ZTOP+ZUMO

CFAST 2.0: um novo cartão de memória de alto desempenho

Fui visitar o pessoal da Sandisk na CES 2013  para bater um papo com Susan Park, diretora global de cartões de memória para o segmento de celular e fotografia, com uma pergunta na cabeça: qual é o futuro desse mercado e se existe demanda (ou não) para um novo padrão de cartão de memória.

Para minha surpresa, ela tinha a resposta na manga na bolsa e retirou dela uma coisa que nunca tinha visto antes:

Trata-se do protótipo de um cartão CFast 2.0, um novo tipo de memória flash de alta capacidade/desempenho cuja existência foi revelada durante a última Photokina, na Alemanha, em setembro de 2012 e que é a resposta da empresa para o padrão XQD.

Segundo a executiva, o novo formato vem para atender as atuais (e futuras) demandas por cartões de altíssima velocidade para aplicações de foto e vídeo, principalmente agora com todo esse oba-oba em cima das tela 4K que irá gerar grande quantidade de informação visual que precisará ser armazenado em algum lugar e sem engasgos durante a transferência.

Tecnicamente falando, o CFast 2.0 lembra muito um disco SSD SATA na forma de um cartão CF. De fato, sua interface é baseada no padrão SATA 3.0 capaz de transferir até 600 MB/s…

… de modo que a fabricante afirma que seu novo dispositivo de armazenamento seja capaz na teoria de copiar um arquivo de 100 GB contido num cartão CFast em apenas 5 minutos, contra 20 minutos com a tecnologia convencional.

E para fazer frente aos anúncios da Nikon e Lexar de que vão apoiar o padrão XQD, a Sandisk estabeleceu uma parceria com a CFA e seus parceiros, entre eles a Canon e a PhaseOne

E por quê CFast “2.0”? a executiva explicou que de fato houve um padrão 1.0, mas trata-se de uma versão preliminar e mais voltada para aplicações específicas.

Fisicamente falando, o novo cartão tem as mesmas dimensões de um cartão CompactFash convencional (daí o CF de CFast) podendo, a primeira vista, ser facilmente confundido com seu antecessor.

A diferença fica por conta do desenho do seu conector “sem pinos”…

… cujos contatos ficam protegidos dentro das ranhuras resultando assim num cartão mais resistente e durável.

Segundo a executiva, a previsão é que a versão final desse cartão fique pronto ainda neste ano, podendo até chegar ao mercado um pouco depois. Com relação à capacidade desses primeiros modelos, ela preferiu não revelar neste momento. Nosso chute é que deva ficar na faixa das dezenas ou até centenas de GB.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.