ZTOP+ZUMO

Asus Fonepad: tablet com Intel também é telefone

Tem algo estranho no mundo da mobilidade: primeiro foi a Samsung, e agora a Asus querem que a gente use tablets de 7″ como telefones: o Asus Fonepad, porém, é um produto que me lembra muito muito outro tablet da casa, o Nexus 7, mas com novos recursos.

Mas nem é essa questão do telefone que importa: o Fonepad (não confundir com PadFone, outro produto da Asus que também ganhou atualização no MWC 2013) é o primeiro tablet com processador Intel Atom (eu não disse?) de um grande fabricante, e acredito que ele vá ter um impacto semelhante ao do smartphone Motorola Razr i (vendido como high-end, com preço de intermediário no Brasil), só que no mundo dos tablets – e isso é ótimo para esse novo mundo pós-PC.

Dá até para afirmar que tem subsídio da Intel nesse produto, já que ela perdeu mercado (e espaço) para os fabricantes de chips ARM (oi Qualcomm!) e precisa conquistar esse novo mercado (não é à toa que o CEO Paul Otellini, dizem as más línguas, foi chutado do cargo porque não conseguiu levar a Intel para o mundo móvel de forma decente. Nos termos oficiais, ele pediu pra sair/se aposentar etc).

O Fonepad usa um Atom Z2420 (codinome “Lexington“) de 1,2 GHz (single-core) e usa a mesma tela HD (1200 x 800) IPS do Nexus 7. E, sim, diferente do irmão bancado pelo Google, o Fonepad tem câmeras frontal e traseira (1,2 e 3 megapixels, respectivamente) e entrada para cartões de memória (microSD). O armazenamento fica com opções de 8 GB ou 16 GB e o Fonepad terá as cores Titanium Grey (cinza) e Champagne Gold (prata) no acabamento metálico traseiro (bem firme e sólido, por sinal). Note nas fotos que o aparelho não tem botões físicos na frente, somente ao lado para ligar/desligar e controlar volume.

Na prática, é um tablet voltado a mercados emergentes pensado de forma correta (não é o caso do HP baratinho), com um processador razoável (não é um Nvidia Tegra 3 quad-core como no Nexus 7, mas nem sempre se pode ter tudo, certo?), um sistema operacional atualizado (Android 4.1) e com apps adicionais do fabricante. E tem o lance de usar o tablet como telefone (isso só pode ser pegadinha dos fabricantes de hardware). Como um bom produto 3G, o Fonepad acessa também redes HSPA+.

Segundo a Asus Brasil (oi Christian, oi Marcel!), o Fonepad está na lista de produtos para lançamento local nos próximos meses – espero que com um preço decente.  Na Europa, o Fonepad vai custar a partir de 219 euros (8 GB) e chega às lojas em março; vou cobrar o pessoal da Asus para descobrir o preço na volta ao Brasil.

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin