Gadget (de IoT) do dia: Bicicleta conectada Cerevo XON ORBITREC

G

Bicicleta high-tech impressa em 3D é feita sob medida para o cliente e já pode ser sua pela bagatela de US$ 140 mil (com viagem e estadia para pegá-la no Japão inclusa!)

Anunciada durante a CES 2016, a bicicleta conectada XON ORBITREC da Cerevo ganhou um prêmio de inovação na categoria “fitness, esportes e biotecnologia” por incorporar novas técnicas de manufatura como impressão 3D em metal…

… e tecnologias de IoT o que permitia conectá-la a um smartphone com Bluetooth para monitorar seu desempenho:

Mas depois disso ela meio que desapareceu do radar, passando a impressão de que ela foi uma prova de conceito, vaporware ou até mesmo lenda urbana até o início deste ano – época em que a Cerevo apresentou uma versão atualizada desse produto na CES 2019, junto com o anúncio de que ela já está a venda pela bagatela de US$ 140.000 ou R$ 530.488,28 (com o dólar a R$ 3,7892) — E tem mais: Corra para comprar a sua já que apenas dez unidades serão vendidas para o mundo todo!

E o que levo para casa por 140 mil dólares?

A XON ORBITREC está sendo produzida pela Cerevo em parceria com a Triple Bottom Line, DMM.make AKIBA e ABBALab a partir de um protótipo chamado DFM01, sendo que um dos seus diferenciais é seu quadro que é feito como se fosse uma peça de alfaiataria, ou seja, a empresa tira as medidas do cliente e o quadro da bicicleta é dimensionado e impresso em 3D para se ajustar perfeitamente ao seu corpo.

Ela também é feita com materiais exóticos como tubos de fibra de carbono e juntas de titânio sinterizado …

… sendo que essas peças foram projetadas com técnicas de design generativo da Autodesk, resultando assim num conjunto mais leve, resistente e fácil de trabalhar (mais sobre isso aqui):

O resultado final é um conjunto leve, ergonômico que pode ser usado tanto para uso profissional quanto recreativo.

Fora isso essa bicicleta vem equipada com diversos sensores embutidos capazes de enviar e receber informações via Bluetooth e Wi-Fi e ANT+ criando assim uma base de dados telemétricos (com backup na nuvem) com informações de aceleração, velocidade angular, geomagnetismo, temperatura, dados atmosféricos, iluminação, geolocalização e até acidentes como quedas e batidas que podem ser consultadas a qualquer momento por meio de um app desenvolvido pela própria empresa.

Essa idéia por sinal foi inspirada nos carros de Fórmula 1 onde as equipes coletam toneladas de informações para análises de desempenho.

Parte desses dados são obtidos por meio do uso do módulo RIDE-1, uma espécie de coletor de dados também desenvolvido pela Cerevo e que também pode ser adquirido como um acessório a parte para ser usado em outras bicicletas:

Só isso?

Não pessoal, a empresa também afirma que no preço dessa bicicleta também inclui uma viagem ao Japão com direito a estadia também paga.

O motivo para tal é para que a empresa possa tirar as medidas do cliente e customizar a fabricação da bicicleta que lhe será entregue no Japão antes do retorno para casa.

Entende-se por ai que os custos de transporte e o pagamento das taxas de importação ficam totalmente por conta do cliente.

Daí fico até imaginando a cara das autoridades ao pararem essa bicicleta na alfândega e ver seu recibo de compra de 140 mil dólares. ?

Onde comprar?

Apesar da XON ORBITREC já estar a venda na lojinha da Cerevo, os interessados devem entrar em contato primeiro com um representante da empresa via e-mail, cujo link está disponível na página do produto.

Clique djá!

Especificações técnicas

DimensõesA ser divulgado
PesoA ser divulgado
SensoresNove tipos (aceleração, velocidade angular, bússola magnética, temperatura, barômetro, iluminação e GPS)
Bluetooth4.1(Low Energy)
ANT+Disponível
Porta Wi-FiIEEE 802.11b/g/n
Porta de
alimenta-
ção
Micro USB
Autonomia de viagem:15 horas
SO do appiOS 9.0 ou superior, Android 4.3 ou superior
PreçoUS$140.000 (Inclui viagem e estadia no Japão)

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos