Com i1, Nextel aposta pesado em Android

C

Semana passada, o Zumo esteve em Chicago para conferir um lançamento conjunto da Motorola e da Nextel, o i1, primeiro smartphone com Android para rede iDen.

Tem necessidade de fazer um tremendo bafafá, mandar um monte de gente do Brasil e da América Latina para os EUA só para ver um aparelhinho? Ah, incrédulo leitor, em um primeiro momento, pode parecer só uma façanha de marketing para promover um aparelho de uma rede de comunicação baseada em voz que está fadada ao fim. Mas não, o negócio é outro.

Apesar de contar com pouco mais de 2,5 milhões de assinantes (um tico comparado aos concorrentes de telefonia celular no Brasil), a Nextel tem um papel importante no nosso mercado. Muito mais que simples aparelhos de motoboys, os Nextel efetivamente funcionam quando o assunto é instantaneidade de comunicação. Até para fora do país, o negócio funciona que é uma beleza. Bem, apenas para voz e só com um falando por vez…

O fato que é ficamos mal acostumados com a comunicação bidirecional dos telefones celulares. Em vez de usar duas frequências, uma de ida e outra de retorno, o sistema que a Nextel usa, o iDen, da Motorola, usa só uma frequência para dar conta de tudo. Imagine os walkie-talkies depois de um tratamento absurdo de esteróides. Isso é o que um Nextel faz.

O que é bacana no sistema iDen é que ele funciona. Não tem rede ocupada, não tem latência, a coisa anda. E para quem precisa falar para tocar um negócio, isso faz diferença. É claro que uma coisa é mandar uma mensagem de voz urgente pelo rádio e outra é convencer sua mãe a apertar o botãozinho para falar na hora certa. É coisa de público certo para a ferramenta certa.

Mas, voltando, como uma empresa como a Nextel, que se sustenta em comunicação por voz pode sobreviver ao mundo cada vez mais conectado? Mutatis mutandi. A empresa decidiu dar um passo importante e abraçar um novo sistema para os aparelhos que usa em sua rede.

A Motorola, por sua vez, tem mostrado um fôlego impressionante desde que Sanjay Jha, o co-CEO com o nome mais bacana da indústria, assumiu, em 2008, a divisão de produtos móveis da empresa.

Com Sanjay, uma verdadeira transformação aconteceu. A Motorola deixou de perseguir moinhos e aderiu pesado ao Android, o novo sistema do Google para celulares. Em vez de reinventar a roda em cada aparelho ou martelar no Linux até acertar, a empresa ganhou foco e investiu em design e soluções de software para Android. O resultado? Dext, Milestone, Backflip e um monte de aparelhos bacanas que começam a tirar a empresa do buraco da era pós-V3.

Nada  mais natural que aproveitar o expertise em Android para redes CDMA e GSM na rede iDen.

E o novo i1 é exatamente isso. Além de herdar as “skillz” de design aprendidas com o Dext, o i1 também traz um monte de coisas bacanas.

Para começar, o aparelhinho não tem teclado físico. E para não deixar o usuário catando milho na telinha, foi utilizado um teclado virtual de última geração.

Para otimizar a navegação pela web, essencial hoje em dia, foi usada uma implementação do Opera que faz o processamento das páginas na nuvem, e só manda para o aparelho o essencial. Assim, a largurinha de banda da rede iDen, que é algo em torno dos 33 Kbps, fica parruda o suficiente para permitir navegação.

A única coisa chata do i1: ele roda o ancestral Android 1.5. Para compensar, a Motorola colocou um monte de recursos bacaninhas, como widgets para controlar Wi-Fi e fluxo de dados, câmera com funcionalidade panorâmica que funciona bem e integração dos contatos à tela principal.

Para os ninjas do Android, como eu e você, isso é bobagem, mas para o usuário que não tem paciência ou tempo de fuçar no sistema, essas firulinhas são uma mão na roda. E não adianta oferecer uma ferramenta poderosa se ninguém vai saber usá-la, não?

A Nextel também oferecerá uma loja de aplicativos, coisa ótima para nós que não podemos comprar facilmente do Android Market.

O Motorola i1 chega ao mercado brasileiro no segundo semestre de 2010.

Sobre o autor

Jô Auricchio, editor convidado

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos