ZTOP+ZUMO 10 anos!

Review: fones de ouvido Beats Solo3 Wireless

beats solo3 wireless

Falar do Beats Solo3 Wireless é dar o braço a torcer para este autor. Desde a época que eram fones produzidos pela Monster (e depois pela HTC, até serem comprados pela Apple), tinha preconceito com Beats by Dr. Dre.

Pra mim, era um fone grande, espalhafatoso, que chama atenção demais, com barulho de marketing demais, de qualidade de som duvidosa (esse vídeo aqui só fez aumentar a rejeição). Em 2018, me provei errado com esse fone (mas não com outro modelo da marca).

Beats Solo3 Wireless

Por grande parte da minha vida adulta (a um mês dos quarenta) optei por usar fones do tipo in-ear pelo simples fato de:

  1. são mais leves e fáceis de transportar (um motivo simples);
  2. fones tradicionais que cobrem meu ouvido tendem a
    a) me fazer suar (orelhas molhadas, argh!) e
    b) pressionar minhas orelhas até começar a doer (um motivo muito pessoal);
  3. Nunca tinha encontrado “o” fone perfeito (na verdade, é um Bose QC35, mas sempre faltou a coragem de gastar tanto dinheiro em um fone de ouvido com cancelamento de ruído).

Na prática, o Beats Solo3 Wireless é quase isso. É leve o suficiente (apenas 215 gramas) e vem até com uma simpática bolsinha de transporte na caixa, não aperta minhas grandes orelhas e a qualidade sonora é muito boa, bem além do que eu imaginava. Só falta mesmo o cancelamento de ruído (coisa do seu irmão maior Studio3 Wireless).

Recebi para testes o modelo em preto brilhante (tem mais 8 cores disponíveis à venda):

beats solo3 wirelessSua operação é muito simples: carregue a bateria com um cabo miniUSB (que vem na caixa), conecte ao seu smartphone ou computador e comece a usar. Pareei o Solo3 Wireless com meu Galaxy S8+ e com um Macbook Pro antigo e não percebi falhas, atrasos ou problemas de conexão. Por simples e pura falta de um iPhone disponível, não usei o Solo 3 Wireless com um smartphone Apple.

beats solo3 wirelessO design é simples e elegante, com o único problema de pegar marcas de dedos na parte exterior em plástico. Sua haste é ajustável e o fone pode ser dobrado para guardar/transportar na bolsa.

beats solo3 wirelessO lado esquerdo tem um botão central de controle de músicas/ligações (o grande “B”) e em torno dele o controle de volume. beats solo3 wirelessNa parte inferior dos fones, o lado esquerdo tem um plug 3,5 mm para uso com o cabo tradicional ligado à fonte de som e o lado direito, o conector miniUSB para recarga da bateria e o botão de liga/desliga que também ativa o Bluetooth…beats solo3 wireless…e permite checar a capacidade da bateria, como.. em MacBooks antigos!

Estou usando o fone desde que voltei da CES (quase um mês) e a carga ainda está em 82%, o que é impressionante. A Beats promete duração de bateria de 40h de uso, mas na vida real esse número é muito maior. Nesse ritmo – música quase diária ligada no smartphone ou Mac e uma ou outra ligação por Skype/Slack – essa bateria deve durar mais dois meses fácil. Esse é o maior ponto positivo desse fone.

A qualidade sonora também é muito boa. Som bastante nítido, dá pra sentir muitos graves – se não tivesse bons graves, não seria um Beats afinal – e é um gadget que entra na lista de produtos cool, não de ostentação (pra mim, pelo menos). Na foto abaixo o Beats não está riscado: eu usei um pano de microfibra para tentar limpar as marcas de dedos e o plástico prendeu algumas partículas.

A única coisa que senti falta foi algum app companheiro para o fone. No caso do Jaybird X3, um aplicativo para Android ajuda muito ao dar um maior controle na equalização do som. Aqui, você precisa usar as pré-definições do telefone/computador.

beats solo3 wirelessAqui a bolsinha de transporte e o cabo 3,5 mm (que funciona no Android para mudar de faixa e controlar volume):

beats solo3 wireless
Moral da história: gostei muito do Beats Solo 3 Wireless.

Tem uma qualidade sonora muito boa e sua bateria dura uma eternidade, mais do que o prometido na caixa – algo raro em eletrônicos de consumo em 2018. Não sei se teria coragem (por segurança mesmo) de usar esse equipamento nas ruas de São Paulo, mas para trabalhar em casa ouvindo música é uma excelente escolha.

Beats Solo3 Wireless  

O que é isso? Fone de ouvido supra-auricular com conectividade Bluetooth
O que é legal? Qualidade do som, bateria que dura muito
O que é imoral?  Marcas de dedos no fone são fáceis de pegar e chatas de limpar
O que mais?  A caixa do produto é uma experiência Apple completa: tudo encaixado perfeitamente, manuais ajustados, bolsa no fundo e até adesivo Beats.
Avaliação: 9 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação
Preço sugerido: R$ 1.799
Onde encontrar: Beats

Bônus track: fones urBeats 3

A Beats também me mandou um urBeats 3 no pacote do Beats Solo3 Wireless. É um fone intra-auricular com fios (conector 3,5 mm) que, sinceramente, não vale o preço sugerido de R$ 599. Meu fone da Xiaomi que ganhei numa coletiva dois anos atrás (é um irmão anterior do Mi In-Ear Headphones Pro HD) é muito melhor.

O urBeats tem um design interessante (esse é o azul), cabo plástico que não enrola, fones com pontas magnéticas que ajudam na hora de guardar e só. A qualidade sonora deixa muito a desejar – faltam graves, falta nitidez, não nos entendemos direito para controlar músicas no Android (nem para atender ligações funcionou). Talvez – talvez – num iPhone a experiência seja distinta. Com Android, não foi. Pelo menos o case de borracha para guardar os fones é útil, e a caixa veio com adesivo da marca também.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin