ZTOP+ZUMO

Com Xeon E5-1600/2600, Intel corre atrás da nuvem

Nova linha de chips para servidores e workstations vem para atender a crescente demanda de processamento e  tráfego de dados gerado pela computação na nuvem.

No início da semana (um dia antes do anúncio do novo iPad), a Intel anunciou a sua nova linha de processadores Xeon E5-1600/2600 para servidores e workstations.

De fato, sabíamos desse lançamento desde meados de fevereiro durante o evento de lançamento da Workstation HP Z1 lá em Las Vegas, quando Boyd Davis vice presidente do grupo de IA e gerente geral do grupo de infraestrutura e datacenter da Intel subiu ao palco para fazer uma apresentação do novo chip que só foi anunciado oficialmente no último dia 6 de março. Ah sim, e quem abrisse o bico antes disso levava uma bifa um processo nas costas.

Antes conhecida pelo codinome Jaketown e mais recentemente Sandy Bridge-EP, a nova linha Xeon E5-1600/2600 é baseada na microarquitetura Sandy Bridge de 32 nm e sucede a linha Xeon 5600 (codinome Gulftown/Westmere-EP), trazendo para o mundo dos servidores e workstations tecnologias relevantes como AVX e Turbo Boost, além de incrementos na contagem de núcleos de processamento, velocidade do barramento de memória etc. — e tudo isso sem consumir muito mais energia. Segundo o pessoal de Santa Clara, o ganho de desempenho geral do novo Xeon chega a ser de 80% em comparação com seu antecessor.

Fora isso, o novo Xeon E5-2600 também traz melhorias nas suas tecnologias de segurança, como o Intel Advanced Encryption Standard New Instruction (Intel AES-NI14) e o Intel Trusted Execution Technology (Intel TXT15). O primeiro acelera o que acelera o processo de encriptação/decriptação de dados entre diversas aplicações e transações enquanto que o segundo reduz a exposição da infraestrutura de servidores a ataques maliciosos.

Na sua versão mais parruda — equipada com oito núcleos (16 threads) e 20 MB de cache L2 — o Xeon E5 é um chip bem vitaminado, espremendo algo em como ~2,26 bilhões de transístores  numa única pastilha de silício de 416 mm^2:

Isso pode ser mais percebido abaixo onde podemos contar pouco mais de 140 chips distribuídos num wafer de silício de 300 mm:

Inicialmente, a linha Xeon E5-2600 é formada por três grandes famílias de processadores de quatro, seis e oito núcleos voltados para equipar o que a Intel descreve como servidores básicos, padrão e avançados (todos com dois soquetes). Já os Xeon E-1600 é uma versão mais indicada para uso em workstations de um soquete, com exceção do E5-2687W voltado para sistemas com dois soquetes.

Segundo a Intel, com o impressionante crescimento do tráfego de informações na rede e na internet é preciso não apenas melhorar a capacidade dos processadores de devorar números, mas também de acelerar o fluxo de dados no seu interior para atender as atuais aplicações que transacionam imensas quantidades de dados.

Para isso, a empresa desenvolveu duas novas tecnologias: O chamado Intel Integrated I/O (Intel IIO) e o Intel Data Direct I/O (Intel DDIO).

Essas duas tecnologias permitem que a controladora Ethernet da Intel (como a nova Intel X540 de 10 Gb) direcione o seu tráfego de dados diretamente para o cache do processador eliminando assim a necessidade de que as informações tenham que passar necessariamente pela memória RAM (e dai para o cache), reduzindo assim a latência do sistema de E/S do sistema em até 30% segundo a empresa:

Fora isso, os chips Xeon E5-2600 serão os primeiros chips da casa a integrar seu controlador e E/S (incluindo o barramento PCI Express 3.0) diretamente no microprocessador, multiplicando em até três vezes seu tráfego de dados tanto de entrada quanto de saída.

Finalmente, o Intel Advanced Vector eXtension (Intel AVX) é um novo set de instruções x86 introduzido com o Sandy Bridge (e mais recentemente no AMD Bulldozer) que acelera o cálculo de operações de ponto flutuante em mais de duas vezes, característica particularmente interessante em aplicações de processamento intensivo como criação de mídia, análise financeira, HPC, etc. Observe que o tamanho do registrador usado para processar essas instruções passou para 256 bits permitindo assim que a CPU trabalhe mais com nenos ciclos de máquina.

A nova linha Xeon E5-2600/1600 será oferecido em diversas versões a preços sugeridos que começam a partir de US$ 198 até US$ 2.057 (lista completa embaixo). Como sempre esses preços são unitários para lotes de mil peças. Mais informações aqui.

ZTOP TRIVIA:

Para ilustrar a imensa quantidade de dados que trafegam hoje pela Internet e a necessidade de ter uma infraestrutura de servidores capaz de gerenciar essa carga de trbalho, a Intel apresentou durante o anúncio dos novos Xeon um interessante infográfico que mostra isso de uma maneira simples e ilustrativa:

Segundo o pessoal de Santa Clara, em apenas um minuto 639.800 GB de dados vão de um lado para outro da grande rede, o que inclui o envio de 204 milhões de emails, 61.141 horas de música, 3.000 uploads de fotos no Flickr (e 20 milhões de visualizações), mais de 2 milhões de consultas no Wikipedia e o mais impressionante: o upload de 30 horas de vídeo e a visualização de 1,3 milhões deles no YouTube.

Entendeu agora por que eles querem vender um monte de Xeons?  🙂

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.