou o cabo e usa métodos oficiais (como Netflix) ou alternativos (e não recomendados por este ZTOP) para ver TV quando quer. Tem um preço razoavelmente alto (seu valor sugerido é de R$ 429), é bonito e funciona direito, fazendo o que promete: ser um mídia center conectado.

[Comtac]

Em tempo: fotos desse post foram feitas com o Moto Maxx

 

Em tempo II:

Por ser uma empresa da área de eletrônica, a Contac possui um catálogo de produtos bem diversificado, o que inclui alguns itens bem curiosos — em especial para os entusiastas de hardware — que fogem um pouco do vulgus que costumamos ver nas lojas de cacarecos para PCs.

Por exemplo:

Vale a pena dar uma olhada.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos