Com myPad, Semp Toshiba entra no jogo dos tablets

C

A Semp Toshiba é a mais nova fabricante a apostar nos tablets com sistema operacional Android. A empresa anunciou hoje que vai lançar o modelo myPad MP 1003G ainda este mês.

Especificações oficiais: tela de 10,1″ (1024 x 600), processador Nvidia Tegra 2 (dual core, 1 GHz), 512 MB de RAM, portas USB e HDMI, Wi-Fi (3G opcional), Bluetooth, câmera VGA frontal, slot microSD (até 32 GB), alto-falantes estéreo e Android 2.2 (!).

O preço sugerido do myPad é de R$ 1.399 na versão Wi-Fi/R$ 1.699 para o 3G, à venda ainda neste mês, diz a empresa. A Semp Toshiba diz que já vendeu 6 mil unidades do produto customizado para alunos da Universidade Estácio de Sá, e alunos de alguns cursos no Rio de Janeiro e São Paulo terão acesso ao dispositivo no segundo semestre.

Mas, mas, mas, se sair a tal redução de impostos dos tablets, a STI estima que o myPad pode ficar com preço em torno (ou até mesmo abaixo) dos R$ 1.000. A conferir.

Em tempo: a Semp Toshiba vai vender o tablet sem Android Market instalado (!) e virá com uma loja de aplicativos da própria fabricante. A empresa diz que isso é uma decisão do Google, já que o myPad não tem recursos de telefonia, só dados (diferente do Samsung Galaxy Tab original, também com Android “de smartphone”, que funciona como um telefone gigante).


A companhia avalia um upgrade para Android 2.3, mas diz que o hardware não é compatível com Android 3.0, usado em tablets mais modernos de concorrentes, como Motorola Xoom, Asus Eee Pad Transformer e Samsung Galaxy Tab 10,1. Esses aparelhos têm configurações similares, mas já com Android 3.0, pronto para tablets. Pelo menos o botão de liga/desliga fica na parte superior do aparelho.

Este ZTOP recomenda cautela na compra de qualquer tablet hoje (ou comprar um iPad 2 nos Estados Unidos, se der/o bolso permitir). A adoção do Android 2.2 pela Semp Toshiba abre espaço para mais aplicativos de smartphone na tela grande (e sem acesso aos poucos, mas crescentes, apps feitos especificamente para tablets Android, já que só rodam nos aparelhos com Honeycomb). E a espera vale também para o bolso: se realmente o governo federal isentar os tablets de alguns impostos, todos os aparelhos – dos mais simples aos topo de linha –  vão ficar mais baratos.

Em tempo: a Semp Toshiba também terá um smartphone com Android 2.2 também – sem preço ou data de lançamento definidos:

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos