ZTOP+ZUMO

5 minutos com: Brastemp B.blend

A Brastemp B.blend é a primeira máquina feita no Brasil (e, bem, no mundo) capaz de fazer bebidas frias, quentes e com gás num equipamento só. À venda desde o primeiro semestre, apenas online, fui até a sede da Whirpool, fabricante do produto, para ver como a B.blend funciona e experimentar os sucos, refrigerantes e chás.

Para instalação, a B.blend precisa de ligação direta à rede de água da casa – um simples reservatório, como o de uma cafeteira Nespresso, não comportaria o volume necessário. A máquina é maior que os filtros de água da Brastemp (alugados por um modelo de assinatura) e mede 32 cm (largura) x  42 cm (altura) x 49 cm (profundidade).

brastemp b blend a - 1

Ao lado esquerdo, na frente da B.blend estão os comandos principais: um botão de play/pause que inicia o processo de criar bebidas e um painel com opções para cápsula, água quente, água com gás, natural, fria e gelada, além dos indicadores de status da cápsula de CO2 (para bebidas gaseificadas) e do filtro de água. 
brastemp b blend  - 2

Do lado direito, um suporte para copos com altura regulável.

brastemp b blend  - 3

Além disso, do lado esquerdo da máquina fica a grande cápsula de CO2. O filtro de água fica do lado direito, numa área similar, e dura 6 meses (ou 1.000 litros d’água/5.000 copos em média). Segundo a Brastemp, a cápsula de gás tem duração estimada em 185 bebidas/37,5 litros (preço sugerido da cápsula extra: R$ 99/filtro de água: R$ 89,90) brastemp b blend  - 4

A “mágica” da B.blend ocorre por conta das cápsulas de bebidas. São 22 sabores disponíveis, de refrigerantes (guaraná Antarctica, e guaraná, cola e energético da marca própria), sucos e néctares (morango, uva, maçã), frapês (pêssego), chás (quentes e gelados) e chocolate quente. Tem até uma opção de Margarita (tequila não inclusa). Segundo a Brastemp, Cosmopolitan e café estão em desenvolvimento.

Cada cápsula é chamada de bCaps e, dependendo do sabor, custa entre R$ 1,49 e R$ 4,49, vendidas em caixas de dez unidades.

Captura de Tela 2015-07-06 às 09.05.49

E como funciona? Ao selecionar a opção Cápsula no menu principal, a portinhola da frente se abre e mostra um local para encaixe. A parte superior (em branco) lê o código da cápsula e cria a bebida do modo certo, esquentando, esfriando ou inserindo gás. brastemp b blend  - 6 brastemp b blend  - 7

É só fechar a portinhola, dar o “play” e em mais ou menos 30 segundos, sua bebida está pronta:

Aqui, em câmera lenta para maior drama:

O mais interessante é que, por ser uma máquina que faz múltiplas bebidas na sequência, os sabores não se misturam. O sistema desenvolvido para a máquina espreme a cápsula de bebida, e o extrato escorre pela própria borda da cápsula, sem sujar a máquina – e interferir no próximo sabor.

Visto de baixo: os dois “dentinhos” brancos são a parte inferior da cápsula:
brastemp b blend  - 10

Uma mangueira joga água no copo (como ou sem gás): brastemp b blend  - 11

E a máquina espreme a cápsula, escorrendo o extrato na bebida:brastemp b blend  - 12

Em resumo: a cápsula entra assim na máquina…brastemp b blend  - 13

…e sai assim (!).brastemp b blend  - 14

E é bom? Sim. Os refrigerantes saem cheios de gás e na temperatura certa, na medida correta de 200 ml. O Guaraná Antarctica, desenvolvido em parceria com a Ambev, para mim tem o mesmo gosto do guaraná de garrafa de vidro (o que é excelente). O guaraná normal tem um gosto mais amargo, menos doce, e a cola, bem, melhor esperar o dia que a parceria da Ambev lançar uma versão de Pepsi.

Nos sucos/néctares, gostei bastante do morango e uva (e não tem de maracujá ainda!) e os chás são bons também (o de hibisco saiu bem quente, por sinal). Dispenso o frapê de pêssego (muito doce) e o energético tem o sabor genérico diluído (e ruim) dos energéticos do mercado – mas estava bem gelado e cheio de gás. Falando nisso, a água gaseificada é muito boa.

Vale notar que a B.blend é que é uma máquina para famílias de quatro ou cinco pessoas no máximo. Apesar de permitir que cada um escolha sua bebida favorita, o uso intensivo do cilindro de gás faz com que a máquina pause por um tempo – cerca de cinco minutos – após 5 ou 6 refrigerantes, por exemplo. De qualquer modo, é uma ótima opção para solteiros e casais que não gostam de deixar garrafas estragando na geladeira – ou perdendo o gás do refrigerante.

É um investimento alto, porém: a máquina é vendida pelo preço sugerido de R$ 3.499, fora o valor das cápsulas, produzidas fora do Brasil (de R$ 1,49 a R$ 4,49). A Brastemp B.Blend está disponível, por enquanto, somente para o estado de São Paulo e para a cidade de Joinville.

brastemp b blend  - 15
A caixa das bCaps: 
brastemp b blend  - 18 brastemp b blend  - 19[Brastemp]

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Alice Furlan 06/07/2015, 11:01

    Já tinha visto no site da marca e realmente me encantei, mas achei o preço ainda um pouco fora da realidade,mas é realmente um produto muito interessante. Achei o máximo também alguém ter testado e avaliado.

    • Mario Nagano 06/07/2015, 11:35

      É que nós aqui do Ztop + Zumo também temos o hábito de testar alguns utensílios domésticos.

      De fato, já experimentamos até um ferro de passar da Panasonic:

      http://www.ztop.com.br/hands-on-ferro-eletrico-sem-fio-360%C2%B0-freestyle-panasonic/

      • Alexandre Fabian 06/07/2015, 13:43

        Comprei uma Panasonic Gourmet Cooker, após ler o review do ztop… Muito boa a máquina para o que se propõe, que é fazer arroz. Até um bolo Sol ela faz (bem) de vez em quando 😀
        Queria uma Panasonic Gopan sendo vendida por aqui também…
        Abraços.

  • Jose Roberto 06/07/2015, 11:16

    Não faz cerveja ????

    • Henrique Martin 06/07/2015, 11:22

      nada alcoólico – só esses dois drinks (cosmopolitan e margarita) que vc coloca álcool por fora.

    • Mario Nagano 06/07/2015, 11:32

      Não creio já que ela uma bebida fermentada. Fora isso, se alguns consumidores abominam cerveja aguada, o que dizer de mistura de xarope “sabor Pilsen” com água 😉

    • Comprei Testei 14/01/2017, 23:11

      Nope

  • Graça Lima 06/07/2015, 14:09

    Como ela faz chocolate quente? Onde põe o leite?

    • Henrique Martin 06/07/2015, 17:01

      vem na cápsula leite em pó e chocolate. sai quentinho!

      • Graça Lima 06/07/2015, 17:49

        Para fazer capuccino está a um passo então, né?

        • Henrique Martin 06/07/2015, 17:51

          no site tem uma opção de café “em desenvolvimento”. e a empresa que faz as cápsulas foi comprada pela Keurig, gigante do café portátil nos EUA…

  • Thalles Ferreira 06/07/2015, 15:17

    O problema é só o preço brutal. Não tirando os méritos, já que rolou um desenvolvimento de um produto totalmente novo no mercado (juntar tudo em 1 só acho que nenhuma do mundo faz). Mas isso não faz brotar no bolso os quase 3000 reais de diferença pra uma Nespresso/DolceGusto pra tomar bebidas com gás. Sem contar o custo das cápsulas (4,50 por UMA cápsula – foi o que entendi) é mais caro que comprar 200 ml do produto (a menos que seja Red Bull rs).

  • Vagner "Ligeiro" Abreu 09/07/2015, 10:37

    Pelo preço tanto do equipamento quanto das capsulas, acho que o mercado acaba se restringindo a quem tem algum estabelecimento, como restaurantes buffet/self service, espaços de conveniência em postos e cafeterias pequenas (uma boa opção para substituir as cafeteiras automáticas). E claro, endinheirados.

    Uma coisa que noto (perdão Brastemp), mas vejo que quem usa muito o Nespresso, desperdiça muita capsula. Algumas capsulas permitem até 2 ou mais copos, mas as pessoas usam um copo só e joga fora.

  • dflopes 16/07/2015, 03:42

    Em nossa crise ambiental, estranhei que o governo federal garantiu a isenção de alguns impostos para as máquinas e capsulas de café automáticos (Fonte).
    Tenho colegas que possuem a nespresso e acho um desperdício o descarte das capsulas – sendo que as empresas (Nestle, 3 corações e Brastemp) deveriam ser responsáveis em estabelecer parcerias com estabelecimentos visando a coleta dessas capsulas (Logística reversa, conforme Lei 12.305/10)

    Mas divago, pois esse nível de conscientização nunca ocorrerá no Brasil, e só me resta ficar maravilhado com essa máquina que permite ter refri em casa (impressora 3D de bebida? revolução da computação distribuida chegando aos alimentos?), além do excelente review.

    • Comprei Testei 14/01/2017, 23:10

      dflopes, acredito que essa isenção ocorre porque é a maior sacada logística para atender as demandas atuais e manter a logística futura ainda mais “maleável”.
      Hoje em dia já é muito prático ter máquinas de café que possam fazer diversos cafés, que são armazenados em cápsulas, ocupando menos espaço. Porém esse lance de reciclagem, concordo que deveria ter uma obrigação para as empresas que não desenvolvem capsulas reciclaveis, como ocorre com algumas marcas de maq de cafés, no sentido de obrigarem as mesmas a desenvolver capsulas reciclaveis.

      As capsulas da b.blend sao 100% reciclaveis, o que ja faz parte de uma das obrigaçoes socioambientais da empresa. Resta cada consumidor, municipios e estados daram o destino correto deste material, que sabe-se que ainda não é satisfatório, ou nem mesmo existe em muitos locais. =|

  • Viviane Ivo 09/12/2015, 08:57

    Trabalho em um fornecedor de componentes para alguns equipamentos da Brastemp e acompanhei, pelo menos um pouco, do desenvolvimento desta máquina. Posso dizer que a tecnologia que eles usaram para possibilitar que a máquina trabalhasse com gases refrigerantes, água em alta temperatura e gaseificantes, todos no mesmo sistema e em um espaço tão pequeno é revolucionária. Essa máquina utiliza produtos de ponta em sua estrutura e com todas as certificações válidas em órgãos de saúde sanitária de todo o mundo, logo, sei que além de desempenho a Brastemp também pensou na segurança dos usuários, o que é raro no Brasil. Aqui, são poucas as pessoas que dão importância para os componentes internos dos equipamentos alimentícios (bebedouros, purificadores, máquinas de bebidas quentes e outros equipamentos para alimentação), a grande maioria oriunda da China, que usa todo tipo de produto barato para fabricar seus componentes e diga-se de passagem, muito plástico com desmoldante tóxico (vide Bisfenol, Ftalatos e outros) proibidos em outros países, mas que a Anvisa faz vista grossa aqui.

  • BassCollection 12/02/2016, 10:21

    “Shut up and take my money!” Meu sonho! Hoje já alugo um purificador Brastemp e estou bastante satisfeito. Essa aí seria a “TopTheBestMelhorQueTáTendo” lá em casa…