ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Cellbots: Robô + Android (e a cabeça na nuvem)

Dispositivo demonstra como o poder do cloud computing pode ser usada para potencializar pequenos dispositivos robóticos.

Pesquisadores do Google desenvolveram uma nova tecnologia que permitirá que pequenos dispositivos utilizem o poder da nuvem para aumentar sua “inteligência”.

Para demonstrar esse conceito seus engenheiros construíram um pequeno robô que utiliza como cérebro um smartphone com Android. Neste caso, seu acelerômetro e GPS funcionam como sensor de localização e movimento, sua câmera funciona como olho e sua interface 3G/Wi-Fi é usada para se conectar com os servidores da empresa via Internet proporcionando a essa pequena engenhoca memória quase que infinita e a capacidade de interagir com aplicações como o Google Maps para se andar de um lugar para outro ou o Google Googles para identificar objetos.

E como os smartphones não costumam vir com rodas ou pernas (com algumas exceções é claro), a solução encontrada foi montar um com Lego Mindstorms:

Apesar da cara de brinquedo, essa iniciativa tem um grande potencial, já que ela permite criar dispositivos com imensa capacidade de processamento utilizando uma plataforma de hardware relativamente simples e acessível.

De fato esse assunto foi até tema e uma das sessões do último Google I/O 2011.

Para mais informações visite o Cellbot, onde o usuário poderá encontrar diversas informações incluindo apps para download, além de projetos de outros robôs com Android, como esse feito com o aspirador Roomba (abaixo):

A propósito, alguém de sembra do PPRK — O Palm Pilot Robot Kit?

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • edivaldo_ma

    Já tinha visto algo assim na net, só que era pra resolver um cubo mágico e não usava a nuvem.

  • hum, gCloud mindstorm?
    Já vou patentear o nome, vai que…

    E essa comunicação deve ter sido feita via bluetooth!
    Mas preciso criar coragem para pagar R$2000 no mindstorm aqui na cidade… ¬¬

  • 3nomades

    isso nos traz a possibilidade de chips com menor necessidade de energia e processamento e armazenamento em nuvem… massa pacas.