Com a chegada do Tizen, comunidade Meego pode voltar para Mer

C

Desenvolvedor propõem volta as origens e reviver o projeto Maemo Reconstructed, o precursor do Meego.

A vida não está fácil para os fãs de sistemas móveis de código aberto: o Android torna-se cada vez menos aberto, a HP acabou com sua linha de produtos com WebOS, o Symbian deixou de ser uma fundação e volta a ser um produto da Nokia Accenture, e mais recentemente, a Intel anunciou seu apoio ao Tizen, deixando a comunidade do Meego a ver navios.

Numa mensagem postada na Internet, Carsten Munk propõe que a comunidade de Maemo/Meego se una sob uma nova bandeira que transcenda marcas e nomes bonitos como MeeGo, Maemo, Moblin e agora Tizen. De fato o que ele propõe é uma espécie de volta às origens e reviver o projeto Mer — diminutivo carinhoso de  Maemo Reconstructed — que nasceu com a idéia de recriar/reconstruir o Maemo na forma de uma plataforma aberta e que de um certo modo foi o ponto de partida do Meego.

Munk explica que entre as opções disponíveis para a comunidade Maemo/Meego — entre elas a de abraçar o Tizen e acreditar que “dessa vez vai dar certo” — a opção pelo Mer pode ser a melhor no sentido de criar um ambiente operacional realmente aberto e administrado abertamente por meio de um sistema baseado em meritocracia.

Fora isso, o foco desse produto estaria nos fabricantes de dispositivos e não no usuário final, o que significa facilitar a vida daqueles interessados em desenvolver produtos baseados na plataforma Mer, com uma arquitetura orientada para o dispositivo além de ser aberta para incorporar as diversas tecnologias disponíveis no mercado como MeeGo, Tizen, Qt, EFL, HTML5,etc.

Além disso, Munk deixa claro que essa iniciativa não é um movimento anti-Tizen ou anti-Intel, de modo que ele apoia qualquer iniciativa de colaboração do Mer  tanto com a Tizen quanto a Intel.

Para mais detalhes recomendamos a leitura de seu longo post e acompanhar o desenrolar dessa história no seu blog.

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos