Boxee Box: nas lojas agora, com Netflix em setembro

B

O Boxee Box, da D-Link, chega semana que vem às lojas. O aparelho, conectado à rede com (ou sem) fios de casa, atua como um meio de acesso para aplicativos (leia serviços de vídeo online) e para conteúdo no PC/Mac (fotos, vídeos, músicas).

O que importa, porém, são os aplicativos, e as versões nacionais (Terra TV, Terra TV Video Store, Netflix, entre outros) estarão disponíveis apenas no segundo semestre. Netflix? Sim, em setembro, de acordo com Taciano Pugliesi, gerente de produtos da D-Link Brasil. “Todo mundo sabe que a Netflix chega de forma oficial em setembro”, afirmou.

Toda a interface do software do Boxee Box está em português (ainda com bugs, que serão corrigidos). No lançamento, o Boxee Box dá acesso a mais de 180 canais de conteúdo internacional (incluindo New York Times, C|Net, Vevo e outros).

Como a gente já disse, a Netflix começa a desembarcar no Brasil com as TVs Cinema 3D da LG. O Boxee – e outras plataformas conectadas, presumo – são os próximos passos.

Voltando ao Boxee Box: é um cubo com processador Intel Atom CE4100, criado para uso em aplicações de casa conectada. Portas: HDMI, RCA, duas USB (traseiras), leitor de SD (lateral) e saída de áudio óptico. O controle remoto tem dois lados: um com comandos básicos de navegação e o outro com teclado embutido – ótimo para acessar sites (com Flash) no navegador (e, sim, dá pra ver p0rn0grafia no Boxee Box, com proteção por senha contra o acesso de criancinhas curiosas/pais desavisados).

E, com tantas TVs novas conectadas e com iOS5 controlando/compartilhando conteúdo sem fios, por que diabos comprar uma caixinha dessas por R$ 899 (preço sugerido)? Pugliesi tem um bom argumento: inserir novos “canais” na programação é mais rápido e fácil para um produtor de conteúdo no Boxee, com ecossistema “aberto” do que em uma TV ou Blu-ray player “fechado”.

Tem lógica a defesa do produto, mas quem vê 180 canais de uma TV a cabo? A promessa de facilidade de uso (ignore o alto preço do Boxee Box importado no Brasil + o preço de um televisor) talvez seja a melhor defesa para o uso da plataforma.

A D-Link tem a expectativa de vender 30 mil unidades do Boxee Box até o final do ano. Eu, particularmente, acho a ideia bastante interessante, mas ainda acredito que é um produto que vai evoluir para dentro dos próprios televisores de tela plana nos próximos anos (num esquema TV conectada + software Boxee embarcado).

Um monte de fotos do cubo, do controle remoto, da interface e do ZTOP rodando no Boxee Box:


Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos