ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Carta de alforria da Telefônica – Versão 1.1

comunicado_speedy_11.jpg
Novo comunicado da Telefônica, com data de 28/09/2007 às 20:29. É uma nova versão com informações complementares, o que inclui o valor a ser cobrado pelo serviço “em prazo a ser definido”: R$ 8,70 ao mês – e se você quiser e-mail e outros serviços, vai ficar sem (logo, fique com seu provedor, é o que eles querem dizer).

Rigues comenta: Peraí que agora não entendi nada. Há alguns dias, quando a primeira carta apareceu, a Telefônica disse à  imprensa que iria recorrer da decisão e que:

“a regulamentação estabelecida pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), não permite a concessionárias de telefonia a prestação de serviços de valor adicionado, como é o caso do provimento de acesso à  internet”. (link)

Deixando de lado o fato de que isso é exatamente o que a Telefônica faz ao vender o Speedy e olhando pelo ângulo do representante da empresa, que por “acesso à  internet” provavelmente quis dizer autenticação, então isto significa que a Telefônica está violando uma determinação da Anatel? Ou a Anatel mudou de idéia do dia pra noite? E como, então, operadoras de telefonia como a GVT, em Curitiba, oferecem o serviço de autenticação para links DSL há uns três anos, pelo menos?

E um fato curioso: Sou assinante do Speedy deste 2004 (por necessidade, não por opção, é a única banda larga em casa), mas até agora não recebi nenhum comunicado, seja eletrônico ou por correspondência tradicional, da Telefônica. O engraçado é que o Nagano recebeu o comunicado acima na sexta à  noite. Será que é pra passar despercebido no fim de semana?

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.