5 minutos com: Brastemp B.blend

5

A Brastemp B.blend é a primeira máquina feita no Brasil (e, bem, no mundo) capaz de fazer bebidas frias, quentes e com gás num equipamento só. À venda desde o primeiro semestre, apenas online, fui até a sede da Whirpool, fabricante do produto, para ver como a B.blend funciona e experimentar os sucos, refrigerantes e chás.

Para instalação, a B.blend precisa de ligação direta à rede de água da casa – um simples reservatório, como o de uma cafeteira Nespresso, não comportaria o volume necessário. A máquina é maior que os filtros de água da Brastemp (alugados por um modelo de assinatura) e mede 32 cm (largura) x  42 cm (altura) x 49 cm (profundidade).

brastemp b blend a - 1

Ao lado esquerdo, na frente da B.blend estão os comandos principais: um botão de play/pause que inicia o processo de criar bebidas e um painel com opções para cápsula, água quente, água com gás, natural, fria e gelada, além dos indicadores de status da cápsula de CO2 (para bebidas gaseificadas) e do filtro de água. 
brastemp b blend  - 2

Do lado direito, um suporte para copos com altura regulável.

brastemp b blend  - 3

Além disso, do lado esquerdo da máquina fica a grande cápsula de CO2. O filtro de água fica do lado direito, numa área similar, e dura 6 meses (ou 1.000 litros d’água/5.000 copos em média). Segundo a Brastemp, a cápsula de gás tem duração estimada em 185 bebidas/37,5 litros (preço sugerido da cápsula extra: R$ 99/filtro de água: R$ 89,90) brastemp b blend  - 4

A “mágica” da B.blend ocorre por conta das cápsulas de bebidas. São 22 sabores disponíveis, de refrigerantes (guaraná Antarctica, e guaraná, cola e energético da marca própria), sucos e néctares (morango, uva, maçã), frapês (pêssego), chás (quentes e gelados) e chocolate quente. Tem até uma opção de Margarita (tequila não inclusa). Segundo a Brastemp, Cosmopolitan e café estão em desenvolvimento.

Cada cápsula é chamada de bCaps e, dependendo do sabor, custa entre R$ 1,49 e R$ 4,49, vendidas em caixas de dez unidades.

Captura de Tela 2015-07-06 às 09.05.49

E como funciona? Ao selecionar a opção Cápsula no menu principal, a portinhola da frente se abre e mostra um local para encaixe. A parte superior (em branco) lê o código da cápsula e cria a bebida do modo certo, esquentando, esfriando ou inserindo gás. brastemp b blend  - 6 brastemp b blend  - 7

É só fechar a portinhola, dar o “play” e em mais ou menos 30 segundos, sua bebida está pronta:

Aqui, em câmera lenta para maior drama:

O mais interessante é que, por ser uma máquina que faz múltiplas bebidas na sequência, os sabores não se misturam. O sistema desenvolvido para a máquina espreme a cápsula de bebida, e o extrato escorre pela própria borda da cápsula, sem sujar a máquina – e interferir no próximo sabor.

Visto de baixo: os dois “dentinhos” brancos são a parte inferior da cápsula:
brastemp b blend  - 10

Uma mangueira joga água no copo (como ou sem gás): brastemp b blend  - 11

E a máquina espreme a cápsula, escorrendo o extrato na bebida:brastemp b blend  - 12

Em resumo: a cápsula entra assim na máquina…brastemp b blend  - 13

…e sai assim (!).brastemp b blend  - 14

E é bom? Sim. Os refrigerantes saem cheios de gás e na temperatura certa, na medida correta de 200 ml. O Guaraná Antarctica, desenvolvido em parceria com a Ambev, para mim tem o mesmo gosto do guaraná de garrafa de vidro (o que é excelente). O guaraná normal tem um gosto mais amargo, menos doce, e a cola, bem, melhor esperar o dia que a parceria da Ambev lançar uma versão de Pepsi.

Nos sucos/néctares, gostei bastante do morango e uva (e não tem de maracujá ainda!) e os chás são bons também (o de hibisco saiu bem quente, por sinal). Dispenso o frapê de pêssego (muito doce) e o energético tem o sabor genérico diluído (e ruim) dos energéticos do mercado – mas estava bem gelado e cheio de gás. Falando nisso, a água gaseificada é muito boa.

Vale notar que a B.blend é que é uma máquina para famílias de quatro ou cinco pessoas no máximo. Apesar de permitir que cada um escolha sua bebida favorita, o uso intensivo do cilindro de gás faz com que a máquina pause por um tempo – cerca de cinco minutos – após 5 ou 6 refrigerantes, por exemplo. De qualquer modo, é uma ótima opção para solteiros e casais que não gostam de deixar garrafas estragando na geladeira – ou perdendo o gás do refrigerante.

É um investimento alto, porém: a máquina é vendida pelo preço sugerido de R$ 3.499, fora o valor das cápsulas, produzidas fora do Brasil (de R$ 1,49 a R$ 4,49). A Brastemp B.Blend está disponível, por enquanto, somente para o estado de São Paulo e para a cidade de Joinville.

brastemp b blend  - 15
A caixa das bCaps: 
brastemp b blend  - 18 brastemp b blend  - 19[Brastemp]

 

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos