Ceatec 2010: Ladybug e Beetle Robots

C

Enquanto o Nagano se recupera do jet-lag, vi essa dica no site da CEATEC 2010 para ele se inspirar lá em Tóquio: os robôs Ladybug e Beetle, da J-S Robotics, podem ser programados sem o uso de um computador (basta papel e caneta). E nem é algo ultra-super high-tech: o produto é voltado para alunos da quarta (!) série. Ou nerds amantes de robôs em geral.

Em resumo, os dois robôs entendem, via sensores, padrões desenhados em cartões de programação de seis bits. Os sensores “enxergam” objetos a 1mm de distância e entendem a diferença entre o código em preto ou branco. É possível controlar o motor, alto-falantes, sensores de leitura etc., em até 64 tipos distintos de instruções. Se necessário, via uma placa Arduino USB opcional, os robôs fazem ainda mais coisas.

(link)


(link)

Os robôs são bastante simples e requerem manutenção básica que pode ser feita pelo próprio dono, como troca da bateria ou da pequena escovinha (veja os vídeos acima) de dentes que ajuda (pelo que entendi) a manter sua estabilidade. Tem à venda no site da JS por preços a partir de 4.980 ienes (uns R$ 100).

Nagano comenta: sim, acabamos de chegar aqui em Tóquio numa tarde cinzenta, mas de temperatura até que amena, muito parecida com a de Sampa quando saí dai no sábado.

E para provar que não estou escondido aqui em casa fazendo de conta que estou aqui, eis aqui uma prova irrefutável: um legítimo pacote de Pocky sabor Abóbora (coisa q só japonês consegue curtir mesmo):

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos