ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Hands-on: Blu Life Play

O Blu Life Play é um smartphone bem interessante com Android 4.2 com configurações intermediárias, dois SIM cards de operadoras e cara de high-end por conta da sua tela HD e design fininho.

O aparelho é mais um da crescente série de fabricantes que adotam chips da Mediatek em seus smartphones. O processador usado aqui é um MT6589 Quad Core Cortex-A7 de 1,2 GHz com GPU da PowerVR Series 5XT e o Life Play conta ainda com 1 GB de RAM (o mínimo aceitável para um bom desempenho do sistema operacional; embora os benchmarks indiquem um valor pouco abaixo do 1 GB – 971 MB para ser mais exato), apenas 4 GB de armazenamento interno (expansível com cartões microSD) e conectividade 3G/HSDPA+, Wi-Fi e, Bluetooth.

Por enquanto, o Life Play não está à venda oficialmente no mercado brasileiro. A companhia de Miami ainda aguarda a homologação do aparelho pela Anatel. Quando liberado para venda, seu preço sugerido será de R$ 1.299.

Duas coisas chamam a atenção no Blu Life Play: a bela e brilhante tela HD de 4,7″ com tecnologia IPS (1280 x 720; densidade de pixels de 312 ppi) e o design fino e leve (apenas 7,9 mm de espessura e pesa 125 gramas). E é colorido: a amostra que recebi, como dá para perceber bem, é rosa choque – existem opções em azul, amarelo, branco e preto também.

O corpo é todo construído em plástico e a traseira tem uma leve textura emborrachada. O formato do Life Play segue o padrão barra de sabonete esticada comum aos smartphones Android atuais.

blu life play - 01

Na parte superior do aparelho, o conector  para fones de ouvido padrão 3,5 mm e a entrada microUSB para recarga da bateria e troca de dados com o computador:

blu life play - 02

Na lateral direita, o controle de volume e o botão de liga/desliga – e chega de botões. A parte frontal tem botões na tela para configurações/home/voltar comuns aos Androids.

blu life play - 03

E atrás, uma câmera de 8 megapixels de resolução (capaz de fazer vídeos em 1080p) e um flash LED.

blu life play - 04

A resolução da tela, como já disse antes, é muito boa, com bom ângulo de visualização para aqueles que não olham de frente para o smartphone (caso de alguns donos/críticos do Sony Xperia ZQ). Nítida, clara e com ótima resolução.

blu life play - 05

Na parte Android do telefone, a Blu mexeu muito pouco na interface, lembrando bastante um Android “puro” como dos aparelhos Nexus.

blu life play - 06

Incluindo o menu rápido de configurações na barra de notificações.

blu life play - 07

Dá para perceber mudanças apenas na página de configurações do sistema, dividida em duas (e com termos misturados entre inglês e português): configurações básicas e todas as configurações.

blu life play - 08 blu life play - 09

Vale mencionar que o Blu Life Play foi atualizado para Android 4.2.1 minutos antes de eu tirar essas fotos.

blu life play - 10

Ao abrir a tampa traseira, vemos que o Blu Life Play tem duas entradas para SIM cards e uma bateria de 1.800 mAH (não testei o desempenho de bateria): blu life play - 11

O SIM principal, que será usado para dados e voz, fica em um slot padrão microSIM, e o SIM secundário em um slot convencional. Primeira vez que vejo isso, já que a maioria dos aparelhos com duas linhas distintas utiliza SIM cards convencionais. Note que não existe selo da Anatel ainda.

blu life play - 12 blu life play - 13

O Blu Life Play veio com dois acessórios na caixa: um headset que acompanha a cor do produto.

blu life play - 14

E uma capinha protetora de silicone também rosa.

blu life play - 15

Rodei alguns benchmarks no Blu Life Play para ter uma referência.

Os resultados são bem parecidos aos aparelhos topo de linha de 2012, seguindo a escala (o top de 2012 é intermediário em 2013 e assim por diante).

– Antutu Benchmark: 13.176 pontos
– Quadrant Standard Edition: 3.990 pontos
– Vellamo Classic: 1.458 pontos
– Vellamo 2.0 HTML: 1.477 pontos
– Vellamo 2.0 Metal: 431 pontos
– Nenamark 1: 61,3 quadros por segundo
– Nenamark 2: 42,4 quadros por segundo
– 3D Mark Ice Storm: 3.089 pontos
– 3D Mark Ice Storm Extreme: 3.146 pontos

Assim que o Blu Life Play começar a ser vendido no Brasil eu atualizo este post (a previsão da Blu, ao anunciar o produto, era colocá-lo nas lojas ainda em agosto).

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin