ZTOP+ZUMO

Hands-on: Asus Vivo Tab RT (híbrido com Windows RT)

A Asus, em um evento paralelo à IFA aqui em Berlim, mostrou sua nova linha de tablets com Windows 8, chamada Asus Vivo Tab. Nova? Mas eles não tinham já anunciado isso na Computex?

Sim… mas os tablets Asus Tablet 810 e Tablet 600 mudaram de nome – agora atendem como linha Vivo Tab, sendo Vivo Tab o modelo com Windows 8 (x86, substituindo o 810) e Vivo Tab RT (ARM, Windows RT, 600) – e estão em sua versão final, não mais no protótipo que vi algum tempo atrás.

Como durante a Computex tivemos um bom tempo com o 810/Vivo Tab, agora foi possível fuçar um pouco no Vivo Tab RT. O design do tablet segue a escola Transformer, com um teclado/dock destacável.

O Vivo Tab RT (alô Asus Brasil, esse nome pode dar problema por aí, não?) tem apenas 8,3 mm de espessura e pesa 520 gramas sem o dock. As configurações incluem processador Nvidia Tegra 3 (quad-core), 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento. Tem Wi-Fi e NFC, e o teclado traz uma porta USB adicional.

A tela é de 10,1″ (1366 x 768) e usa tecnologia Super IPS+. Câmeras: 8 megapixels atrás e 2 megapixels na frente. Curiosamente, a Asus tem tablets com Android com resolução maior de tela (1920 x 1080). Me pergunto o que leva a lançar um tablet Windows sem essa resolução – grande mistério.

Na base, fechado, o Vivo Tab RT lembra bastante o Asus EEE Pad Transformer TF101 original.

Na lateral esquerda, a trava abaixo solta o tablet do dock.

E o engate é feito por dois conectores na parte inferior da tela.

Do outro lado, controle de volume e conector de fones de ouvido.

E, óbvio, o tablet funciona na vertical também.

Ah, o que mudou no design? Um detalhe simples e básico: a base de encaixe do tablet no dock é praticamente invisível se você olha de frente, como no Vivo Tab abaixo:

E sua área de apoio atrás está menor, porém mais firme.

A Asus não informou preço dos tablets, mas eles chegam ao mercado internacional junto com o lançamento oficial do Windows 8/RT no dia 26 de outubro.

 

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin