ZTOP+ZUMO 10 anos!

AMD lança chipsets com tecnologia de ví­deo ATI

A AMD anunciou hoje o primeiro produto fruto de sua fusão com a ATI no fim do ano passado: a famí­lia de chipsets AMD 690, para processadores AMD Athlon e AMD Semprom. São dois modelos, o 690V, para máquinas de baixo custo, e o 690G, a estrela do dia.

A empresa posiciona a dupla AMD 690G e AMD Athlon 64 X2 como o “par perfeito” para o Windows Vista, e a plataforma de menor custo para o novo sistema. De fato, ambos os chipsets são capazes de rodar o Windows Vista Ultimate, com todos os enfeites e efeitos 3D.

O 690G traz uma GPU ATI Radeon X1250 integrada e oferece, além da tradicional saí­da para conexão a monitores VGA, saí­das DVI, HDMI, S-Ví­deo e ví­deo componente, o que o torna uma boa escolha para um sistema “media center” (como o representante da Microsoft, presente ao evento, fez questão de frisar).

A tecnologia AVIVO (similar í  PureVideo, da NVIDIA), para reprodução de ví­deo em alta qualidade também está presente. A reprodução de discos HD-DVD (demonstrada com o drive HD-DVD externo do XBox 360 plugado ao PC) também é possí­vel com o programa PowerDVD, mas requer um processador Athlon 64 X2, já que a decodificação do ví­deo é feita por software.

Outra tecnologia interessante é o “SurroundView”. O chipset é capaz de alimentar dois monitores ao mesmo tempo (um na saí­da HDMI e outro na DVI, por exemplo), e com a adição de uma placa de ví­deo ATI com duas saí­das HDMI é possí­vel combiná-las com as do chipset e controlar quatro monitores simultâneamente, que podem ser usados para mostrar um único (e imenso) desktop, algo que pode ser interessante para designers e profissionais que lidam com edição de ví­deo e CAD.

Embora não seja um produto voltado aos “gamers”, o 690G roda bem alguns jogos populares, como Far Cry, Half-Life 2, Lego Star Wars e outros. Uma demo mostrou Battlefield 2 rodando a 800×600 com anti-aliasing de 4x e bom framerate, enquanto uma máquina equipada com um chipset Intel 965 se recusou a sequer abrir o jogo.

O 690V traz muitos dos recursos do seu irmão maior, mas com menos opções de saí­da de ví­deo (apenas VGA) e desempenho menor em gráficos 3D (a GPU é equivalente a uma Radeon X1200). Uma solução para notebooks, chamada 690M, deve ser anunciada no final de março. As primeiras placas-mãe equipadas com os novos chipsets já estão chegando ao mercado (nos EUA), e são fabricadas pela ASUS (M2A-VM HDMI), MSI (MS7327), ECS (AMD690GM-M2) e Gigabyte (GA-MA69GM-S2). No Brasil, Semp Toshiba e INOVE já mostraram máquinas com o 690G, que devem chegar ao mercado em breve.

No final Reuven Soraya, diretor de marketing da divisão de chipsets da AMD, deixou escapar uma informação interessante: até o final do ano devem chegar ao mercado os chipsets da série 700, com suporte a DirectX 10 e decodificação de HD-DVD no Chipset, permitindo que mesmo máquinas com processador Semprom exibam ví­deo em alta-definição.

ASUS M2A-VM HDMI: Já com o AMD 690G

E durante as demonstrações dos jogos, um momento desconfortável: um gigantesco logo da NVIDIA aparece na tela, parte da campanha “The Way It’s Meant to be Played” da empresa junto aos gamers e desenvolvedores de jogos. Melhor a ATI preparar uma campanha parecida 😉

Próximo post:

Post anterior: