ZTOP+ZUMO 10 anos!

Asus eeePC ganha novos sabores

A Asus é meio reticente ao falar muito dos seus novos modelos de eeePC, sem dar muitas configurações básicas (que não devem ser muito diferentes dos eeePC atuais). Mas os novos modelos 901, 1000 e 1000 (H) demonstrados essa semana na Computex revelam algumas novidades interessantes.

As telas continuam a crescer: 8,9″ (já presente no eeePC 900) e 10″, o teclado também – no modelos da série 1000, chegam a 92% do tamanho do teclado de um notebook convencional (como no HP 2133). A webcam de 1,3 megapixel continua lá, e a Asus pretende oferecer um serviço de armazenamento online de 20 GB para os donos do eeePC.

E a tecnologia Super Hybrid Engine ajuda a ajustar a frequência da CPU, brilho do LCD e a voltagem do portátil para economizar mais energia ou aumentar o desempenho do sistema (que continua a rodar Linux ou Windows XP). A Asus estima que a bateria dos novos eeePC podem chegar a 7,8 horas de uso.

A Asus não divulgou os preços dos produtos, nem quando chegam ao mercado. Mas guardou uma cereja do bolo para a Computex: um dos eeePC mostrados lá tem tecnologia 3,5G integrada.

Vejo que os eeePCs começam a chegar onde eu esperava: telas maiores, preço provavelmente econômico, algum poder básico de processamento e bastante conectividade. Estou bem curioso para ver os Intel Atom em ação em breve.

Em tempo: a companhia já vendeu mais de 1 milhão de eeePCs em todo o mundo.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Ricardo Navarro

    Parece que os antes inatingivéis notebooks “light” estão se transformando nos UMPCs com valor acessível.

    Antes a linha light de notebooks era muito cara e só acessível para empresas e empresários dispostos a gastar bem mais de R$ 5.000,00.

    Para que a tendência é ter algo menor, alta conectividade, a um preço honesto.

  • Erick Müller

    Enquanto isso, no Brasil, nada de eeepc 900 com lançamento nacional (que, de acordo com a ASUS, era pro fim de maio).

  • 7 horas de bateria? Será?

  • Pingback: Eee PC: Asus apresenta os futuros modelos da linha - que tal uma bateria de 7h?()

  • Tomas

    Mas a ASUS confirmou o uso dos Intel Atom??

  • Tomas, ainda não. Mas não deve demorar, né

  • Alguém

    O sub-notebook é muito bonzinho, porém aqui no Brasil ainda acho muita desvantagem comprar um desses. Mas, parando pra pensar um pouco, quase tudo o que vem pra cá vem bem “inchado” por impostos =P. Fazer o que, né ?
    Quer ver como dá raiva morar num país F%$#$#$@ como o nosso.
    Vá na Amazon e veja o preço de um Asus simples (que é vendido por aqui por R$ 1200 em muitas lojas e diz a lenda que vai ser vendido no Carrefour por R$ 999 ):
    http://www.amazon.com/Asus-Screen-Celeron-Processor-Preloaded/dp/B000ZLSXJO/ref=pd_bbs_4?ie=UTF8&s=electronics&qid=1212724244&sr=8-4

    Quanto custa? 350 dólares.
    Agora vá nesse site que converte moedas já usando a cotação do dia.
    http://economia.uol.com.br/cotacoes/
    Fazendo as contas por você, veremos que o preço do eeePC na Amazon convertido pra reais seria de 569,45 reais . Esse sim é o valor justo que deveríamos pagar por um sub-notebook. E não os 1000 reais (supondo que realmente esteja sendo vendido no carrefour a esse preço aqui no Brasil). Fazendo mais um pouco de contas veremos que você pagará a mais 429,55. E é porque moramos num país de 3 mundo e que em teoria um projeto desses deveria vim barato pra nós pra tentar fazer a tal inclusão social. Enquanto o brasileiro sofre pra conseguir comprar o seu primeiro computador (ou, se você tiver a sorte de já ter um computador em casa, o seu primeiro portátel) o americano aproveita pra comprar o seu SEGUNDO (ou até TERCEIRO) portátel.
    É mole ;-D.

  • Paltonio Fraga

    MOBO white da Positivo 10polegasa é mais que satisfatorio. Teclado mais confortável e winXp basico funciona bem.