Asus RT-N56U Black Diamond: um roteador com estilo

A

Revelado durante a última CES 2011, o Asus RT-M56U chega ao País com a proposta de oferecer algo a mais do que simplesmente compartilhar banda larga com vários PCs.

A chegada do RT-M56U foi anunciada na semana passada pela Asus Brasil e que deve chegar ao varejo a partir de maio de 2011 pelo preço sugerido de R$ 499. Com isso a empresa complementa sua atual linha de roteadores de rede sem fio com um modelo de entrada (RT-N10+, R$ 109) simples e honesto, um modelo mainstream mais sofisticado (RT-N13U, R$ 239 por sinal já analisado por este Ztop) e o novo topo de linha RT-N56U, com ainda mais recursos.

Fora isso, a Asus caprichou no design desse produto com seu visual a la monolito negro — ou Tycho Magnetic Anomaly 1 (TMA-1) para os mais nerds — do filme 2001 uma Odisséia no Espaço, só que em vez de adotar uma superfície plana e sem graça, a empresa adotou uma textura ondulada que até lembra os netbooks eee PC Karin Hashid mas que, segundo a Asus, foi inspirado numa noite estrelada:

Já a parte de trás podemos ver diversos cortes e ângulos assimétricos o que passa a impressão de ser um cristal. Note a base removível que possui um pequeno espaço para que o ar frio entre pela sua base e saia (aquecida) por cima.

Na lateral direita concentram-se todas as conexões do dispositivo, como as entrada para o modem ADSL/Cabo, quatro portas Gigabit Ethernet (o N13U só vinha com Fast Ethernet), botão de reset e…

Duas Portas USB (yay!) com alimentação reforçada (30 watts), que permite conectar mais de um periférico ao mesmo tempo. Assim não é mais preciso desconectar a impressora par ligar o disco rígido externo e vice-versa. Para mim, o upgrade mais bem vindo desse produto.

Outra característica interessante do RT-N56U é que ao contrário dos seus irmãos menores ele é um equipamento Dual-Band trabalhando ao mesmo tempo, tanto em 2,4 GHz quanto a 5 GHz. Isso faz com que ele possa trabalhar com cada equipamento nele ligado de maneira seletiva ou seja, usando a conexão de 2,4 GHz para tarefas mais simples como navegar na rede, baixar emails e arquivos reservando a banda de 5 GHz para atividades que demandem maior tráfego de dados como streaming de vídeo e música, VoIP ou jogos em rede.

E para quem gosta de especificações técnicas:

Segundo Guido Alves, gerente de marketing da Asus Brasil, a estratégia de trazer seus roteadores para o Brasil não é de bater de frente com os big players locais como LinkSys ou Dlink e sim de oferecer um produto a mais para um público que já conhece a marca Asus e que já percebe no mesmo um produto com maior valor agregado. Sob um certo ponto de vista o roteador pode ser até considerado um acessório do notebook/netbook — principalmente para aqueles que estão adquirindo o seu primeiro portátil — o que também nos dá uma idéia do potencial de mercado desses dispositivos de rede.

 

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos